Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

cantinho da casa

cantinho da casa

usei a máscara durante o treino

bt_coletivasnovonormal_header.png

imagem daqui

 

com o regresso ao ginásio, em junho, é obrigatório usar máscara a partir do momento que entramos no edifício, à excepção dos espaços onde fazemos o nosso treino, e em que nos foi dito que ficava ao critério de cada um fazer a aula com ou sem ela.

as regras são: pegar um colchão, passar o toalhete de desinfecção;  de seguida  desinfectar  as mãos, tirar a máscara, começar o treino.

a primeira vez, usei-a.

desde então, faço todos os procedimentos, depois tiro a máscara, embrulho-a num lenço de tecido de algodão que levo para este fim.

desde que "chegou" esta segunda pandemia, e os números começaram a subir de mais, pensei duas vezes usar a máscara durante o treino.

ontem, fui a uma aula de body balance, e sendo o estúdio pequeno não me senti segura, talvez porque nas aulas anteriores alguns  dos lugares marcados no chão estivessem vagos, a sensação de espaço era maior.

as aulas de segunda-feira e quarta-feira, são no estúdio grande, sinto mais segurança.

hoje, calhou que ficasse no fundo da sala onde se sente uma ventilação constante, estando ligado, ou não, o ar condicionado, que evito,  porque sou sensível ao frio, fico logo com o nariz congestionado.

decidi fazer a aula com máscara, com a certeza que a ventilação levar-me-ia a espirrar mais vezes que o habitual. era a única pessoa que "destoava" no grupo.

uma dada altura, espirrei, e comecei a sentir uma  enorme vontade de assoar o nariz, mas para isso tinha de tirar a máscara.

tentei aguentar mais um pouco até que me levantei, calcei as havaianas, saí do estúdio e fui à casa de banho assoar bem este nariz. e voltei à aula.

no final, fui tomar banho, sem tirar a máscara, tirei-a quando, no bar, tinha o café para tomar.

acabado de o beber, voltei a pô-la.

sou das poucas pessoas (há algumas) que acaba de comer e/ou tomar o café e volta a pôr a máscara.

as outras ficam frente-a-frente a conversar, sem elas, as máscaras.

mas faço isto em todo o lado,haja ou não distanciamentoo entre as mesas.

em conversa no whatsapp com uma das sobrinhas, que vai ao ginásio quando pode, e porque ela também partilha a mesma opinião no que se refere ao uso da máscara durante o treino, contei o que se passou.

pergunta imediata: " e que tal? aguenta-se bem?"

"claro que sim, e estou decidida a continuar".

então, pensemos: estamos constantemente a inspirar e expirar, o ar daquele espaço fica saturado. e há pessoas que parece não entenderem as instruções dos professores, que evitam que fiquemos de frente uns para os outros,e quando tal,como já aconteceu comigo, tenho uma de frente, e a quem disse que devia mudar a posição e ela me respondeu que quer assim.

confiamos uns nos outros, mas também não sabemos se há um que pode estar infectado, posso ser eu, logo, se a máscara me protege e aos outros, então o melhor será usá-la.

acho que vou ser a excepção, a partir de hoje.

não sou obsessiva, mas na minha idade todos os cuidados são poucos.

 

 

 

 

 

 

 

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.