Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

Dia Mundial do Beijo

De manhã, fui à aula de Zumba, que estava muito bem composta por jovens e umas quantas mulheres 3a idade, e diz a professora, brasileira, que tem o dom, com a sua simpatia, de cativar as pessoas para estas aulas, que hoje é o Dia Mundial do Beijo.

Gosto de beijos, sou beijoqueira, embora prefira um abraço sentido e aconchegante, como os que peço ao meu sobrinho neto ( o que faz parte da minha vida e do meu dia-a-dia), e ele mos dá, porque de beijos, ele e os outros  sobrinhos netos não estão para isso.

Dou à minha gata quando pego nela pelas costas e danço com ela e beijo-lhe o pescoço. E hoje, dei-lhe, por acaso.

Mas, como estava a escrever, foi pela professora que soube deste dia, e, como seria de esperar, dançamos ao som de uma canção brasileira sobre beijos ( não sei qual é a canção).

IMG_20230413_111520.jpg

 

coisas do meu dia

Apeteceu-me ir de autocarro para o ginásio, tinha uma aula de Zumba (já escrevi que há mulheres de todas as idades e umas quantas para cima dos 60 ... que são fãs desta modalidade?).

Tento apanhar os movimentos, e alguns até já sei, deixo-me ficar atrás, e, bora zumbar!

Uma dada altura, vem uma música árabe, a professora tira de um saco uns tantos lenços de quadril para usarmos na dança.

Eu não fui buscar.

Tinha o telemóvel pousado, sem som, quando a música começou, peguei nele e fiz sinal à professora se podia filmar.

E assim foi.

3m10 de dança.

No final da aula, a professora deu-me  o contacto do Instagram e enviei o vídeo pelo whatsapp.

Ora, depois de enviar, a professora inclui-me no grupo de Zumba.

E as mensagens já  são muitas.

E costumam combinar almoços.

Sabem como são as mulheres, né?

Parece-me que, de quando em vez, vou passar a ir a estes encontros do grupo da Zumba.

photogrid.collagemaker.photocollage.squarefit_2023

Quando saí do ginásio, passei na Worten para ver micro-ondas. Tinha uma lista de marcas, da Deco Proteste, com preços acessíveis, que para o que eu quero, servem  perfeitamente, e que me ajudou na escolha..

O meu é da Worten, tem cerca de 16 anos, percebi que mais dia menos dia ia avariar. Ele fazia um ruído que eu não gostava, ontem, ouvi um som tipo estouro, assustei-me, desliguei-o, e não me servi mais dele.

Então passei na loja para ver os da marca, mas não encontrei.

Perguntei à funcionária, disse-me que a Kunft é, agora, a sua marca.

Eu quero o mais básico, só uso mesmo para aquecer sopa ou uma refeição.

Estive a pensar não comprar nada, mas o hábito e a praticabilidade do micro-ondas facilitam a minha rotina na cozinha.

Quando saí da loja para apanhar o autocarro de regresso a casa, saía ele da paragem.

O próximo era 20 minutos depois.

E resolvi vir a pé.

Perto de casa, passei no supermercado para comprar alguma coisa para o almoço, não dava tempo para descongelar nada, acabei por trazer vários produtos que não só estavam em promoção, como tinha saldo em cartão, e, óbvio, aproveitei.

Quando peguei no saco, estava super pesado.

De mochila às costas e com o saco das compras, depois de uma aula de zumba e de fazer cerca de 3km a pé, é dose.

E eu já não sou uma menina, né?

Amanhã, vou tratar do micro-ondas.

 

 

 

 

Flowers - zumba

Há três semanas que não ia à aula de zumba.

Hoje, voltei lá ( a 3ª, para mim).

zumba.jpg

Contrariamente ao habitual, que esgota, hoje estavamos seis mulheres.

Comentava a professora que tinha sido convidada para dar uma aula, ontem, nos Bombeiros Voluntários. 

Mais de 50 mulheres ( alguém questionou como podia os BV ter 50 mulheres, o que alguém respondeu que seria a nível do concelho) fartaram-se de dançar, ficaram entusiasmadas.

Isto a propósito de os homens não procurarem estas aulas.

Lembro-me que no ginásio que frequentei há alguns anos, havia dois ou três homens que iam a estas aulas.

Neste ginásio, nunca os vi.

Ora com tantos anos sem zumba, perdi muito do ritmo, embora eu goste de dançar, mas as músicas pesadas e ruídosas da América Central e do Sul andam aí, e nem sempre gosto de uma ou outra.

Vai dando para descontrair, e é isso que me leva a ir à zumba, evitando saltos, pois claro, que a idade já não permite brincar com os ossos..

Flowers é a que tem tido grande sucesso.

E eu gosto.

 

 

 

 

Voltei à aula de Zumba

images.jpg

Há oito anos, escrevi isto.

Estava convicta de que há 10 anos deixara de frequentar as aulas de Zumba.

Em 2016, fui experimentar uma aula de antigravity, no HP.

Amei, logo mudei .

Mas neste ginásio nunca fui a uma aula de Zumba. Não porque não me apetecesse, mas ia adiando. Até hoje.

Num domingo de Dezembro passado, vou à hidroginástica, a professora, brasileira, que não sei o nome, no final da aula perguntou-me se fazia outras outras modalidades, e perante resposta afirmativa, desafiou-me a ir a Zumba, nem que fosse só para me divertir.

Ora, ontem, tomei a decisão de ir à aula de hoje.

Como levo o sobrinho neto ao colégio, a aula é às10:30h, dá tempo para tudo.

E fui.

Antes da aula ainda fui caminhar no tapete.

Ela ficou muito contente quando me viu,  a aula começou e, para surpresa minha, estavam quatro senhoras nos 70tas.

Duas delas, que conheço das aulas de Pilates, dançam muito bem, certamente que frequentam esta dança há algum tempo.

As outras duas, diria que estão lá para se distraírem. Elas não sabem dançar, uma delas perde-se no estúdio, tanto está à frente, como, de repente, está atrás.

Mas é assim mesmo: divertir, rir, dançar, bater palmas, vibrar, distrair o cérebro.

Fiquei no fundo da sala, precisava de ver os passos de quem estava à frente, e seguir os gestos da professora.

Acho que correu muito bem.

O estúdio estava cheio, a maioria era mulheres mais novas, mas o certo é que as cotas, como eu, estavam divertidas e  estiveram bem na dança. 

Pena que as músicas sejam demasiado ruidosas, muito latino-americanas e brasileiras, e da nova geração. Daquelas que surgem de repente quando passa um condutor com o volume da aparelhagem do carro no máximo, assustam qualquer um de nós que passamos na rua, ou a conduzir, embrenhados nos nossos pensamentos.

No final da aula a professora disse-me para voltar.

Entretanto, as minhas sapatilhas do ginásio estão velhinhas ( há anos que não as calçava)

Já estive a ver nos sites, e nas promoções, o que quero, mas o meu número está esgotado.

E assim, voltei à dança. A dança que esta menina, que eu gosto muito, adora.

16766705_VECQF.jpeg

(no antigo ginásio, eu, de top preto - foto de 2014)

 

Entretanto, ontem,  e porque há mais de três anos, por causa da pandemia, não me lembrava como era, fica aqui a imagem do morcego:

IMG_20230127_085504.jpg

que fui buscar à internet, que fizemos na aula de aerial training.

Também, enquanto estava na inversão, lembrei-me que me safava no cenário invertido no " Vale Tudo" da SIC.

20344400_gB1y8.jpeg

foto de 2017

"Ó professor..."

sem nome.png

Terça-feira, o dia que não costumo ir ao ginásio.

Ficar em casa é para me perder aqui no computador e nem sempre tenho paciência para isto, além de que me canso.

Hoje de tarde, decidi ir à aula de Zumba.

Quando a música/dança acaba, o professor explica os passos da música que vem a seguir. Numa delas, diz uma senhora, assídua em todas as modalidades: "Ó  professor, essa música não. Ninguém gosta dela. É muito movimentada, barulhenta, não ponha essa música."

O professor justificava que nem todas as pessoas gostam de música latina, outras de hip hop, por isso seria normal muitas outras não gostarem da dita.

A senhora, que tem um vozeirão que mexe o ginásio, insistia para não pôr a música.

De repente, uma jovem que eu nunca vira por lá, diz : "Professor, ponha essa música. É ela que me faz vir".

Eu desato a rir, como todas as que ouviram e comenta a senhora  do vozeirão: " a língua portuguesa é que nos leva a estas malícias. A moça disse isto com naturalidade" e  diz ao professor "pronto professor, ponha lá a música que faz vir esta menina".

Não era ainda a vez da dita música. Depois de duas coreografias, lá veio ela... É, de facto, barulhenta, movimentada, tem muitos saltos, mas é DEMAIS!

 

"Pas vrai?"

Gosto de música francesa, embora não aprecie a língua, música que nunca passa nas nossas rádios (belos tempos de Gilbert Bécaud, Sacha Distel, Françoise Hardy, Mireille Mathieu, Sylvie Vartan, Adamo, Joe Dassin...)

Há algumas semanas, diariamente, passa uma música com ritmo e engraçada, na minha opinião, que gosto.

Enquanto faço umas costuras a preparar a minhas férias para Madrid (finais de agosto), escutei-a aqui.

A música tem mais de um ano e só agora se ouve nas rádios portugesas?!

Uma boa música com coreografias giras para as aulas de zumba (que por acaso, encontrei aqui uma).

 "Pas vrai?"

 

fim de semana de cor

 

 

 

 

 

em "The Color Run" do ano passado, gostei da experiência e, apesar de o grupo do Fitness ser bastante numeroso e me entusiasmar a mais uma diversão, este ano decidi não participar.

mas fui ver e,  como não podia deixar de ser, o click  máquina pronto, tirei cerca de 250 fotografias.

uma amiga foi comigo, queria ver a filha no meio da multidão...nem eu consegui descobrir os 80 partitcipantes do Fitness.

no caminho para casa dela, passei na pista, a rodovia, sem carros, apenas o staff que preparava o material, e a polícia.

a rodovia era toda minha, ahahahahah!

então, cá temos as fotos do antes, da partida e da chegada...

ontem, dia 31 de maio, foi assim...

 

mas há mais...

 

 

hoje ,"Dia Mundial da Criança", a câmara de Braga juntamente com o Fitness, proporcionaram aulas de fitness aos bracarenses,  no Parque da Ponte.

felizmente, estavam muitas mulheres fitness e a coisa até foi divertida.

muitos observadores, maridos e filhos, as  mulheres, corajosas, participavam

como não podia deixar de ser a aula de zumba foi um sucesso, a audiência ria, filmava, fotograva, batia palmas.

as aulas seguintes, não as fiz, porque acho a música e os exercícios pesados e este corpo não aguenta tudo, até porque sei o que gosto e quero.

 

"The Color Run"

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

a partida

 

 

 

o pet também participa

 

 

 

 

eu e amiga

 

 

 

 

 

 

 

 

 

a chegada

 

 

 

 

 

o staff da câmara de filmar

 

 

 

 os Espanhois nâo têm disto...

 

 

 

"vai uma foto?"

"quem, eu?"

 

 

 

 

(fixe!)

 

 

grande pet!

 

 

 

 

"obrigado, Senhor. cheguei e venci!"

 

 

 

 

dia da criança, Fitness