Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

fotografias com histórias

O blog, e o Instagram são as plataformas que mais frequento.

No caso do Instagram, o que vejo e gosto, sigo, envio mensagem ao seu autor, comento o que me interessa, apoio o que me diz alguma coisa.

Sigo alguns  fotógrafos e viajantes que vivem experiências extraordinárias, e é através da fotografia  que dão a conhecer povos e lugares que, muitas das vezes, achamos que são do mal.

E o mal existe em todo o lado.

Encontrei o bornfreee,  o português amante de viagens ( tem um livro publicado) , de conhecer  mundos e pessoas com quem partilha(m) histórias.

Fico deliciada com as  suas fotos, com a descrição do que vê e sente, enviei uma mensagem a pedir autorização para publicar uma ou outra foto desses lugares, neste cantinho.

Consentiu, e até agradeceu a divulgação.

A sua página é muito interesante.

Recentemente, no seu blog, publicou este artigo, que me sensibilizou muito, porque tenho familiares que sofrem da doença. E sim, devemos tratar o cancro por TU.

É disto que gosto  de ver e ler nas redes sociais.

 

Sinto que visitei dois países:

 

Screenshot_2022-04-27-13-09-49-301_com.instagram.a

IMG_20220427_141037.jpg

IMG_20220427_131137.jpg

IMG_20220427_131221.jpg

 

Desta forma, irei publicar fotografias de histórias e viagens deste português.

 

 

 

 

compras de Outono

Parece que, finalmente, o Outono chegou.

Estava farta das temperaturas altas, num dia estava nos 28º, no outro descia para 19º, o meu ouvido esquerdo tem dado  sinal. Esquecera-me de marcar a consulta do ano, marquei pela aplicação.

Neste fim de semana, tirei do armário o edredom mais fino, tem sabido bem  dormir com pijamas de algodão e sentir o quentinho dele na cama.

Há cerca de um mês, comprei umas roupas na feira, desfiz-me de roupas que estavam em muito bom estado, mas já não as usava, e dei-as a uma jovem brasileira, muito educada, e mãe de uma menina linda, que comprou um sofá que eu pusera à venda na OLX.

Não lhe dei calçado porque o número dela é maior, pus à venda na OLX. Se não vender, vou dá-lo.

E dei-lhe um candeeiro de pé, e uns pratos que já não usava, da Loja do Gato Preto, que ela adorou.

Destinei a manhã de hoje para tirar do armário as roupas desta estação, e no seu lugar guardar as de verão.

Cheguei à conclusão de que não preciso de comprar camisolas, que estavam em falta nos dois últimos anos.

Já as calças de ganga, que não uso no Verão, faltavam no armário, comprei dois pares na Zara, e na semana passada, fui comprar um par do mesmo modelo, em preto.

Num dos dias que saí com a minha irmã, entramos numa sapataria para ver a colecção, vi as botas modelo vaqueiro, em camurça, que gostei. Era o último do número que calço. Experimentei e trouxe-as. E trouxe uma mochila para as minhas viagens, a próxima  é já no fim de semana prolongado que aí vem. Destino: Lisboa.

Estava com saudades de ir à capital. Estive lá em Fevereiro de 2019, já o vírus estava a fazer das suas.

 

viagens que deixam saudades

Gosto de viajar, mas nem sempre o faço, sobretudo para fora do país.

À medida que os anos passam mais gosto de ficar cá dentro e, se possível, visitar, acompanhada ou sozinha, as cidades e lugares que não conheço do meu país.

O coronavírus deu-nos as voltas, ainda tive a sorte de conhecer Reguengos de Monsaraz, a poucos dias de ficarmos confinados.

No ano passado conseguimos passar alguns fins-de-semana  na  casa de praia da sobrinha ( este ano, as saudades dos fins de semana são muitas, não podemos sair do concelho, espero que depois da Páscoa, se não subirem os números da covid19, possamos sair e, finalmente e felizmente, descansar e gozar a praia e o pinhal que amamos; e porque o menino adora aquele lugar),  no Verão fui visitar Chaves, dois dias apenas, creio que, este ano,  dê para sair daqui, sobretudo porque,se tudo correr bem, o turismo português irá para as praias e eu vou tentar outros lugares.

Esta semana tenho andado a  ver os poucos lugares que visitei, a recordar o que vivi, as pessoas com quem fui, fiquei com saudades de visitar as Ilhas Gregas, ou conhecer outras ilhas. Ou  talvez ir a Itália, à Croácia,  mas  acho que já não me vejo dentro de um avião. A não ser que me desafiem ( estou a ficar velha, já não tenho pedal para pensar em aviões,ahahahah).

O  tempo passa demasiado depressa, em 2006 fui às Ilhas Gregas, ( nesse ano fui também a Nova Iorque e Boston), muito está aqui guardado no baú das recordações, que são as fotografias. Rostos mais jovens, corpos mais esbeltos, risos que se soltaram, cansaços de tanto caminhar, jantares, paisagens, praia, pores-do-sol.

Gosto da luz do Mediterrâneo, gosto de mordomias, de bons hoteis ou casas de turismo de habitação, das noites, mais que dos dias, quentes do Verão.

Mas tenho um tempo limite na minha estada: no máximo cinco dias.

Nunca gostei de estar muito tempo fora de casa. 

 

Mykonos

Férias Gregas 058.jpg

P8120076.JPG

Santorini

DSC00139.JPG

Férias Gregas 096.jpg

Férias Gregas 130.jpg

 

Creta

Férias Gregas 041.jpg

Férias Gregas 051.jpg

Férias Gregas 146.jpg

 

Saudades!