Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



uma semana inteira

por Maria Araújo, em 29.08.19

que se repete nas semanas que aí vêm.

Começou este mês a época de futebol, procuro nos canais algo que me convide a sentar-me no sofá e ver um programa que agrade, o que encontro?!

Nos dias anteriores ao "clássico", nos canais  do costume : SIC Notícias,  RPT1, RTP3, TVI24, CMTV, Sport TV, Porto Canal, o destaque  do discurso dos comentadores que berram todos ao mesmo tempo, era para o Benfica: comentava-se o jogo, os jogadores, a táctica, os jogos ganhos na época passada, a era Bruno Lage...

Mas no sábado passado o Benfica perdeu o jogo com o FCP, e como se as grandes equipas não pudessem perder,  ou neste caso os egos benfiquistas sofreram uma decepção, a discussão prolongou-se em todos os canais durante pelo menos quatro dias.

Ontem, passava nos ditos  canais, lá estava o destaque dos programas focados no Benfica, aquisição, venda, sei lá,  de  jogadores, até que num deles os comentários eram sobre o SCP.

Hoje, tivemos  play off dos jogos da Liga Europa, o Sporting Clube de  Braga e o Vitória de Guimarães estão na fase de grupos, lembrei-me de ver o que se passava... e de novo Benfica é o protagonista.

Amanhã vem mais, e já estou a ver o discurso para o jogo de domingo: o Braga recebe o Benfica, está visto que depois de um jogo como o de hoje dificilmente a equipa bracarense conseguirá pontos, vai haver acesa discussão já amanhã e nos mesmo canais.

Não há paciência. 

Escapa o Culta e Adulta, RTP2.

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Simon Temple

por Maria Araújo, em 23.05.17

 

o sedutor da série "The Saint" que não perdia, de modo algum.

 

 

Fique em Paz, Roger Moore.

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

já com saudades

por Maria Araújo, em 21.07.16

dos meus sobrinhos netos, que já estão em viagem, regressam hoje a casa, fui despedir-me deles, ontem, um abraço forte muito cheiroso do António.

O mais novo, malandro que está, atirou-me um beijo.

Enquanto a minha sobrinha fazia as malas, conversávamos. A TV estava ligada na SIC Noticias, quando, de repente, somos interrompidas pela voz do jornalista que anunciava a decapitação de uma criança, de onze anos, Síria. 

Olhámos o televisor, deparámos com a filmagem de um homem sírio que se ria e...

A minha sobrinha parou.

As lágrimas pelo rosto abaixo, saíram-lhe apenas perguntas :"Isto é assim? Como é possível matarem uma criança de onze anos? E passam esta imagem na televisão? Ninguém faz nada para impedir isto?"

Eu apenas comentei: " Eu já evito ver as notícias. Prefiro manter a ignorância. Mundo cruel, este!"

O pai, que estava no computador, diz: " E as imagens passam a toda a hora, isto não é jornalismo. É um incentivo à matança. Os terroristas querem ver isto".

Voltou ao que fazia, com uma dor tremenda, as lágrimas nos olhos...

A minha sobrinha tem dois filhos pequenos.

Com dor no coração, despedi-me dela (ela não gosta de despedidas), abracei-a e comentei: "Vai correr bem, dá notícias logo que chegares."

Se antes de ter  os filhos viajava com a maior das facilidades, sem medos, agora que os tem, cada viagem é uma preocupação. 

Dentro de cinco meses, no Natal, voltarão, se Deus quiser.

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

só se fala na seleção

por Maria Araújo, em 06.07.16

b34f6f7296e4e0c4533dd0636634ebca.png

 

 

uma cruz que levamos até logo, e oxalá a carreguemos até domingo.

Mas cansa ver os canais de televisão seguirem todos os movimentos dos jogadores, do autocarro, as entrevistas às mães, às tias, aos sobrinhos, ao raio que os partam.

Chega!

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

verão quente

por Maria Araújo, em 13.07.15

Sem Título.png

o tempo é de praia, não faço a mínima ideia se tem estado vento ou não, já não ponho os meus pés de cinderela na areia há um mês, o calor por cá é qb, a vontade de sair de casa é pouca.

todos os dia estou com a minha sobrinha e os filhotes, excecionalmente hoje, que vim para casa cedo, estive a ver o final do jogo de futebol de praia Portugal-Argentina, deixei a TV ligada, mas os programas da tarde não me dizem nada e adormeci no sofá. que bom sono!

depois, ganhei vontade de pegar no ferro, estive quase 3 horas a passar a roupa, que já está no seu lugar.

em todos os canais de notícias e à hora de jantar o tema dominante: Grécia. 

outros temas já entraram na nossa rotina: corrupção, fraude fiscal, branqueamento de capitais, burla qualificadda, evasão fiscal...todos os dias sai uma notícia fresca.

e andamos nós "os pobres" a ouvir isto.

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

As nossas cestas

por Maria Araújo, em 28.02.15

il_570xN_688165103_l1s2.jpg

 

 No Jornal da Noite, passou a notícia do jovem Nuno Henriques que teve a ideia de recuperar a tradição do fabrico de cestos de junco, uma herança da família, fazer o seu negócio e expandi-lo.

Os únicos artesãos do fabrico da cestaria são pessoas de avançada idade, mas o jovem empresário quer dar a conhecer ao mundo esta linda tradição dos cestos portugueses, como aqui refere:

Todo este processo está ameaçado a acabar. Não há artesãos jovens que queiram aprender este trabalho e mesmo a apanha do junco no sul de Portugal, também ela perfeitamente manual, não encontra mãos novas. Mas antes que isso aconteça eu gostaria de partilhar e valorizar esta bela parte da minha herança cultural consigo (da página de Toino Abel).

 

Aqui no norte também se faziam, felizmente ainda se mantém a tradição, eram vendidos nas feiras e em lojas de cestaria. Em Braga havia uma loja, as Cesteiras que, infelizmente, já não existe, onde se vendia de tudo o que se fazia cá em Portugal, de norte a sul, em verga e junco: chapéus, baús, malas, cestas, cadeiras, tabuleiros, camas de criança...

Lembro-me de, em miúda, gostar muito destes cestos e de os ver nas mãos das empregadas domésticas (minha avó paterna tinha uma cesta grande que era usada para a empregada ir às compras ao mercado e à mercearia) e das lavradeiras que iam vender para o mercado (ainda hoje se vêem nas vendedoras mais velhas). Eram cestas usadas para as compras, pelas  mulheres de condição social baixa.

Nessa altura, vivia-se mal. As mulheres faziam docinhos, pequenas coisas de artesanato, rendas, tudo o que fosse possível vender de porta em porta para ganhar alguns trocos para o sustento da família. E estes cestos andavam nas suas mãos.

Minha mãe era uma mulher muito habilidosa na costura, bordados e tricot. Fazia pequenas coisas para a casa, sacos para o pão, panos de cozinha, os babeiros (alguns bordava-os) para mim e para a minha irmã mais velha, os remendos nas calças dos meus irmãos.

Costumava comprar retalhos a uma velhinha, muito limpa, que trazia os retalhos muito bem dobrados, cobertos com um pano branco bordado, dentro do cesto. Batia à porta, eu descia com a minha mãe para ver as novidades dos retalhos que eu tanto gostava. Adorava mesmo mexer naqueles pequenos tecidos tão arranjados e dobrados. A senhora falava muito baixinho, era de uma humilde imensa e minha mãe, uma boa cliente da senhora, muitas das vezes, penso eu, devia comprar mais para a ajudar que por necessidade.

Os anos passaram, as mercearias deram lugar aos supermercados e mercadinhos, o mercado das lavradeiras foi  quase esquecido, as sacas de pano foram substituídas por sacos de papel e de plástico, os remendos deixaram de se fazer, tudo passou a descartável e os cestos deixaram de ser usados na cidade.

il_570xN_688163833_e65i.jpg

Mas os tempos também ajudam as pessoas a procurar alternativas ao desemprego e a recorrer ao que antigamente se fazia.  E  "Toino Abel" está a desenvolver um bonito negócio e a divulgar  lá fora o que de muito bom de artesanal se faz neste país.

toino abel.png

E foi então que vim pesquisar se a nossa cestaria andava por aqui... E encontrei  a marca  Toino Abel, do jovem que foi notícia no Jornal da Noite.

Tem uma página em português e inglês onde explica como começou este seu negócio, a história da família, de como são feitos os cestos, de quem os faz, onde são feitos e o vídeo que mostra como se fazem as asas das cestas.

Um negócio em expansão, com necessidade de mão d'obra mais jovem para dar continuidade a uma tradição familiar tão bonita e moderna.

il_570xN_637540833_f4q9.jpg

Os cestos andam aí, chamam a atenção das mulheres portuguesas (esta blogger adora-os) e poderá ser a mala da moda urbana para o próximo verão e para a praia, porque não os lindos cestos com o design "made in Portugal"?

E há  modelos para todos os gostos. Eu gostei de todos.

 

 

il_570xN_626276372_pzqf.jpg

 

 

il_570xN_637545585_gi72.jpg

il_570xN_688164613_pkk7.jpg

 

il_570xN_626277746_kxb2.jpg

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quando o final da tarde

por Maria Araújo, em 18.01.15

de domingo é a ver o chef Gordon Ramsay e os meus olhos deliciam-se e fico com vontade de experimentar?

Mas na televisão tudo parece muito simples.

O melhor é seguir o site "Cook with me" e tentar.

 imagesL98UFI2O.jpg

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fiquei desiludida contigo, pá!

por Maria Araújo, em 12.01.15

Tantas expectativas no "Achas que sabes dançar?", para mais não fosse mas ver o Joaquim Cortez falar, aplaudir, animar, e bolas, o dançarino quase passou despercebido.

Não sei se é do visual que o faz um "cadito" mais novo, é verdade,  o corpo "tipo" franzino, mas está sem piada, não deu ao programa a vivacidade e o salero que eu esperava (os outros também não, mas...). E não me sentei a ver. Enquanto passava a ferro, deitava os meus olhos à TV.

Fiquei desiludida, pá!

Ó Joaquim, tens 45 anos (e nasceste no meu dia de aniversário, pá) tens muito para mostrar, corta esse cabelo, põe esse teu corpo sexy a mexer, prova que não estás arrumado, que és um bom dançarino, sorri e irradia o teu charme para o público, mesmo sendo um jurado.

E já agora, ao outros jurados também,  a continuarem tão mortinhos como foi ontem na estreia, o programa perde interesse e lá se vão as audiências.

 

 ho.png

 

Vai um pézinho de dança?

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

E novembro chegou

por Maria Araújo, em 02.11.14

com frio, chuva e trovoada.

Começam  as tarde de domingo, embrulhada numa mantinha, TV ligada (não nos canais de música pimba, que já deviam ter acabado há muito), ver um filme, ler, tomar um chá ou uma chocolate quentes, umas bolachas com compota, ou geleia, ou marmelada... deixar a tarde acontecer.

Que mudança brusca, hein!

 

b6c27037c5fa32ed75eb56ed5d0b689b.jpg

(imagem Pinterest))

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Seguro deu ao Costa

por Maria Araújo, em 28.09.14

Quem vê a TV parece que estamos  nas eleições Legislativas em que 68,9% dos votos  foram para António Costa.

E assim o Seguro deu (à)ao Costa, demitindo-se.

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor


desafio dos pássaros



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR