Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

chaves # 4

Maria Araújo, 07.09.20

IMG_6355.JPG

Descemos a Rua Direita, com as suas lindas janelas e varandas que, infelizmente, grande parte delas precisam de restauro.

Fomos na direcçãso das Termas,não só queríamos ver como eram,como beber da água  terapêutica, que jamais imaginaria que a sua temperatura fosse de 76º.

IMG_6368.JPG

A fonte de onde brota fica no exterior,mas está um pouco abandonada, fomos ao jardim onde tem um espaço semi-fechado, uma senhora dá a cada pessoa um copo,de vidro, com água, que queimava as mãos. Fomos beberricando esta água curativa que sabia mal. Mas bebi-a. A minha amiga, não. 

Pensáramos que era posssível visitar o interior das termas, mas deixou de haver visitas.

IMG_6373.JPG

Fomos buscar o carro, saímos de Chaves em direcção a Vidago. 

Na ânsia de ver o Hotel Vidago Palace e dar um passeio pelos Jardins.

A decepção foi grande quando nos foi dito que devido à  pandemia não havia visitas.

Ficamos pela entrada...

IMG_6377.JPG

Seguimos para Vila Real, almoçaríamos por lá e passaríamos por Amarante.

Conheço o Palácio de Mateus, ainda o tenho na minha memória visual, não fomos lá, mas arrependi-me de não ter ido.

IMG_20200827_135819.jpg

Câmara de Vila Real

 

Depois do almoço, seguimos para Amarante.

IMG_6380.JPG

 

telemóvel avariado!

Maria Araújo, 22.03.19

Marcara, para hoje, uma massagem reafirmante que recebera de presente no outono passado (as Termas fecham entre Dezembro e Fevereiro), saí de manhã cedo em direcção às Termas de Cadelas.

Da cercival até aos dedos das mãos e dos pés, costas e ventre, foram 40 minutos deliciosos, que vou repetir, muito em breve.

No regresso, passei pelo Ikea, fiz o meu passeio pela loja, comprei umas coisas que precisava (há outras que já tenho em mente comprar, mas alguém tem de ajudar-me a carregar, também porque vou pintar o escritório, depois da Páscoa, vai ser tudo a seu tempo), enquanto via as novidades, o telemóvel tocou , um familiar precisava falar comigo. A conversa foi rápida.

Compras feitas, pego no telemóvel para ver mensagens de whatsapp e espreitar o Sapo blogs, a imagem desaparecia.

Após várias tentativas, guardei-o na mala.

Quando já almoçava, tentando novamente ir à internat, o telemóvel não dava sinal de si. Nem sequer ligava.

Trouxe as compras a casa.

Com a garantia do aparelho, fui à loja.

Atendeu-me uma miúda muito simpática mas que não gostei de a ver com a chiquelete na boa. É feio.  E

O telemóvel vai para a marca.

Embora soubesse a resposta que a funcionária ia dar, perguntei se não tinha um de susbtituição: " Não temos telemóveis para emprestar".

Comentei que deviam estar preparados para isto, ela repetiu que não têm telemóveis, ao que respondi que " deviam ter telemóveis para emprestar ao cliente, este pagaria uma caução que seria devolvida se o aparelho fosse entregue em boas condições, quando o procedesse ao levantamento do seu telemóvel".

E vim para casa sem nada, tenho um velhinho que já não sei como funciona.

Vou buscar o meu sobrinho neto bebé ao colégio, e acabar a tarde com um passeio pelo centro da cidade, com ele e a mãe, que está prestes a sair do trabalho.

Rendeu bem este dia quente de Primavera. Com estas temperaturas, já apetece fazer praia.

Bom fim-de-semana.  

 

 

 

 

 

 

 

um passeio por terras minhotas

Maria Araújo, 13.09.18

ducha_vichy_03_0117.jpg

(imagem da internet)

 

 

Há bom par de anos que não fazia a massagem duche Vichy, que tanto gosto, a semana passada, peguei no telefone e marquei para as termas, onde já havia experienciado vários tratamentos de massagem,mais próxima da cidade: Caldelas.

20 minutos de massagem com óleos essenciais, a pressão dos jactos de água  no corpo deixaram-me completamente relaxada.

IMG_20180913_105521.jpg

Fonte exterior: imagem própria

 

Saí das termas, meti por uma estrada que não sei onde ia ter, umas placas indicavam zona de miradouro, parei junto à capela que encontrei, a  de Santo Ovídio, não encontrei o miradouro, o caminho mais estreito certamente ia lá ter,  por entre o pinhal, ou antes o eucaliptal,  não arrisquei continuar a subida, estava sozinha, não se via viv'alma, tirei umas fotografias à paisagem.

IMG_20180913_112516.jpg

capela de Santo Ovídio

IMG_20180913_112523.jpg

 

Já na estrada Amares-Braga, fui visitar o que há muito quisera conhecer, o Mosteiro de Santo André de Rendufe.

IMG_20180913_120212 (1).jpg

 

IMG_20180913_115511.jpg

IMG_20180913_115458.jpg

Não esperava ver um edifício destruído. 

IMG_20180913_115700.jpg

 

IMG_20180913_115849.jpg

Do lado de trás da igreja deverá haver alguma coisa interessante para ver e que me pareceu estar em melhores condições.

 

IMG_20180913_115807.jpg

 

Não vi nada que indicasse que o Mosteiro poderia ter visitas, até que numa casa que faz esquina com o caminho de pedra, a Calçada do Couto, um pequeno painel indicava os dias ,dim de semana, e horas de visita ao interior deste.

IMG_20180913_120234.jpg

Meti pela calçada, tentei vislumbrar alguma entrada, aproximavam-se duas mulheres, perguntei como poderia chegar à parte de trás do Mosteiro, responderam que tinha que seguir aquele caminho estreito, mais à frente em terra, que levaria cerca de dez minutos a chegar.

Desisti da ideia, um fim de semana farei a visita aos claustros e à biblioteca (encontrei alguma informação aqui.)

Deixei esta terra, passei no Ikea, almocei por lá, fui trar uma ideias de móveis para o meu closet.

Tudo o que fiz ao longo deste dia foi na maior das calmas.

À noite, um jantar com as ex-colegas e amigas do trabalho.