Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

este tempo frio

Maria Araújo, 26.04.19

é mau para os idosos.

Em dois meses, faleceram três vizinhos. 

Quinta-feira faleceu a vizinha do lado, andava eu aqui por casa, não vi nem soube de nada. 

No sábado, chegava eu da praia, encontrei um vizinho que percebeu que eu não tinha conhecimento de nada, disse-me que o funeral fora nessa tarde.

Vi saírem os filhos, fui cumprimentá-los, soube que a missa de sétimo dia estava marcada para hoje.

Não podia faltar.

E eis que no final da missa estou com a irmã de um amigo meu, perguntei pela mãe, respondeu-me que faleceu na terça-feira passada.

Segunda-feira, é a missa de sétimo dia. Mais uma vez, não posso faltar.

Esta nossa vida de nos fechamos em casa, não vamos ao café, não lemos o jornal da cidade (nem que fosse para ver a necrologia), raramente se sabe o que acontece na rua onde, em tempos, e nas férias de verão, os filhos brincavam até à meia-noite.

Éramos uma família.

 

 

 

 

tenho capacidade de gerir o meu tempo

Maria Araújo, 14.12.18

contrariamente a alguns dos elementos da família, irmãos e sobrinhos que estão sempre atrasados para tudo e que, por vezes,  desesperam-me.

Hoje de manhã, fui à fisioterapia, tinha as horas contadas para tirar o carro do estacionamento, saí em cima da hora, não sabia da chave do carro...caíra na rua quando tirava os lenços da carteira.

Segui para o cemitério, uma hora gastei a arranjar as campas dos meus familiares, segui para casa da minha sobrinha para deixar a cadeira que tinha no meu carro do meu sobrinho neto, F, a viajar para Portugal (amanhã já o vou abraçar) e que resolvia as idas ao colégio do bebé, nos dias de chuva. Foi um problema para a tirar do meu carro, mas consegui. 

Estava perto do Braga Parque, passei no Pingo Doce para fazer compras, tive uma poupança de 30€, o estômago já dava sinal, fui pôr as compras no carro, voltei ao centro comercial.

Entrei na Massimo Dutti e sem perder tempo  fui procurar as calças que queria. Estavam a metade do preço, não encontrei o meu número, perguntei se havia em armazém.

" Há um par em.armazém, outro na loja", respondeu a funcionária , mas como a loja estava uma confusão, pediu à colega que trouxesse do armazém. Entregues as calças, e sendo as desta colecção de um tecido diferente das que costumo comprar, vesti-as, não quis correr o risco de não assentarem bem e ter voltar à loja para trocar, nestes dias confusos. Estavam bem, paguei, e saí da loja.

Tinha de passar pela farmácia, almocei algo ligeiro, ainda fui a uma loja de lingerie, já não havia o que eu procurava, saí do centro comercial.

Estacionei o carro num lugar para ambulâncias, mas como era em frente à farmácia, estava atenta.Por azar, as poucas pessoas que estavam a ser atendidas, demoraram imenso tempo. 

Com desconto de 10% em tudo,  fiquei cliente desta , comprei leite para o sobrinho neto bebé.

Regressei a casa mas não a tempo de ir buscar o bebé, e sem a cadeira no carro, foi a mãe (tinhamos combinado ir as duas).

O bebé veio cá a casa, dei-lhe a sopa de beterraba, a primeira vez com este tubérculo, comeu-a toda.

Ele come bem.

E o chão da cozinha ficou uma bagunça, mas eu sempre gostei que os meus sobrinhos a fizessem, quando lhes dava de comer, chegou a vez dos sobrinhos netos.

Este é o único que está mais tempo comigo, os outros quatro estão fora de Portugal.

Bate uma saudade deles!

Perdi-me neste texto.

Eu só queria contar que giro bem o tempo quando tenho muitas tarefas para fazer.

Bom fim-de-semana.

 

coisas do meu dia

Maria Araújo, 20.08.18

Dizem que "o que não é roubado aparece, escrevi neste post que perdera os óculos de sol, fora comprar outros, que, entretanto, na praia, também os perdera uma semana depois de os ter comprado. Não havia iguais, mandaram vir de outra loja e de outra cidade.

Ora ontem, separava a roupa para as minhas férias ( vou amanhã), peguei num saco preto de viagem para pôr as toalhas de praia, ao acomodá-las senti algo estranho.

A minha mão vai lá e que traz? A carteira com os óculos que eu pensara ter perdido na praia.

Fiquei completamente estática a olhá-los, ao mesmo tempo que o meu pensamento sorria e comentava " fico com dois iguais" e não reagia a mais nada, até que fui buscar a carteira dos últimos que comprei, desatei a rir.

" Dou-os a uma das minhas sobrinhas" , comentei.

O que é facto é que não me lembro, de todo, de os ter guardado naquele saco que vinha cheio de roupa, tirara-a e guardara-o no roupeiro.

Hoje, dei-os à Sofia.

De tarde, liguei para o hospital a pedir uma consulta de medicina geral, para hoje, ( ando com tosse e expectoração devidoa isto) a minha médica está de férias, pedi outra médica que tivesse uma hora disponível.

Às 17h deixei o bebé com a minha irmã, fui à consulta.

Os minutos pasaavam, ora levantava-me e dava uma volta pela grande sala de espera, ora espreitava as janelas e via a azáfama da rua, até que 50 minutos de tanto esperar, fui ter com uma funcionária e expliquei que estava à espera da consulta das 17h  e diz-me ela:

- A doutora x foi para as urgências.

- Como?! Então estou aqui para a consulta das 17h, se não viesse perguntar-lhe, ficava o resto da tarde sentada à espera! Olhe, então desisto dela. Tento amanhã de manhã com outra médica - respondi.

- Ah, mas a senhora quer a consulta? Eu posso mandá-la à urgência. 

- Se a médica atender, claro que quero - comentei.

LIgou para a urgência, explicou o que se passava, desligou o telefone e diz:

- Venha comigo, por favor.

Na urgência, fui para a sala de espera, a médica chamou-me uns minutos depois.

Peguntou-me se alguma funcionária tinha dito para lá ir, mas quando respondi que não, que nada me foi dito, eu é que fui perguntar o que se passava, comentou que avisara a funcionária  que todos os utentes que tivessem consulta com ela deviam ser encaminhados para a urgência.

Incrível, não é?

Não levara telemóvel, quando cheguei a casa, preocupadas que estavam comentei: "Só a mim acontecem as coisas!"

E contei-lhes.

Amanhã vou 11 dias para a praia. Tenho wifi  lá na casa, mas como não levo pc, o que publicar no blog será fotografias e pouco mais, pelo telemóvel.

Estamos todas a precisar de descanso.

Se as noites estiverem como a da fotografia,  vão ser momentos bem passados.

 

IMG_20180721_214020.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

este verão com sabor a primavera

Maria Araújo, 24.07.18

e que segundo este site,e para as praias do norte do país e à excepção dos primeiros dia de Agosto,  vai manter-se por cá durante a época.

O tempo está como eu gosto, mas quem está na praia aguenta com o nevoeiro e o ventro fresco.

E por que vou dormir, hoje, à praia, espero que amanhã o sol brilhe. É que vou ficar com os meus sobrinhos netos, estando sol eles brincam e vão para a piscina (embora eu tema esta).

Um dia destes pergunta o mais velho à mãe: " Mamã aqui em Portugal é inverno?"

O mais novo é um malandro, é um menino feliz.  Um dia destes, na praia, repara num miúdo que brincava e,  no gozo, diz para o irmão mais velho:

- Ahahah, António olha aqueli minino tem uma BUUNDA grandi!