Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

estive com a minha afilhada

e sobrinha, Sofia, que vive no Porto.

Continua a fazer parte da TUNAFE, daí ela vir uma vez por mês a Braga,ou quando pode.

Combinamos almoçar fora.

Quando entrei no restaurante,  ela já lá estava, vira-se para mim, dá-me um abraço e diz:

"Tenho uma amiga que,  por acaso, encontrou o teu blog e leu o  post do ano passado, quando fiz 24 anos. 

Ela gostou muito do que leu.

Obrigada, tia L,  fiquei muito contente"

Respondi que ia ler o post, porque não me lembrava do que escrevera.

E como tem fotografias, óbvio que a amiga reconheceu-a, e falou-lhe.

A Sofia sabe que tenho o blog, mas nunca vem cá.

Nem se lembra dele, com certeza.

Mas também não esperava que alguém da suas relações fosse lê-lo.

O mundo é pequeno!

Entretanto, não me lembrava que este ano tinha feito um novo post...dos 25 anos.

Esta semana, fizeram anos os dois irmãos, e meus sobrinhos, estarei hoje com eles para um lanche.

Diogo, 27

Nuno, 20

O tempo corre tão depressa!

 

 

um dia muito especial

por dois motivos:

A Sofia, minha sobrinha e afilhada, completa 24 anos, está prestes a apresentar a tese, pronta para entrar no mercado de trabalho.

Quando entrou para a escola primária dizia eu que o tempo passa muito depressa, quando tal, estava no quinto ano.

Dizia ela: " Ó tia L, ui, tanto tempo que falta!"

No 9º ano, ela dizia que de facto tinha passado depressa.

Acabou o 12º ano, com média de 19, não se candidatou nesse ano, para preocupação da mãe e minha.

Entretanto, entrou no ano seguinte, decidiu fazer parte da TUNAFE, que ela adora, e cá está ela, no final do curso, com o mestrado feito.

De manhã, depois de lhe desejar um dia feliz, escreveu isto:

Sem Título.jpg

E assim o percurso escolar está completo, e a minha menina já tem 24 anos.

Inacreditável!

Então, porque a vida de estudante muda brevemente, decidi publicar algumas fotografias, e das muitas que tenho, seleccionei estas:

21089725_iqF2I.jpeg

sofia ,.jpg

finalista do ensino básico

Sofia 2015.jpg

com a prima, eu, e a mãe

2013.jpg

2013

anversaio.jpg

com a mãe

eles 009.jpg

com o primo Diogo

aniversario.jpg

com o irmão e as primas

Brasil.jpg

no Rio de Janeiro com o segundo primo ( 2017)

IMG_20220704_121514.jpg

preparada para a imposição de insígnias (como sempre, há gatos em casa dela)

 

 

O 2º motivo, é que faz hoje 14 anos que faleceu a minha irmã mais velha, o que marcou muito a Sofia, que adorava a  tia.

 

A Sofia já conduz!

A Sofia tem a carta de condução há cerca de um mês.

A quem pede ela o carro? 

À tia, como é óbvio.

A primeira vez que mo pediu, dei-lhe a chave.

Ficou indignada, queria que eu fosse com ela. Eu recusei-me, fizesse ela as asneiras, não estava lá para ver.

E não aceitou ir sozinha, não conduziu.

Um dos fins de semana que fomos para Ofir, saímos as duas, levou o carro.

Correu bem.

Na semana seguinte, pediu-me o carro, dei-lhe a chave.

Tirou-o da garagem, foi à sua vida, levava um amigo com ela.

Hoje, voltou a perdi-me. De novo, sozinha tirou-o da garagem, desta vez demorou mais tempo, para quem não está habituado a tirá~lo, não é fácil ( e eu já fiz algumas asneiras, quando acordo virada do avesso e as manobras não são as mesmas de sempre).

Na rua oposta à minha o trânsito estava intenso e muito lento. Havendo obras na escola e com os camiões que entram e saem em sentido contrário para facilitar a manobra destes, o trânsito na rua pára por minutos.

Por volta das 12:15h, já nem me lembrava que tinha emprestado o carro, liga-me a dizer que apanhara um trânsito caótico chegaria a casa depois das 13h.

Uns minutos depois, liguei-lhe para lhe dizer que estacionasse o carro na rua dela, eu iria buscá-lo mais tarde.

Ela não atendeu, presumi que estaria no meio do trânsito. 

Eu tinha acabado de ler nas notícias que recebo no telemóvel que a etapa da Volta a Portugal termina em Braga, na Avenida da Liberdade, a poucos metros da minha rua.

Percebi o porquê da lentidão e buzinadelas na rua.

Liguei a televisão, está , agora, o José Amaro a cantar na Avenida Central.

 

 

 

 

À Sofia

Quando naquela segunda-feira de manhã de Maio nos encontramos junto às caixas do supermercado El Corte Inglês e nos abraçamos como se nos conhecessemos há algum tempo, fiz as minhas inferências  para um qualquer dia registar aqui,neste cantinho, quem és.

Chegou o momento quando li  este teu post, que não comentei propositadamente para o fazer aqui, e não  me recordar de te ter dito que a faixa preta que usavas na cabeça e puxava o teu cabelo para trás, ficava-te muito bem ( eu adoro este acessório) mostrava um rosto fresco, bonito e simpático.

Acresce à simpatia a fluidez da tua conversa e conhecimento de assuntos da actualidade.

Usa e abusa da faixa, tens rostinho para isso, ficas gira, sim.

Espero, em Outubro, rever-te e se for possível juntarmos a Marta e a Anabela, seria um momento simpático.

Tive muito prazer em conhecer-te.

d81b37216e2e44bdc0937c6f178bab4f.jpg

 

o Natal em Braga é na rua

1513446622681.jpg

Ontem fui ver o maravilhoso espectáculo de balões, guarda-chuvas, cambraias com uma perfomance que consquistou a criançada e os adultos.

Indiscutivelmente, um bom espectáculo de dois jovens  irmãos, em AIR PLAY.

Não foi possível fotografar nem filmar, ficam os segundos finais.

 

 

Hoje, fui convidada para almoçar em casa da minha irmã.

Mal entro em casa, a Sofia vem esperar-me à porta.

Fiquei louca de alegria. Tinha acabado de chegar do Porto, estava vestida com o traje académico.

Linda que ela fica com este trajo, feminino. Ela que só usa calças, t-shirst e sweats.

Que alta que ela fica, que estilo, que graça! 

Depois, era vê-la cantar, e a mãe acompanhava-a,  e tocar, na cozinha ( não me deixava tirar fotografias, mas consegui algumas).

Combinara com a minha irmã fazermos umas compras de Natal, mas tivémos de alterar os planos, fui eu fazer as minhas compras.

O centro da cidade estava alegre, cheio de pessoas, jovens universitários, crianças, pais.

O frio é muito, mas sabia bem andar pelas ruas.

E foi nestas, de telemóvel na mão, que partilho alguns momentos desta cidade, Braga, que vive o Natal na Rua.

 

Vibrei com este...