Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

ao Sapo

Maria Araújo, 26.03.20

muito obrigada.

Estou muito bem acompanhada, ali da Mula,que ela sabe que eu gosto muito  dela.

Sem Título.png

Ontem, à procura de umas fotografias que a sobrinha Sofia me pediu, revi outras dos sobrinhos mais velhos.

IMG_20200326_155738.jpg

Deste grupo  de sobrinhos o mais novo,ao colo da mais velha, tem 29 anos.

Três são mães,um é pai.

Uns anos mais tarde,viriam mais três( Diogo,Sofia e Nuno).

A vida passa!

E encontrei umas quantas cartas de uma amiga que nos anos 90 leccionou em Londres.

Li algumas.

Quantas recordações estes dias nos trazem.

Obrigada.

.

eles embarcam hoje

Maria Araújo, 19.12.19

cá no norte as rajadas de vento e a chuva fizeram-me ficar a tarde em casa, porque quis( nem fui buscar o meu sobrinho neto ao Colégio, foi a mãe), o tempo está terrível.

Fico ansiosa, já sei que a noite vai ser curta, os " meus"  meninos embarcam dentro de uma hora.

Se eu estou assim, imagino eles.

Espero que o tempo serene, a chegada seja tranquila. 

Os meus sobrinhos e seus filhotes não falham um Natal.

Logo, vou abraçá-los.

 

uns anos depois

Maria Araújo, 19.09.18

Há algum tempo  que deixei de escrever sobre o aniversário dos meus sobrinhos ( onze) e sobrinhos netos ( cinco), mas hoje, e porque este mês é o que mais gosto para ir à praia, lembro-me muitas vezes destes primeiros dias do mês, quando levava os meus sobrinhos Diogo e Sofia, por lá brincávamos os três, nessa praia que  tem, agora, mais pedra que areia. Foram dias muito bem passados.

IMG_20180919_141620.jpg

 Sofia e Diogo

As aulas começavam por esta altura, frequentavam a escola do outro lado da minha rua, certos dias eu dava-lhes de almoçar, conforme as minhas horas de trabalho, também.

Por vezes, o Diogo não vinha directo para casa, ia para o campo de jogos da escola jogar à bola. Demorava, chamava-o, não me ouvia, descia as escadas, atravessava a rua e quase gritava para que me ouvisse e viesse almoçar.

Acabado o 1º ciclo, foi para uma escola fora da cidade, até que voltou para  fazer o secundário na escola do outro lado, no quarteirão  oposto à minha rua ( não faltam escolas aqui na zona).

Nos três anos do secundário, a maioria dos dias almoçava cá em casa. O pai  trazia a refeição, para não ter de ir a casa quando tinha aulas de tarde, ou eu cozinhava  e almoçávamos os três  ( eu, ele e Sofia).

Passaram mais três anos.

A Sofia, que sempre andou por aqui, tinha a chave de casa que, ora abria a porta e almoçavam juntos, ora eu deixava a minha chave no café, ele a procuraria no final das aulas da manhã.

Passaram mais 4 anos.

O Diogo formou-se.

Raramente o vejo. É um jovem muito ocupado, disse-mo ele.

O Diogo faz hoje 22 anos.

Deu-me imensas saudades pensar naqueles dias de Setembro que íamos à praia.

E as conversas de rir que, contava do irmão, o Nuno.

Foram belos momentos, que nunca mais se repetem aqui em casa,  à mesa, à hora do almoço.

Feliz Aniversário, Diogo.

41900423_2389486634402447_1292740277982724096_n.jp

 Diogo, 22 anos