Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

inquietações

Deitei-me mais cedo, ontem, pois quase todas as noites a bexiga dá sinal, e  eu não consigo estar na cama com vontade de fazer xixi.

O que acontece é que, e já escrevi várias vezes sobre isto, quando volto para a cama, nem sempre  o sono volta.

Tenho um relógio de mesa de cabeceira, e quando isto acontece, ligo o candeeiro, e vejo as horas.

Marcava, então, 06:35h. A primeira coisa que fiz foi tomar o comprimida da tiróidel Depois, fui à casa de banho.

Deitei-me, e foram muitas as voltas que dei na cama. 

Os pensamentos não me largavam: família, natal, guerra na Ucrânia.

O que me aliviava era que daí a 1:30h, o despertador( telemóvel) ia dar sinal para me levantar, é o dia de ir ao ginásio.

Contudo, achei estranho estar ainda muito escuro.

Passada cerca de uma hora, liguei o candeeiro, olhei o relógio da mesa de cabeceira, marcava a mesma hora.

Estava parado.

E foi então que peguei no telemóvel, e vi as horas. Eu acordara às 04:40h.

Fiquei mais agitada porque estava sem sono e ainda tinha mais horas para dormir.

Tentei sossegar, não pensar em nada, e acho que  adormeci... De repente, os mios  altos  da minha gata acordaram-me. E eu dizia "shiu!,cala-te, Kat!".Continuou por alguns minutos.E sossegou.

A minha preocupação é se os miados dela possam acordar os vizinhos.

Sossegadas, ela e eu, dormi mais um pouco. De novo, ouço os miados dela. Praguejei,sou sincera.

Não sei o que ela queria.

De repente, para ver se ela se calava, levantei-me, fui ao quarto ao lado, abri a porta da varanda, e voltei para a cama.

Se ela foi lá fora,não sei.

Mais uns minutos, volta a miar, e eu voltei à carga: "Cala-te!"

Depois,  calou-se.

E voltei a adornecer.

Acordei com o despertar do telemóvel.

Fui para o ginásio, fiz duas aulas que me souberam muito bem.

Entre as duas aulas, fui ver o telemóvel e tinha uma mensagem : o meu sobrinho neto está doente a mãe teve de o ir buscar ao colégio.

Este menino raramente fica doente.

Logo de tarde, depois de ele fazer a sesta, vou fazer-lhe companhia para que a mãe possa trabalhar sossegada.

É por estas voltas na cama, estas inquietações ( que não costumo escrever aqui sobre elas) que me tiram o sono que, depois de jantar, sento-me no sofá, por vezes a ver na tv algo que me desperta a atenção, mas adormeço.

 

 

 

o bolo de aniversário

O meu sobrinho neto é apaixonado por dinossauros.

Na sexta-feira passada, fez cinco anos.

A mãe manda fazer , sempre, um bolo de iogurte para festejar no colégio com os meninos da sala dele.

Ao que parece, foi um sucesso.

Não só as crianças ficaram deslumbradas com o bolo, mas também algumas mães, que deixavam os filhos,  e viram-no.

Eu estava em Lisboa, recebi a fotografia, fiquei deslumbrada, também.

Aqui está a foto:

IMG-20221014-WA0017.jpg

IMG-20221014-WA0015.jpg

ansiedade

é o que estamos a sentir todos, nesta família, e desde ontem, porque, para mim sobrinho neto, ainda não nasceu.

O meu irmão mais novo, que vai ser avô aos 57 anos, está " desesperado".

Também é o aniversário do meu irmão 4º irmão ( não tem filhos). Ele ficará muito feliz se o sobrinho neto nascer hoje ( e tem de nascer hoje).

 

 

 

10 anos

IMG_20220729_130649.jpg

Estava  eu de férias quando por volta das 09:00h recebi uma mensagem do Rio de Janeiro.

A primeira sobrinha, e minha afilhada, teve o primeiro filho.

Fiquei muito feliz, era o primeiro sobrinho neto.

Conheci-o no Natal desse ano, quando vieram a Portugal.

Hoje, faz 10 anos.

Na foto, o da direita, tem a seu lado o irmão .

Uma foto das férias pelo Pantanal.

Este ano, não há festa em Portugal, como tem acontecido todos os verões, nesta altura.

Este ano, a festa é lá.

E é, também, a despedida do Brasil.

Finalmente, regressam a Portugal.

Parabéns, meu sobrinho neto.

Entretanto, nestes 10 anos, nasceram mais sete sobrinhos netos, e na próxima semana está previsto nascer o oitavo.

É o que faz ter onze sobrinhos.

Gosto muito da minha família.

 

Mãe

O meu sobrinho neto, 4 anos e meio, costuma chamar a mãe de mamã.

As minhas sobrinhas sempre chamaram mamã à minha irmã.

De quando em vez, converso com ele, no carro, sobretudo quando o levo à natação e/ou ao colégio, e tanto uso a palavra mamã como mãe.

Há uns tempos que ele vem dizendo mãe.

Ora, como no colégio dão muita importância à  criança e à família,  fazem a festa do dia do pai, da mãe, da criança, e outras; levam as crianças ao parque, ao jardim, à quinta, à praia ( está a chegar a época) percebi que talvez a educadora falasse na mãe, porque  são, agora, poucas as vezes que ele chama de mamã.

No dia um deste mês, a minha sobrinha enviou-me vários vídeos da festa do dia da mãe.

Num deles, as crianças, à vez, diziam, ao microfone, pequenas frases dirigidas às suas mães. "Mãe gosto de ti", Mãe adoro-te", "Mãe és a melhor mãe do mundo "...

Quando chegou a vez do meu sobrinho neto, com o microfone na mão e com a voz emocionada mas toante disse: "Mãe!" e com a mão  atirou um beijo.

Todas as mães aplaudiram.

E eu, sempre que vejo o vídeo, choro.

 

um dia cansativo

porque acordei cheia de dores nas pernas, mas não foi de dançar neste carnaval, não.

Foi da aula de Pilate de ontem. 

O cansaço era semelhante às caminhadas que se fazem na montanha. Sei porque em tempos as fiz.

A sobrinha trabalhou, eu e a minha irmã levamos o sobrinho neto a passear pelo centro da cidade.

Uma dada altura,  quis que a tia avó se sentasse no triciclo para ele o empurrar.

A minha irmã é  levada da breca para a brincadeira, fez o que ele quis.

IMG_20220301_112617.jpg

Entretanto, à tarde, a chuva veio em boa quantidade, fomos para casa da sobrinha brincar com ele.

Amanhã, volto à aula de Pilates.

E ando muito triste com esta guerra na Ucrânia.

 

 

o fim de tarde dele

Fui buscar o sobrinho neto ao colégio, disse-lhe ( tem três anos e meio) que tinha uma surpresa para ele: o parque infantil que ele muito gosta, abriu ( óbvio que para ele o parque era espaço relvado,com escorrega, da igreja onde brinca desde que o grande fechou em Março de 2020).

Quando viu o portão aberto e  muitas crianças que brincavam, correu pelo parque em direcção ao escorrega, foi a alegria dele.

As crianças estavam sedentas deste parque, passavam à frente do meu pequenote para subirem o escorrega. 

Depois, viu uma bola de uma criança, que teria um ano, o irmão mais velho andava também na brincadeira, o meu sobrinho quis a bola,chorava porque eu dizia que não era dele.

Andava atrás do miúdo mais velho, teria onze anos, agarrava-lhe a mão porque queria que jogasse à bola com ele.

Foram duas horas de brincadeira.

Era hora de regressar a casa, não queria sair dali.

Um pouco de colo da mãe, a coisa passou.

Amanhã há mais.

1621546729247.jpg

 

 

 

 

 

ele adora a piscina e o mar

IMG_20210511_212159.jpg

À terça-feira, vou buscá-lo  mais cedo ao colégio, sigo para um ginásio com piscina nos arredores da cidade.

O miúdo delira com a água.

Na foto, tinha atirado a bola e ia apanhá-la.

Nunca quer vir embora.

Enquanto o visto, e para não resmungar porque quer voltar para a água, come um lanchinho que levo.

No fim de semana fomos à praia, ele teve de ir ao mar molhar os pés..

Na piscina é a água é uma excelente terapia para as crianças.