Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

quando os títulos das notícias entram no pc

Maria Araújo, 11.12.20

Estava a fazer horas para ir buscar o meu sobrinho neto ao colégio, depois de comprar um pinheiro para decoração do móvel da televisão, pinheiro este que vai ser plantado num vaso grande e mais tarde num lugar onde possa crescer livremente, passava em frente à igreja da minha freguesia, lembrei-me de entrar e ver se tinha presépio ( gosto muito de ver os presépios das igrejas).

Estava a sair um funeral.

Quando entrei, estavam uma jovem mulher e um homem que arrumavam as colunas e o tapete da cerimónia fúnebre.

Depois de tudo feito, efoi rápido, perguntei à jovem mulher se podia tirar uma foto ao presépio.

Respondeu-me que não sabia, estava ali a fazer um trabalho, não pertencia à igreja, mas certamente que podia.Que o presépio estava bonito, que nem todas as igrejas, este ano,fizeram.

Tirei duas fotografias. E agradeci.

A meu lado para a saída da porta, comentei algo sobre a COVID19 e os óbitos que andam entre os 70 e 90.

Diz-me a jovem mulher " Sim, há muitos óbitos de COVID19. Mas garanto que há muitos mais de cancro e de morte natural em idosos que vivem sozinhos ou em lares, e que não procuram o médico. Por outro lado , o Serviço Nacional de Saúde está cheio de trabalho, não é possivel chegar a todos."

Se todos cumprissemos  com o distanciamento e usássemos máscara obrigatoriamente em todo o lado, os números não seriam os que lemos todos os dias, e muitos doentes não COVID teriam a assistência que lhes é devida.

Este post é a propósito disto:

Sem Título.jpg

 

 

 

 

 

 

saúde

Maria Araújo, 20.10.20

fiz, ontem,uma endoscopia e colonospia, com sedação, paguei para cima de 100 euros, com comparticipação.

Hoje, fui comprar uma medicação para repor a flora intestinal e para combater a sensação de enfartamento, paguei 50 euros.

Quando cheguei a casa, verifiquei as facturas, nenhum dos medicamentos teve comparticipação.

Não estou a reclamar, posso pagar. Mas penso nas pessoas com poucos recursos, o quão difícil é tratarem-se.

 

 

 

 

 

os hospitais privados e os EPI

Maria Araújo, 04.06.20

thank-you-doctors-and-nurses-vector-id1211428516-8

neste post,escrevi sobre o valor adicional que vou pagar, que acho exagerado, na minha próxima consulta de higiene oral.

a este respeito, amanhã,vou acompanhar uma amiga ao hospital privado, tem exames para fazer, enquanto esperasse por ela, pensei ir a uma consulta de medicina geral e trazer a medicação habitual ( tiróide e colesterol) assim como exame de sangue, que teria de fazer em Abril passado mas o confinamento alterou-nos a vida, queria novas prescrições.

a minha amiga tinha contado que os utentes queixavam-se da taxa adicional que os hospitais estão a cobrar, que um senhor protestara ao balcão, pois  tinha feito vários exames e por cada um deles pagava esse adicional, já pagara mais por este do que pelos exames.

então, marquei, via APP, a minha consulta de medicina geral.

recebi uma SMS que confirmava a consulta, e mais isto:
" preocupados  com a sua segurança, existe agora um adicional associado a protecção COVID-19.  Para mais informações..."

no dia seguinte, recebi uma SMS que  diz: " teleconsultaTrofa Saúde. Dados para pagamento ENT: xxxxx,REF:  xxxxxxxx, VAL: 8,99 "

primeiro: não é uma teleconsulta, é presencial, no valor de 3,99€;

segundo: como vou pagar mais 5€ de taxa ( “especificidade dos EPI [Equipamentos de Protecção Individual]) se eu vou entrar no hospital com a minha máscara, não vou fazer qualquer tipo de exame, nem sequer sou auscultada, a médica  apenas regista no pc a medicação necessária, imprime, entrega-a e saio do gabinete, porque razão vou pagar mais um adicional de uma coisa que deve ser o hospital a suportar? 

1€ ou 2€  eu entendia, mas pagar pelos  EPI um valor superior à consulta, é uma afronta para os utentes.

e na APP cancelei a consulta.

amanhã, passo na Unidade Familiar do Centro de Saúde e marco uma consulta para a minha médica de família.

 

 

 

 

 

antigravity na rua?

Maria Araújo, 06.10.15

10115rickowens7133.jpg

 

O runnign está na moda, eu não gosto de correr, o antigravity é muito procurado lá no ginásio e, segundo a professora, quando fazemos o spiderman, a posição invertida, como se vê nesta imagem do desfile de Rick Owen,  o sangue vai para o cérebro e...

 

"O sangue flui no sentido contrário, enchendo a pele do rosto com nutrientes, razão pela qual as bochechas ficam sempre com um brilho saudável depois de apenas alguns minutos a fazer o pino. Este aumento do fluxo sanguíneo e nutrientes para o couro cabeludo até pode ajudar a prevenir os cabelos grisalhos e a reverter aqueles existentes! "

 

DSC09236.JPG

( a nossa aula)

DSC09231.JPG

 

Quando amanhã falar à professora das imagens deste desfile, provavelmente, irá dizer o que disse  a GL neste comentário :

"Sem alguém duvidava que o mundo tinha ensandecido tem aqui a prova.
Ensandeceu mesmo, ou então a noção de estética está completamente adulterada.:(!

 

E se a moda pegar na rua...

O serviço de saúde

Maria Araújo, 08.05.15

Sem Título.png

Na unidade de saúde familiar da minha zona, todos os funcionários que lá trabalham, e incluo a minha médica e o enfermeiro que me aplicou a vacina do tétano, são muito simpáticos, muito atenciosos, e o serviço, se não houver atraso, funciona muito bem.

Ontem, tive consulta às 17:40h, informei a funcionária que tinha vacina marcada para as 19:15h, teria de esperar 1:15h por aquela, se houvesse uma vaga, poderia antecipar a hora.

A médica de família é a coordenadora da unidade, sempre me atendeu muito bem, expliquei-lhe o que me levou lá (a espera de uma consulta de cirurgia vascular do hospital público,  há um ano e meio), ela comentou o que poderia ter acontecido, e  para não haver perda de tempo, seria melhor fazer outro ecodopler,o anterior já tem dois anos,  e iniciar um novo processo.

Acabada a consulta, e quando já estava a chegar ao balcão de atendimento, ouço uma voz de homem que me chamava.

Olhei para trás. Com a minha médica, estava um jovem enfermeiro disponível para me aplicar a vacina.

Mas antes, e foi a primeira vez desde que me lembro de tomar as vacinas do tétano que alguém me fez um longo inquérito que era registado no computador.

Deu-me a vacina, e diz " em 2025 volta cá".

E eu comentei "2025?! Ui, estou velha!"
"Está nada! São apenas dez anos".

Mas o que eu queria dizer é que 2025 parece uma data longa. Esquecera-me que estamos em 2015 e dez anos passam depressa.

Estou muito satisfeita com o serviço desta unidade familiar. Ou ontem tive sorte.

 

 

Saúde

Maria Araújo, 15.01.14
Estou pronta a apostar neste fruto (acabei de comprar mais uma caixa de 28 comprimidos, para o colesterol e sem comparticipação).
Perante o comentário que fiz ao meu médico "dizem que o colesterol é um mito", respondeu-me ele, " Pode ser um mito, mas quando a pessoa passa dos 50, a hipótese de ter um o AVC é maior".
Gostaria de seguir uma alimentação rígida e saudável que evitasse a toma de medicação mas na verdade, todos os médicos me dizem que tenho de a tomar.
 
O duelo entre duas das frutas mais gordurosas começa difícil para o coco. Afinal de contas, ele possui praticamente quatro vezes mais calorias e lipídios do que o abacate. Pelo menos suas gorduras — os ácidos láurico e monolauril — são daquelas boas, que fortalecem o sistema imunológico e têm ação antifúngica. Além de ser mais magrinho, o abacate é rico em ácido oleico, ou ômega-9, uma gordura que ajuda a reduzir o colesterol ruim, afastando doenças cardiovasculares. Mas isso não é desculpa para abusar.
"Tanto uma fruta como a outra devem aparecer, no máximo, duas vezes por semana no cardápio", recomenda a nutricionista Thais Souza, da rede Mundo Verde, na capital paulista. Para quem vive sob tensão, melhor gastar a cota com o abacate. "Ele tem uma substância chamada beta-sisterol, que auxilia no controle do cortisol, o hormônio do estresse", informa Thais.
Se você não anda tão estressado, pode deixar o paladar escolher.

Os senhores doutores (médicos)

Maria Araújo, 04.12.13

Se há bloggers que eu gosto de ler são, na sua maioria, de jovens.

Não são quaisquer jovens . São os que lutaram para ter um emprego condigno com a sua área de formação, mas cujo país fez o favor de lhes cortar as pernas.

Mas as pernas são fortes e caminham. E a mente, por vezes fragilizada, indignada, revoltada com o que se lhe oferece, decide não desistir.

Quem fica por cá, quer dar tudo de si para ajudar o país a sair da situação em que está, sempre com esperança de que amanhã vai ser melhor.

Felizmente, tenho encontrado, por aqui, muitos jovens ( estão sempre no meu pensamento, sem os conhecer pessoalmente) cheios de vida, com muita vontade em ficar por cá.

São jovens com muito talente, bom nível cultural, inteligentes, uma escrita fluente, mostrando com simplicidade a vida que têm, as difcilcudades por que passaram, ou passam, enfim, as suas estórias.

Uma das bloggers que muito admiro, é sem dúvida alguma, esta.

Não há dia nenhum que não visite o seu espaço, quer seja aqui, quer seja no FB.

Entrei lá, no FB, e li a estória de hoje.

Com o comentário registado de que ia editá-lo aqui no meu cantinho, gostaria que lessem a sua estória (se gostarem, leiam mais sobre esta jovem).

Este post não pode ficar por aqui.

Acrescento o seguinte: faço minhas as palavras da CC.

Parece-me que os senhores doutores (médicos) são intocáveis. Estes sim, mereciam que lhes fosse feita uma AVALIAÇÃO.