Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Noite de São João

Maria Araújo, 24.06.17

1498298815283.jpg

 

Sem sardinhas, porque já enjoei, fui convidada para comer o caldo verde em casa da Mafalda.

Conversa à mesa com o pai da minha amiga, histórias de família, de amigos, de empresas da cidade. Um reviver de memórias.

Comemos o caldo verde à meia-noite.

Os filhos da Mafalda não quiseram ir ao São João, os pais foram para casa e nós as duas viemos para a confusão do povo que se distribuia aqui e acolá, por toda a avenida da Liberdade e centro histórico

A música de rua de São João dá lugar, desde há uns anos aos muitos DJs, em espaços de rua, bar, café.

Uma mistura de pessoas, não há, nesta noite, ricos ou pobres.

Todos cantam, todos dançam, os martelinhos, agora com mais respeito, batem suavemente, os alhos porros passam-nos à frente mas antes pedem-nos "vá só um cheirinho".

A temperatura descera, os casacos de malha sabiam bem, quando saíamos da confusão.

Encontramos o nosso casal amigo, fomos dar um passeio. Passamos no bar da irmã da Mafalda.

Oferece-nos um pequena bebida que deveríamos beber de um só vez. " Shot", pensei, mas não disse nada.

Quando levei a bebida à boca, imagino as caras feias que fizemos.

Detesto bebidas fortes, mas sem saber o que era, a N desafiou-nos a beber o resto. E bebi de um só trago.

"Vodka", disse ela.

Aquilo queimava-me o estômago. Mas passou.

Decidimos dar mais um passeio pelo centro histórico, regressámos ao bar, bebemos uma coca-cola.

Juntavam-se pessoas conhecidas, outras não, as mulheres dançavam, bebiam ( muito bebem os jovens!). Decidimos regressar a casa  já passava das 3h30m.

Já perto de casa, lembrei-me de  tirar uma selfie com a multidão por trás. Em posição, telemóvel em pontaria, de repente, dois jovens colocam-se atrás de nós e ficam na selfie.

E em frente a nós, outro jovem, de telemóvel na mão, pediu-nos para tirarmos outra selfie com os seus amigos para ele captar o momento. Adorei a abordagem deste grupo que me pareceu muito divertido e sem sinais de embrieguez,  que não se incomodou sermos mais velhas e quiseram registar o momento.

A Mafalda queria ir sozinha para casa; "anda muita gente na rua", dizia ela.

Se ela insistia que ia sozinha, eu dizia que não, virei-lhe as costas e fui buscar o carro, estacionado na garagem.

"Às 4h da manhã,muita gente na rua? Ena, tanta gente! -  dizia eu apontando os passeios onde não havia movimento.

Deitei-me. Apenas com o lençol na cama das noites quente da última semana. Tive frio. Puxei a colcha. Adormeci.
De quando em vez, acordava com as vozes dos  forasteiros que, na rua ainda, gozavam o São João. 

 

 

 

 

 

foi o Santo António

Maria Araújo, 14.06.17

vem o São João, 

enfeitam-se as montras

para a animação.

 

Todos os anos, na mudança das estações, no dia das bruxas, no natal,  no carnaval, na páscoa, e agora no São João, as duas entradas do laboratório de análises clínicas sito na Avenida da Liberdade, são decoradas como manda o figurino.

Hoje, por acaso, passei à porta e...

tecto da entrada principal

IMG_20170613_114908_1CS.jpg

 a montra dentro

IMG_20170613_114902_1CS.jpg

do lado de fora

IMG_20170613_114841.jpg

IMG_20170613_114805_1CS.jpg

Apesar do calor que estava, precisava de sair e resolver uns pequenos assuntos. Uma volta pelo centro, salvo duas ou três montras da cidade estavam decoradas alusivos à festa popular. Ainda falta alguns dias, muitos lojistas deixam para mais tarde as decorações das montras.E eu gosto de as ver e fotografar.

montra.png

E Braga está a preparar-se para o São João que já começa hoje, dia 14.

A programação aqui.

IMG_20170613_162846_1CS[1].jpg

IMG_20170611_112240_1CS[1].jpg