Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Eco T-shirt

Maria Araújo, 07.02.15

Entrando em vigor a lei da fiscalidade verde no próximo dia 15, e  por que os sacos de plásticos são "uma necessidade" para o consumidor mas prejudicial ao ambiente (há algum tempo que uso outros sacos adequados aos transporte das compras de supermercado) encontrei aqui um modo muito prático de reciclar e renovar algumas peças que estejam arrumadas no nosso roupeiro. Uma óptima solução para as nossas contas poupança

Apresento-vos  o T-bag.

Sem Título.png

 Como se faz?

Cortar as mangas, afundar o decote, coser o fundo e, já está!

 

 

imagem Pinterest

 

 

O casaco

Maria Araújo, 29.11.11

Melhorei muito da minha suposta gripe, aguentei as aulas, mas a voz ainda está um pouco débil.

Tendo a temperatura descido, e como na escola, este ano, ainda não ligaram nem devem ligar o aquecimento, hoje vesti o casaco de pelo, aquele que referi no post anterior. Comprei-o  há alguns anos mas não o vestia porque não gostava de me ver com ele e decidira guardar para quando fosse uma cota muito friorenta.

Também não sou grande apreciadora de pelos e peles, embora no meu tempo de universitária herdasse um de pele da minha mãe e o vestisse muitas vezes. Depois, fartei-me dele e dei-o.

À medida que ia "crescendo" ia mudando os meus gostos (por que será que  quando se tem 20/30 anos se veste como uma senhora?), e havendo agora muita oferta tornou-se  mais fácil encontrar o que se gosta e quer(com algumas reservas).

Mas sempre fui adepta das linhas simples e cores alegres.

Tenho no móvel mais casacos que já usei há alguns anos, à espera de serem vestidos para mais umas temporadas. Há de chegar a sua vez.

Vai longe o tempo em que me fartava das roupas e dava-as, novas, para depois fazer outras.

Também não gosto de encher os armários com roupa que sei que não vou usar e/ou já está um pouco rompida.

O meu lema foi e é"dar a quem faz falta e aceitar o que me oferecem".

E respondendo a um comentário da menina Cristina, tirei uma foto ao meu casaco, para melhor ver que vale sempre a pena aproveitar o que temos. Mas cuidado! Quem fizer o trabalho que o faça bem feito.

A minha modista, agora com 74 anos e ainda rija, a mulher que fez a roupa à medida do meu corpo desde que eu era uma menina do 1º ciclo, até hoje...  porque quando quero um vestido ou uma saia feitos por ela, fá-los (embora seja muito mentirosa; o que é prometido para hoje, ficará pronto para amanhã ou depois ou, com jeito, daqui a uma semana), continua a trabalhar para uma ou outra cliente mais antiga. Há laços que se criam e que nunca mais se desfazem. Ela continua a ser a minha modista, a mulher que sempre fez o que eu gostei e gosto (até um desabafo).

A foto: