Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



a medida certa

por Maria Araújo, em 02.09.19

aprovada no Parlamento, vejo constantemente no mercado e supermercado usarem um saco de plástico para cada espécie de fruta, comportamento muitas vezes criticado pelas vendedoras no mercado, outras vezes, saco na mão, antecipam-se estas e entregam à cliente  para que se sirva.

Depois há o desperdício de sacos de supermercado, como o caso do meu vizinho que é vegan mas suponho que só come fruta, quiçá pão, não tem gás em casa, não há roupa a secar nas cordas exteriores, é uma pessoa muito, muito esquista, ninguém quer conversa com ele.

Acreditem que as vezes que o vejo no supermercado anda pela fruta e de cada vez que lá vai traz um saco novo que depois o deixa no lixo junto à árvore da rua.

Ora, a Câmara/Agere abasteceu a cidade com novos contentores de resíduos urbanos que permitem que se coloque o lixo a qualquer hora do dia evitando a acumulação de sacos de plástico com lixo na via pública.

Mas este homem nunca cumpriu os horários nocturnos de colocação do lixo na rua, colocava-os a qualquer hora, junto à arvore em frente à porta do prédio.

Com estes novos contentores, temos dois, que evitam que os sacos rasgados e os resíduos espalhados na rua, que os gatos muito gostavam de mexericar, desde então todos os moradores vão lá colocar os seus sacos.

Acontece que o meu vizinho continuava ,diariamente, a pôr o saco de supermercado, e novo, com o pouquíssimo lixo, junto à árvore.

Como o camião deixou de passar à noite e recolhe o lixo dos contentores durante o dia, os sacos que ficam junto à árvore não são recolhidos, pelo que ali jazem durante dias.

Não consigo entender porque o homem não põe o seu lixo no contentor mais próximo.

No sábado passado, estavam três sacos no lugar do costume, comentei com uma amiga que irritava-me este comportamento, os contentores foram colocados início de Agosto, ele não cumpre as regras, até que, à noite, percebi que o homem subiu e desceu as escadas várias vezes, deu-me um flash e uns minutos depois fui à janela e vi o que pensara: finalmente o lixo desaparecera, ele fora colocá-los no contentor. 

Sorte a dele ninguém ter feito queixa, a multa é pesada, mas nunca este homem, que eu saiba, foi multado, e se alguém o fizesse por mim, seria eu a vítima, como sou sempre em cada pequena coisa que implique aquela pessoa.

Quando escrevi este post, a Gaffe comentou o seguinte:

"Abordou um assunto que me preocupa imenso. Tornou-se prioritário para mim encontrar alternativas ecológicas a todos os meus actos. Sobretudo os mais pequenos. Institui o uso dos sacos do pão em pano. São lindíssimos por aqui e as compras são feitas nos de rede de algodão. As garrafas de água passaram a ser de vidro. 
Foi interessante ver as reacções. A padaria não sabia para que serviam! Agora por aqui toda a gente os usa. Mostram-me os mais bonitos. Estou a pensar fazer uma festa, um belo arraial ecológico e vai ser o mais pimba possível. Haja alegria.
(Estou tão farta de música "da câmara" ...)

 

KUNGSFORS Saco rede, conj.2 IKEA Também pode ser usado em zonas com muita humidade.

Eu que os vira na loja não os trouxe, voltei lá mais tarde e comprei-os.

Desde então, os dois, ou um deles, andam na carteira, é ver-me "passear" na rua com ele cheio de frutas, ou quaisquer outras compras que faça.

Num dos dias que fui ao mercadinho, um rapaz que estava na caixa, vendo-me tirar as frutas do saco e pô-las no tapete para que ele as pesasse, diz-me: " A senhora é que poupa nos sacos, mas traz um tão jeitoso, onde o arranjou?!"

Ontem, fui caminhar, passei no SuperCor, trouxe romãs, pão e cereais para o meu pequeno almoço.

Raramente pego nos cestos do supermercado  ( por vezes sujos e cheios de papel), se são poucas as compras vão directamente para o saco, tiro-as  para o tapete do caixa, e volto a metê-las lá .

O jeito que eles dão!

IMG_20190901_142624.jpg

IMG_20190901_142843.jpg

Tenho esquecido de procurar sacos de pano para o pão (só tenho um ), levo os de papel que guardo para este fim.

As empregadas da padaria agradecem e uma delas contou-me que uma cliente leva sempre o mesmo saco,de papel, para o pão, só o substitui quando já está rompido e não tem mais préstimo, metendo-o na reciclagem. Fiquei satisfeita em saber que não sou a única pessoa a fazê-lo.

A vendedora do mercado, a quem compro os legumes, fica contente quando levo umas quantas embalagens de cartão dos ovos e as de plástico dos frutos vermelhos que vou comprando.

Há algum tempo que substituí a escova de dentes de plástico pela de bambu, custou um pouco a adaptar-me às cerdas, mas não quero outra coisa, agora.

Decidi, também, deixar de comprar as recargas do gel para as mãos, andei na internet a pesquisar como fazer gel caseiro, um sabonete dá para várias recargas, já nada vai para o contentor de reciclagem.

Os cotonetes estão a acabar, vou substituí-los por bambu. 

A água é um bem precioso, poupo o mais que posso nos banhos de chuveiro, agora mais rápidos, fecho a toneira sempre que lavo o cabelo,e na lavagem das mãos.

Na lavagem dos legumes, a primeira água vai pelo cano abaixo, as outras vão para uma bacia da roupa, utilizo-a para a limpeza do chão da cozinha e da casa de banho, para regar as plantas, por vezes,  para a sanita.

Evito fazer lavagens na máquina da roupa quando esta não é suificiente para a encher.

Tenho a tarifa de electricidade bi-horário, faço as lavagens na máquina à noite.

Acho que mesmo assim tenho falhas, ainda tenho muito para mudar e poupar.

Cantinho da Casa

a minha reciclagem

por Maria Araújo, em 25.07.19

Há algum tempo que tomei a atitude de levar para as compras de mercado, os meus sacos de plástico (lavados  de outras utilizações), evitando o desperdício que as vendedoras do mercado têm sempre que uma cliente escolhe a fruta, os legumes, o que quer que seja. 

Já aconteceu não planear ir às compras mas passar por perto, aproveito para comprar  ovos, ou frutos vermelhos e vindo estes acondicionados em embalagens, trago-os, e na próxima ida, entrego-os.

Também guardei, em vez de mandar para a reciclagem, os sacos de papel do pão, para um dia lembrar-me de arranjar uma solução para os reutilizar.

IMG_20190725_125926.jpg

À medida que os de plástico ficavam gastos ou furados, separava-os para a reciclagem, não os tinha para as minhas compras, lembrei-me de fazer uso dos sacos de papel.

Se com os sacos de plástico as vendedoras do mercado olhavam para mim e riam-se quando lhes dizia que não queria os seus, quando me "apresentei" com os de papel, e ao mesmo tempo que eu dizia que os de papel têm de ser utilizados e que devíamos poupar tudo, os olhares foram de surpresa.

Um dos dias, uma delas comentou, tratando-me por tu ( que eu detesto, e eu trato-a por senhora): "olha que tu és muito inteligente!"

Hoje abasteci-me de sacos de papel, meti-os no carrinho das compras.

Quem me vê pôr a fruta nos meus sacos, observa-me, não diz nada.

Fui comprar flores, as vendedoras queriam que trouxesse os três ramos que restavam, eu não queria, não precisava, acabei por trazer, enquanto tirava o dinheiro para pagar, não reparei que os tinham metido num saco de plástico.

Fiz o pagamento, peguei nas flores, tirei-as, e disse: " Não quero o saco. Temos de poupar no plástico".

Mostraram um sorriso de espanto.

Agradeci, e segui com elas na mão.

IMG_20190725_125502.jpg

E são estas as minhas embalagens para as compras de mercado.

Falta-me usar o saco de pano, que tenho, para o pão.

 

P.S.:

(brevemente, um post sobre reaproveitamento móveis)

 

 

Cantinho da Casa

Obrigada, SAPO

por Maria Araújo, em 01.06.15

sapo.png

por prestarem atenção aos nossos "posts desabafos" quando estavamos empenhados a escrever e de repente o nosso post desaparecia.

Foram muitas as vezes que isso me aconteceu. Ficava pasmada e a perguntar-me "porquê?"

E a maioria das vezes, também, desistia de fazer um novo post.

Obrigada, SAPO, pelo vosso cuidado.

sapo2.png

 

 

Sem Título.png

 A partir de hoje, na reciclagem do SAPO e durante 90 dias, temos lá "guardado" o que pensavamos ter perdido.

 

Cantinho da Casa

Ideias giras

por Maria Araújo, em 08.04.15

 

Encontrei aqui , uma ideia gira que é fazer de uma moldura uma bandeja que pode ser utilizada para o fim que entenderes. Só tens de a forrar a parte de trás com papel decorativo.

Podes aproveitar as molduras que não têm préstimo algum e fazer uma peça decorativa interessante.

Eu gostei dela para a bijuteria.

 

La bandeja más fácil del mundo

La bandeja más fácil del mundo

 

La bandeja más fácil del mundo

 

Cantinho da Casa

Livros e prateleiras

por Maria Araújo, em 07.04.15

do BuzzFeed, 27 ótimas dicas de como reciclar materiais e/ou móveis e outros objectos para guardar os livros.

Muito mais para ver, aqui.

As minhas preferidas, são estas.

 

Make your shelf your "to read" list.

 

Add an industrial touch by installing a pipe shelf...

 

Make reading even more magical with floating shelves.

 

Grow your collection on a tree shelf.

 

You could even use ladders to support planks for a simple and trendy DIY shelf.

Recycle skateboards to give your shelf some edge.

 

Make your shelf into a cosy reading bench.

 

 

 

Cantinho da Casa

E o ditado diz: "cá se fazem, cá se pagam"

por Maria Araújo, em 10.12.14

A propósito do meu post anterior, será que alguém "escutou" meu pensamento e vingou-se?!

Tenho o hábito de lavar os sacos de plásticos que não são reutilizáveis e colocá-los no balde da reciclagem.

Depois de lavar a loiça, lavei o saco de uma carne que cozinhei e deixei que a água escorresse para a pia e fui pô-lo no balde.

Teriam saltado uns pingos para o chão e eis que escorrego, bato com a nádega direita no chão, ao mesmo tempo que a mão direita bate com força dentro do vaso que está junto ao balde, vira-se e espalha a terra no chão. A minha sorte foi a terra amortecer a batida do pulso, caso contrário, teria batido no chão e seria o diabo. Doeu "bué".

Fui lavar as mãos e massagei o pulso com Voltaren. E está um pouco inchado.

Tenho hematoma na nádega? Não sei, fiquei mais preocupada com o pulso.

Criticaste, cantinho, o tempo que esperas na clínica? Toma!

Não tenhas cuidado, não vás ter de regressar a mais sessões (lá para fevereiro) mais cedo do que o previsto.

Cá se fazem, cá se pagam (cruzes, canhoto)!

 

 

 

Cantinho da Casa

A imaginação não tem limites

por Maria Araújo, em 06.11.13

e quem a tem, usa-a para reciclar materiais (in)imagináveis, em móveis.

Fotos daqui.

 

 

lousa que pode ser um cabide de casacos e/ ou chapéus

 

 

bancadas de serralharia e/ou trabalhos oficinais em bonitos lavatórios de casa de banho

 

 

braçadeiras e uma original estante para livros

 

 

 malas vintage que são bonitas e decorativas estantes

 

 

uma balança que pode ser uma estante

 

 

uma palete numa confortável cama para o pet

 

 

rolo filme de  cinema numa fantástica garrafeira ( com link de vendas)

Cantinho da Casa

Home sweet home

por Maria Araújo, em 26.08.13

Estou de férias, ainda não as gozei como gostaria, estive em Lisboa 5 dias, vou à praia em setembro quando a maioria dos portugueses estiverem a trabalhar.

O projecto de ir ao Rio de Janeiro ficou adiado. O meu sobrinho neto, carioca, está em Portugal, não tinha sentido algum ir agora.

Ora, como "entrei de férias para toda a vida", posso gozá-las  quando e onde me apetecer.Tenho todo o tempo do mundo, se Deus quiser, para lá ir.

Estou na altura ideal para fazer arranjos em casa, ando aqui com alguns projectos para que ela fique preparada para a nova estação que logo, logo, está aí.

Então, tenho as seguintes tarefas:

 

1-lixar, cobrir com massa e pintar um canto do tecto do meu quarto (humidade que vinha do andar de cima);

2-fazer uma prateleira para colocar debaixo da bancada de mármore do lavatório ( não quero fixo à parede, já fui ao Aki ver tamanhos e preços) para acomodar os felpos do dia-a-dia e os produtos de rosto e corpo;

3-dar um ar mais confortável ao espaçoso escritório (só o uso quando preciso de ir ao meu velhinho pc para imprimir algum documento);

4- completar o closet (ainda não está como gosto);

5- dar uns retoques nos móveis que recuperei há 2 anos.

 

Tudo isto vai ser feito a partir da próxima semana, com uma ou outra interrupção, pois a "je" precisa de sol, praia e descanso.

Ah! E algum dinheiro!

 

(imagem daqui)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cantinho da Casa

Por que não?

por Maria Araújo, em 21.03.09

Uma ideia que seria interessante para poupar papel, reciclá-lo e alegrar a criançada.

Do blog hummm...I see

 

 

Cantinho da Casa


foto do autor


desafio dos pássaros



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR