Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



os prazos de validade

por Maria Araújo, em 18.01.18

Sempre que vou às compras, tenho atenção aos prazos de validade, sobretudo dos lacticínios.

A manteiga é um dos produtos que menos gasto cá em casa, logo, quando a compro, faço as contas ao tempo que poderei gastá-la dentro do prazo, ou até uma ou duas semanas depois da validade, e porque gosto de a ter no frigorífico para alguma emergência à falta de margarina para algum bolo ou cozinhado.

O que acontece é que a maioria das vezes que ponho manteiga no pão, uso a Mimosa ou a Matinal, é quando faço torradas ou apetece-me aquecê-lo um pouco.

Quando os sobrinhos andavam no 1º ciclo, e mais tarde no secundário, nas escolas aqui da zona, almoçavam  comigo, por vezes comiam manteiga com pão e não pão com manteiga, ela gastava-se rapidamente.

Agora, são inúmeras as vezes que, quando me lembro de ver o prazo de validade, como foi o caso desta última embalagem, chega a passar um mês e, como é óbvio, vai para o lixo. 

Um produto que compro de longe a longe é a massa folhada, que adoro. Tenho o cuidado de ver o prazo, mais uma vez faço contas ao tempo que poderei cozinhá-la, compro normalmente duas embalagens.

Nas férias de Natal, a Sofia almoçou comigo,usei uma das embalagens. Sabia que deveria cozinhar a outra o mais breve possível, mas mesmo que passasse uns dias da validade, não havia nada a temer.

Hoje, pensei fazer  um prato  de massa folhada com bacalhau e espinafres ( adoro este legume) com molho bechamél ( que faço na hora).

Quando a tirei do frigorífico, reparei que o prazo de validade acabara há 9 dias. Não me preocupei, visto que há produtos que se aguentam por mais uma ou duas semanas, não estava empolada, nada a temer, pensei.

Abrindo a embalagem para estender a massa, esta rachou em várias partes. Não me recordo de alguma vez  ter acontecido isto, vim procurar na net. Mas não encontrei nada que me fizesse entender que o facto de ela rachar fosse sinal de estragada.

Continuei o meu cozinhado e quando decido pôr o recheio na massa, peguei nela, cheirei-a. Parecia-me boa. Virei-a, volto a cheirar e, dedididamente: " vai para o lixo!"

Amassei-a entre as minhas mãos e, infelizmente, deitei-a para o lixo, ao mesmo tempo que comentava para o meu decote: " Isto não pode ser, Maria. Tu não és mulher de desperdiçar nada. Tens de ter cuidado com o que compras. Em vez de comprar duas, compras uma. Se precisares de alguma coisa urgente, tens um supermercado à tua porta".

E o que fiz com o recheio?

Cobri a travessa de pirex com molho béchamel, coloquei o refogado de espinafres e as lascas de bacalhau em cima desse molho, pus uma fatia de pão de mistua em cima do refogado, cobri-o com o restante molho, e foi ao forno.

Não gosto de encher o prato e detesto que me sirvam enchendo o prato de comida. Ponho no prato o suficiente, sirvo-me as vezes que me apetecer.

Comi tudo.

IMG_20180118_134845.jpg

Numa semana foram para o lixo, metade de uma embalagem de manteiga, os cogumelos acabados de comprar, ontem, e a massa folhada de hoje.

Não posso, nem devo, repetir isto.

Mas quando vem alguém a casa e quer manteiga e não tenho, sinto-me mal.

 

 

 

 

Cantinho da Casa

que fofos!

por Maria Araújo, em 10.09.15

e a minha gata iria delirar com isto:

enhanced-12769-1409950117-22.jpg

enhanced-11835-1409950744-8.jpg

enhanced-9145-1406316935-1.jpg

enhanced-1128-1410099414-8.jpg

e eu com isto:

enhanced-9160-1406317433-1.jpg

enhanced-26367-1406319380-16.jpg

enhanced-30918-1406317763-6.jpg

 

 

 

 

 

imagens buzzfeed

 

Cantinho da Casa

a MAC é fixe

por Maria Araújo, em 23.07.15

 

no post de hoje que a MAC publicou, cliquei neste link de decoração e encontrei umas boas dicas para guardar os produtos de maquilhagem.

por que estes utensílios tenho-os eu, aproveito as dicas para organizar o armário da casa de banho

54fed474b532b-cos-22-storagehacks-de.jpg

os meus pinceis de maquilhagem estão à vista na casa de banho e num frasco como o da imagem, mas sem os grãos de café. uma excelente dica para que eles não fiquem caídos, cada um para seu lado. 

54fed476e7706-cos-18-storagehacks-de.jpg

 cuvetes para gelo (e tenho uma nova à espera de uso) para guardar as sombras

54fed477b05a0-cos-16-storagehacks-de.jpg

tupperwares para guardar discos de maquilhagem, cotonetes, algodão, mantém a gaveta ou cesto, no meu caso, organizado 

54fed47880c61-cos-08-storagehacks-de.jpg

adorei!

54fed473ecbb4-cos-03-storagehacks-de.jpg

finalmente, e porque quando se vai muma viagem tenta-se levar o minímo possível de tralha (é o meu caso) guardar os pinceis de maquilhagem numa caixa de óculos de sol é o ideal e não ocupa muito espaço.

 

MAC é fixe e partilha, com muito boa disposição, o que gosta e segue.

há mais para ver aqui.

 

Cantinho da Casa

O que é nacional é bom

por Maria Araújo, em 07.04.15

e muito bom!

Todos os dias ouvimos falar de novos talentos, do que se faz por cá, do interesse e empenho dos empresários em desenvolverem novos produtos, mais atractivos e modernos, dignos de reconhecimento nos mercados estrangeiros e, sobretudo, cá dentro.

Saltitando de site em site, encontrei esta notícia sobre design nacional, que  Rita Paião publicou no sábado passado, aqui.

 

Porque o que é nacional é bom e temos, de todos juntos, dar mais valor ao que é made in Pt, o artigo de hoje vai-lhe mostrar 7 exemplos de 7 marcas distintas com diferentes histórias. O que é nacional é relativo à nação, ao país, por isso devemos olhar para mais uns exemplos com olhos de ver. Os portugueses gostam muito de olhar para o que se faz fora partilhar e dar valor, mas esquecem-se de dar valor ao que realmente se faz em Portugal que tanto sucesso e qualidade tem! Por norma, só quando os portugueses são destacados no estrangeiro e quando ganham prémios é que nós, pequeninos, vamos ver e realmente dar o valor devido. Enfim, esperemos que a cabecinha de cada um vá mudando com o tempo. Esteja com atenção, nós somos de facto muito bons! Dê valor! Siga-me e fique a saber as novidades…

 

E as peças que mais gostei do design nacional, são:

max1024_Cross_Rug_Blue_1.jpg

a carpete inspirada no nosso azulejo

 

w554_utopia1W01-2.jpg

as cadeiras concha

max1024_desk_v2.jpg

 a secretária

 

Para veres mais, clica aqui.

 

 

Cantinho da Casa

H&M, Casa

por Maria Araújo, em 11.08.14

 

 

 

 

Espero que a H&M (marca que gosto muito) Home não fique só pela capital e chegue a todas as lojas do país.

Tem coisinhas tão apetitosas!

Adoro os artigos para a casa.

Por enquanto, só em Lisboa.

 

 

 

 

 

 

Cantinho da Casa

peças de primavera

por Maria Araújo, em 21.04.14

que gosto e que me fazem esquecer que o meu poder de compra está a diminuir

mas o mais "interessante" é que procurando-as na loja, o meu desejo em comprá-las cai por terra.

nem sempre os materiais me convencem. 

 

 

 

 

 

 mango

 

 

primark

 

 

casa batalha

 

 

 essence

 

 

 

del mar

 

Cantinho da Casa

As sementes

por Maria Araújo, em 26.02.14

O colesterol é, há cerca de 8 anos, o meu calcanhar de aquiles, não porque eu o tema (sou magra, pratico desporto, tenho cuidado com a alimentação) mas porque tenho de tomar medicação para o "combater".

Até há 2 anos tomava um genérico, mas como tinha dores musculares, mudou-se a medicação, mais cara e que me custava muito comprá-la a cada 28 dias de toma.

Numa das consultas de rotina, falei com a médica sobre o preço do medicamento (mas eficaz, seja dita a verdade) e foi receitado um produto natural com 20 comprimidos ligeiramente mais barato e sem comparticipação.

Porque se acabaram os comprimidos e as gotas para os olhos, fui, hoje, à farmácia.

Os comprimidos para o colesterol não tinham, assim como as gotas para os olhos (as farmácias onde habitualmente compro tudo o que preciso só devem ter nas prateleiras e em stock os produtos com mais saída). Sempre que vou comprar esta medicação e o "especial" fio dentário  que uso, NUNCA os têm e dizem-me que precisam de pedir ao armazém, o que me obriga a lá voltar no dia seguinte.

Ora quando me falou que não tinham os comprimidos do colesterol, a doutora trazia na mão uma embalagem de papel e disse-me: "Não há em armazém os comprimidos mas temos aqui um produto natural, muito bom, substitui os que costuma tomar, pode ser usado em saladas, comidas, sopas. Experimente e se não gostar pedimos os comprimidos."

Pergunta imediata: "E o preço?".

 "9,90", respondeu-me após verificar no computador.

"Muito mais barato que os comprimidos", pensei.
Comentei com a doutora: " Como tenho de fazer novas análises em abril, vou experimentar e ver-se-á se o resultado". E trouxe a embalagem.

Veremos o que diz a minha médica e se o colesterol vai mesmo reduzir.

Pesquisei o produto e cá está:

 

 

A produção de cânhamo é uma das mais ecológicas que existe e as sementes são conhecidas por serem umas das mais nutritivas do planeta, com vários benefícios para a saúde:

- Reforço do sistema imunitário

- Equilíbrio nervoso

-Reforço do sistema imunitário

-Promoção da saúde do cabelo e da pele

-Propriedades anti-inflamatórias

-Prevenção do envelhecimento prematuro

-Redução do mau colesterol

-Promoção da saúde cardiovascular

-Ajuda na prevenção da osteoporose

-Queimar o excesso de gorduras

-Saúde e oxigenação do sangue

 

 

 

 

 

Cantinho da Casa

Na página do Sapo

por Maria Araújo, em 11.12.13

está esta notícia, cujo link acabei de deixar neste blog em destaque, e a propósito de nos supermercados não se encontrarem os legumes tão frescos quanto desejaríamos.

Não sou fã de comprar legumes e frutas nos supermercados e grandes superfícies, salvo raras excepções, quando não tenho tempo para ir ao mercadinho.

Então, em finais de outubro, decidi increver-me aqui.

Escolhi, online, o cabaz mais pequeno (pago 7 euros), de 15 em 15 dias, para experiência.

No 1º cabaz ,as laranjas eram fracas e muito azedas. Reclamei via internet e pedi que enquanto estas não estivessem boas para consumo, substituíssem por um legume.

No cabaz seguinte, as laranjas eram melhores.

Já vai no 3º , gostei dos produtos, o aspecto é muito bom. Os legumes frescos e tenros, a fruta não é a mais bonita e perfeita, mas é boa e a variedade é a da época.

Pelo que tenho apreciado, os clientes vão satisfeitos com os cabazes que levam para casa.

Na semana passada, perguntei se havia a possibilidade de no próximo cabaz, antes do Natal (vou aproveitar a lembrança e fazer já a minha encomenda extra), aumentar os produtos e pagar à parte.

A resposta foi afirmativa. Pediram-me para  enviar um e-mail com a quantidade e os produtos que pretendo.

A experiência tem sido muito positiva.

Sinto-me satisfeita em ter aderido e ajudar os nossos produtores.

 

 

 

Cantinho da Casa

No Brasil age-se...

por Maria Araújo, em 20.10.13

 
 Buzz, o beagle dos meus sobrinhos Diogo e Nuno tratado com muito carinho e
 
os "assassinos" destes doces animais.

 

 

 

os métodos

 

 

 

nem o olhar compadece

 

 

 

 

e nós consumimos a maior parte dos produtos

Na 6ª feira, comentavamos sobre o assunto aqui, no Brasil.

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 

Cantinho da Casa

SuperCor

por Maria Araújo, em 31.05.13

do El Corte Inglês abriu hoje em Braga, numa zona super cheia de tudo: Aki, Lidl, Cidadela Eletrónica, Continente, Rádio Popular, Media Market, Seaside,  Casa, Stapples Office Center, Fitness Clube, e uma quantidade qb de cafés e pastelarias.

E, levando a Sofia ao basquete, parei lá, no Super Decor.

Gosto deste género de supermercado.

Um bom parque de estacionamento, arejável, uma entrada ampla, um supermercado com muita luz.

Como não podia deixar de ser, nos produtos, perdi o meu olhar nas compotas, nas massas, nos condimentos, ui, que delícia estes aromas!

A charcutaria, a perdição de muitos portugueses, não fui. Gosto, mas com os cuidados que tenho com a alimentação, não. Pecado desta gula, não!

Fui aos produtos de higiene: sabonetes de todas as marcas, cheirosinhos. Depois, passei pelos chocolates, mas não, não comprei (tenho-os no frigorífico). Mas, bem junto a estes, estava o carrinho dos gelados Santini. Estive quase para comprar, não fosse a hora tardia, 20.30h, e o estômago precisava de alimento.

Mas não perdem por esperar.

Muitas pessoas por lá, estrangeiros qb. Onde? Precisamente no sector que eu gosto: condimentos, vinhos, azeites, vinagres, chá. Loucura!

Para acabar a visita, uma grande farmácia com uma variedade infinita de produtos.

O que trouxe: gelatina, morangos, queijo, comida para a gata...

 

 

.

 

Edifício do supermercado.

 

Cantinho da Casa


foto do autor


desafio dos pássaros



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR