Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

as portas e as janelas

Maria Araújo, 10.03.16

que a máquina fotográfica do português, André Vicente Gonçalves, captou, nas suas viagens mundo fora .

Encontrei em Galileu, podem ver a sua extensa coletânea neste site.

 

Portugal

portas-portugal.jpg

 

Inglaterra

 

portas-inglaterra.jpg

 

Burano , Itália

portas-burano.jpg

 

Isto faz-me lembrar o desafio "janelas para o mundo" que a Teté lançou no blog, o  quiproquo , no ano passado. As fotografias eram tão bonitas e fiz um painel que publiquei aqui.

E o resultado do desafio "janelas para o mundo",  foi este:

18401504_clQPU.png

 

 

 

 

 

Barcelona - dia 3

Maria Araújo, 21.03.15

Domingo com sol, planos para passarmos pela Praça de Espanha e vermos a Fonte Mágica de Montjuic e, de tarde, seguirmos para as praias de Barcelona.

Saímos cedo, passamos pelo Museu de Arte Contemporânea, tiramos algumas fotos e seguimos na direcção da Avenida del Paralelo.

Ouvimos música, pessoas que gritavam "fuerza" , palmas, quando chegamos à avenida e vimos atletas que corriam: realizava-se a Maratona de Barcelona .

Ao longo da avenida as esplanadas cheias de pessoas, o sol quente compensava o dia anteriror, de chuva.

Chegamos ao fim da avenida e surge-nos a Praça de Espanha com uma enorme multidão que aplaudia os atletas à chegada.

Fomos tomar um café e subimos ao terraço do Centro Comercial Arenas , onde em todo o raio de 360º se via a cidade.

Descemos, metemos pela multidão e chegamos à Fonte Mágica. Mais fotografias para ficar para a eternidade, ainda era cedo para o almoço, descemos novamente a avenida em direcção à praia de Barcelona. Os últimos atletas ainda corriam, seguidos da polícia que fechava a Maratona.

Sempre a andar, pensava eu que as praias não seria longe do Porto de Barcelona, mas enganei-me. A hora do almoço já tinha passado, a fome apertava.

Os restaurantes de Barceloneta estavam cheios. Passamos num supermercado aberto, com padaria, compramos pão de sementes acabado de fazer, e abastecemo-nos dos ingredientes para meter no pão.

A praia estava à nossa frente, cheia de turistas. Sentamo-nos, preparamos as sandes, que nos souberam muito bem. Muitas pessoas faziam o mesmo.

Fui provar a água do Mediterrâneo, mais fotografias e seguimos pelo passeio ao longo da praia para vermos de perto o peixe olímpico que, de longe, tinha um brilho dourado muito bonito.

As praias eram limpas e muito bem organizadas, com campos de voleibol afastados dos banhistas e espaços de brincar para crianças e de descanso.

Tomamos café (caríssimo) junto à praia e metemos pelo Jardim Zoológico e Parque de La Cuitadella para vermos o Arco de Triunfo. Um lindíssímo espaço de passeio e lazer

Seguimos para o Palácio de Música Catalã, um edifício com o exterior lindíssimo (mais um Património Mundial da Humanidade) metemos pelo Bairro Gótico e regressamos ao apartamento, mais uma vez cansadas dos muitos quilómetros que fizemos neste dia.

 

Barcelona 2015 154.JPG

 (Museu de Arte Contemporânea)

Barcelona 2015 166.JPG

(Maratona na Avenida del Paralelo)

Barcelona 2015 172.JPG

(grupo de bombos)

Barcelona 2015 174.JPG

Barcelona 2015 179.JPG

(perto da Praça de Espanha)

Barcelona 2015 183.JPG

(edifício da Feira de Barcelona)

Barcelona 2015 186.JPG

(Cento Comercial Arenas)

Barcelona 2015 188.JPG

(nós)

Barcelona 2015 191.JPG

(Portugal presente na Maratona)

Barcelona 2015 221.JPG

 (no terraço do Centro Comercial Arenas)

Barcelona 2015 213.JPG

(edífico da Feira de Barcelona e Praça de Espanha)

Barcelona 2015 211.JPG

Barcelona 2015 216.JPG

(no terraço)

Barcelona 2015 226.JPG

 (dos vários pontos do terraço)

Barcelona 2015 230.JPG

 (Montjuic)

Barcelona 2015 235.JPG

 

Barcelona 2015 244.JPG

(na Fonte Mágica)

Barcelona 2015 255.JPG

(Museu de Arte da Catalunha)

Barcelona 2015 258.JPG

 (World Trade Center de Barcelona)

Barcelona 2015 260.JPG

(Praias de Barcelona) 

Barcelona 2015 265.JPG

(massagem tailandesa, na praia) 

Barcelona 2015 269.JPG

(esplanadas na praia) 

Barcelona 2015 275.JPG

(o peixe olímpico) 

Barcelona 2015 278.JPG

(a minha amiga)

Barcelona 2015 285.JPG

(no Parque de La Cuitadella)

Barcelona 2015 290.JPG

(Arco de Triunfo)

Barcelona 2015 292.JPG

(jogos de patins junto ao Arco de Triunfo)

Barcelona 2015 296.JPG

(Palácio de Música Catalã)

Barcelona 2015 301.JPG

 

(continua)

 

" Glória"

Maria Araújo, 10.09.14

 

 

 

Domingo, fui ver o filme "Glória".
Glória não é uma mulher bonita e fatal ( o que mostra que muitas mulheres não precisam da beleza para mostrarem o quão são sedutoras e "bonitas") criou no espectador uma doce e serena empatia, uma auto-análise sobre o que é ser-se sozinha e madura, cheia de vida, umas vezes,  feliz, outras vezes, triste, com muito amor para partilhar.
Divorciada, uma boa relação com os filhos, precisa de encontrar o amor, que procura nos salões de baile frequentados por pessoas maduras.
Envolve-se com um homem reformado e divorciado. Ele não assume a relação, não corta os laços que o une à ex-mulher e às filhas....
As músicas são lindas, ela vive-as cantando enquanto conduz, até que, numa reunião de amigos, duas surpreendeentes baladas cantadas em português, enterneceram o espectador: "Águas de Março" de Tom Jobim, que  é executada e interpretada pelos actores e, no final," Lança Perfume" , de Rita Lee e Roberto Carvalho.
Um filme delicioso, um final deslumbrante (deixou-me feliz).
Um excelente e merecido prémio, Urso de Ouro, de melhor actriz no Festival de Berlim de 2013.

Gloria, faltas en el aire,
falta tu presencia, cálida inocencia;
faltas en mi boca que sin querer te nombra,
y escribiré mi historia con la palabra Gloria.
Porque aquí a tu lado
la mañana se ilumina,
la verdad y la mentira
se llaman Gloria.

Gloria, faltas en el aire,
faltas en el cielo,
quémame en tu fuego,
fúndeme en la nieve
que congela mi pecho,
te espero, Gloria.

Gloria (Gloria), campo de sonrisas,
agua en el desierto,
corazón abierto.
Aventura de mi mente,
de mi mesa y de mi lecho,
del jardín de mi presente,
te espero, Gloria.

...

PROVE

Maria Araújo, 08.11.13

Fui, às 18h e pela primeira vez, buscar o meu cesto de frutas e legumes daqui.

Um armazém com pouca luz, mas com uma enorme mesa cheia de cestos.

Foram buscar o meu.

Paguei os 7 euros, cheguei a casa e gostei:

 

1 pé de couve (tenrinha)

1 pé de alface

1 chu chu

1 ramo de salsa

1 alho francês

1 beterraba

1 pimento

3 cogumelos

2 cebolas grandes

1/2 abóbora

batatas

feijão verde

laranjas

maçãs

1 kg  (aproximadamente)de castanhas

 

Esperava ter cenouras, talvez venham no próximo cabaz, daqui a 15 dias. 

Independentemente do preço que paguei, valeu a pena.

Senti-me bem perceber  que estou a ajudar os nossos produtores, que tanto precisam de apoio, e que vou comer os produtos da nossa terra.

A continuar, quem sabe vá para o cabaz maior.