Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



um passeio pelo Porto

por Maria Araújo, em 11.07.18

com os meus amigos bloggers Rui e esposaAfrodite e Ju e marido, andamos pelo Jardim do Palácio de Cristal

IMG_20180711_113808.jpg

IMG_20180711_114716.jpg

IMG_20180711_115913.jpg

IMG_20180711_115925.jpg

IMG_20180711_120221.jpg

 passamos pelo jardim das rosas, belíssimas com as gotas da chuva que caíra.

IMG_20180711_122326.jpg

IMG_20180711_122423.jpg

os nenúfares

IMG_20180711_122541.jpg

Depois de um bom almoço buffet, passamos por Leça, subimos ao topo do farol ( fechado o exterior, as fotografias possíveis tirei-as do interior).

IMG_20180711_152728.jpg

IMG_20180711_153026.jpg

IMG_20180711_153457.jpg

IMG_20180711_153712.jpg

o degrau 100

IMG_20180711_153719.jpg

 e o...

IMG_20180711_153858.jpg

IMG_20180711_160430.jpg

IMG_20180711_160731.jpg

IMG_20180711_161200.jpg

antes de descer tive de fotografar a placa na porta de saída do farol

IMG_20180711_162201.jpg

IMG_20180711_163714.jpg

IMG_20180711_163736.jpg

 Mais um dia bem passado e em boa companhia, e o nevoeiro não chateou nada, até por que dentro do farol estava muito quente, cá em baixo a brisa era deliciosa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gosto da Gare

por Maria Araújo, em 11.06.18

com 20 anos de existência, mas atractiva à fotografia.

IMG_20180611_140831.jpg

 Serviço Wifi Alfa Pendular é péssimo.

Esta foto foi tirada às 14h09, mas publicada às 17h00, no Porto.

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

doidices minhas

por Maria Araújo, em 23.04.18

captura de ecrã.png

 

Tinha escrito neste meu post que num dia de sol iria dar um passeio pela Foz no Porto.

Ora o dia chegou mais cedo, e inesperado, pois estava à espera de ir a uma consulta à clínica em Lisboa mas como o pequeno problema que tinha num dente podia ser resolvido no Porto, sexta-feira, ligaram-me, foi marcada uma consulta para hoje ao fim da manhã.

Gostei da médica (jovem e simpática) meia hora no consultório, tudo correu bem, feita a reparação, saí com destino à Foz, tinha a tarde para mim, estava quente, decidi ir a pé.

Mais à frente da clínica, reparei numa loja com umas roupas engraçadas, para todas as idades e estilos, com uns preços bastante interessantes, entrei, e apesar de muitas das peças serem tamanho único, comprei duas blusas.

Era hora de almoço, estava com fome, fui caminhando até que vi o supermercado Bom Dia, atravessei a rua cujos semáforos foram feitos para os automobilistas pois estive uma eternidade à espera que abrisse o dos peões, almocei por lá.

Uma horita a descansar, aproveitei para ler e comentar alguns blogs.

Mal eu imaginava o que tinha para andar. A paragem de autocarro estava ali à minha frente, não me passou pela ideia apanhá-lo e sair na rotunda do Castelo, queria tomar por lá o café, fui andando, andando, andando e o Forte ( Castelo do Queijo) não me aparecia à frente.

Passo ao lado do Parque da Cidade, calculei que estava perto da rotunda, mas a cada 100 metros comentava comigo " que doida, Maria, fazeres estes quilómetro a pé. Porque não apanhaste o autocarro?" , e continuava a andar na expectativa de ver o Forte, a rotunda, o mar.

Não fazia a miníma ideia do comprimento da Avenida da Boavista ( sempre fizera o percurso de carro), cheguei 45 minutos depois de sair do supermercado, junto à Cufra.

Sentei-me na esplanada a tomar o café, deixei-me estar a ver o mar, reparei que os autocarros que vão para o centro param perto  do Castelo, fui dar um passeio pelo paredão, em direcção à Foz do rio Douro, caminhei cerca de 4 km, até à Praia dos Ingleses... E fiquei por aqui.

Surge-me aos meus olhos uma paragem de autocarro, apanhei o 500 que passava em São Bento, onde queria ficar para regressar a casa (cansada que estava adormeci no comboio, ahahah!).

Contas feitas, andei cerca de 9,5 km.

captura de ecrã.png

E o que vi?
Vi muitas pessoas na praia, casais 3ª idade que apanhavam sol, uns vestidos, outros em fato de banho, pescadores, namorados, estrangeiros, grupos de jovens que brincavam na praia, pescadores, esplanadas cheias e...muito, muito LIXO!

"Que praias sujas, que mau aspecto! De que estão as Câmaras à espera para as limpar? Do Verão?"

Com tanto turista cá de dentro quanto lá de fora, é tempo de limpar ", comentei. Até um skate carcomido da água do mar jazia junto às rochas perto do passadiço. Fiquei desolada, porque era de mais o lixo que se estendia ao longo da praia.

À parte a minha desolação, deliciei-me com o passeio e, como seria de esperar, cá estão algumas das fotografias.

 

IMG_4251.JPG

IMG_4252.JPG

IMG_4254.JPG

IMG_4256.JPG

IMG_4258.JPG

IMG_4260.JPG

IMG_4282.JPG

IMG_4284.JPG

IMG_4290.JPG

IMG_4300.JPG

IMG_4301.JPG

IMG_4303.JPG

IMG_4305.JPG

IMG_4309.JPG

IMG_4314.JPG

 

E o lixo

IMG_4268.JPG

IMG_4269.JPG

IMG_4277.JPG

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

de manhã rende melhor

por Maria Araújo, em 19.04.18

Fui ao Porto para uma consulta de higiene dentária.

Costumo marcar as consultas para as 11h/11h30, mas desta vez decidi marcar para as 15h.

Fui no comboio das 12h30, apanhei o Metro para a Casa da Música, 14h20, a hora da consulta a chegar,  fui comer uma tosta mista a um café perto da clínica.

O café não estava cheio, mas percebi que as pessoas tinham sido servidas, os dois funcionários entravam e saíam para a esplanada, estava a ver que não iria conseguir comer, esperei dez minutos que viesse alguém atender-me.

Ouvi alguém ao balcão dizer que estava uma senhora (eu) há muito tempo à espera de ser atendida, aproximou-se um jovem a quem pedi que rapidamente arranjasse uma tosta mista, tinha muita pressa.

A tosta não demorou muito, comi-a a correr, não bebi nada, fui pagar ao balcão e dirigi-me para a clínica, eram 14h50,  queria passar o fio dentário e escovar os dentes.

Meia hora com a boca aberta, o que mais detesto é o flúor com um sabor amargo, a vontade de engolir e ter de  aguentar chegar a água à boca e bochechar, a médica que limpa os cantos da boca, a máscara de  pestanas que esborrata as pálpebras, saio de lá quase com a sensação de que a base que pus de manhã já era, o rosto deslavado, penso na falta que faz uma maquilhadora que nos retoque a maquilhagem (era bom, não era???).

Tinha feito planos tomar café na Foz, há muito que lá não vou.

Se na minha cidade estava uma boa temperatura, no Porto sentia-se um vento fresco, quando saí da clínica, do lado da foz, o céu estava cinzento e a temperatura descera um pouco, eu vestia um casaco de malha, pensei no vento e no frio, desisti, fui na direcção contrário, tomei café, fui para  Metro, saí no Bolhão e dei uma volta pela Rua de Santa Catarina, cheia de turistas jovens que vestiam roupas de Verão, comprei duas camisolas de manga curta, imagine-se, duas cores que raramente uso, azul bebé e rosa claro para vestir nestes primeiros dias de Primavera com um casaco de malha ou algodão.

Saí da loja, ainda ia a tempo para o comboio das 18h15 que não pára em todas as estações, chegava às 19h a Braga. Que sono tive durante a viagem!

A Sofia tinha vindo a Braga para uma consulta, liguei-lhe, já estava a caminho de casa,  regressava ao Porto depois de jantar, esperei por ela para lhe dar um abraço, uma vez que no próximo fim de semana fica pelo Porto, tem muito que estudar, sairá com a Tuna na próxima semana, pelo feriado, tem ensaios, também, dei-lhe um abraço e regressei a casa, mais uma vez, rota de cansaço.

E cheguei à conclusão que não marco futuras consultas para a tarde. Voltarão a ser de manhã, ficarei com tempo para à tarde fazer os meus passeios pela Invicta.

A próxima será em Lisboa, mas um dia destes meto-me no comboio e vou passear pela Foz.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

eles devem estar...

por Maria Araújo, em 02.04.18

captura de ecrã (3).png

 

a bater palmas.

Finalmente  no lugar da frente  da Liga!

Eu já nem suporto nenhum deles. 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

«Desenho em Movimento» uma Exposição diferente da que vi em Lisboa e para se tentar perceber o que foi a obra deste grande artista da pintura e do desenho, Almada Negreiros, nada melhor que alguns excertos  do pequeno "jornal" que trouxe do Museu Soares dos Reis.

 

IMG_20180318_162300.jpg

 

«... um olhar sobre o carácter gráfico e cinematográfico da linguagem artística da modernidade expresso na obra de Almada Negreiros e que persiste quer na pintura e desenho, quer na pintura mural, nos frisos em gesso, nos vitrais e nas tapeçarias que o artista fez em vários trabalhos por encomenda».

 

IMG_20180315_161232.jpg

IMG_20180315_162953.jpg

 

 Almada Negreiros e o Cinema

 

«Se Almada Negreiros não chegou a completar os filmes projectados, contribuiu, todavia, com abundante obra desenhada ao serviço do cinema. Acedeu, por prazer, a executar onze grandes baixo-relevos num cinema de Madrid, alusivos à arte de filmar e aos seus protagonistas: Chaplin, Garbo,...por volta de 1929...»

IMG_20180315_161005.jpg

 

 "Contribuiu com cartoons  ( anedotas desenhadas, sem palavras), dentro da sua ingente e valiosa colaboração no grande jornal madrileno El Sol..."

 

IMG_20180315_163126.jpg

 

"Faz os cartazes e o genérico para o filme «A canção de Lisboa»

IMG_20180315_163618_BURST003.jpg

«Compõe um cinema mudo fingido. 
Os papéis eram presos em hastes de madeira e mostrados um de cada vez, sucessivamente. Um candeeiro iluminava por trás o papel semitransparente, fingindo o efeito de luz reflectida num ecrã.

O «filme» tinha sessão num arraial em Moledo do Minho (Almada Negreiros e sua mulher, a pintora Sarah Affonso, passaram férias em 1943 e anos seguintes) ...Contava uma história verídica  tornada cómica, passada com alguns do veraneantes .... Um divertimento de Verão , fez também um programa e inventou uma companhia cinematográfica «Moledo Films, Ldª» 

IMG_20180315_163256.jpg

 

« O fim da arte é atingir sempre novas expressões da realidade, mudar de plano; não é um progresso. É por isso mesmo que a visão da arte é sempre inesgotável, que a sua interpretação é infinita. Se visasse alcançar objectivo, se tivesse um fim, a arte não seria infinita teria uma medida esgotava-se. O cinema, enquanto arte, o evidencia mais.»

 

IMG_20180315_163010 (2)-tile.jpg

 

O ano passado  na Gulbenkian, em Lisboa,  em finais de 2017 e até hoje, 18 de Março, no   Museu Soares dos Reis Porto   com outras obras diferentes, «Desenho em Movimento» uma  Exposição deste génio do desenho e  pintura, que aconselho a visitá-la ( há probabilidade de se estender até Abril ou Maio)  todas as imagens deste post foram as que  de melhor o meu telemóvel conseguiu captar.

IMG_20180315_160212.jpg

 IMG_20180315_160302.jpg

IMG_20180315_160406.jpg

IMG_20180315_160534.jpg

IMG_20180315_160956.jpg

IMG_20180315_162146.jpg

IMG_20180315_160814.jpg

IMG_20180315_163204.jpg

IMG_20180315_162316.jpg

IMG_20180315_162352.jpg

IMG_20180315_163238.jpg

IMG_20180315_164326.jpg

 

IMG_20180318_161426.jpg

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

coisas do meu dia... no Porto

por Maria Araújo, em 17.03.18

Depois de almoçar com a Sofia, naquele pequeno centro comercial em frente ao IPO, parca de lojas, mas um bom supermercado e as lojas de restauração fast food são de mais para satisfazem os estômagos dos muitos estudantes da FEUP, ( a Sofia cozinha em casa, leva a marmita para a Faculdade), dos utentes do Hospital  de São João e do IPO, a Sofia regressou à Faculdade, eu dirigi-me à máquina automática para carregar o cartão do Metro, procedo à operação, vou para pagar não estava disponível o pagamento com moedas, um aviso alertava para fazer o pagamento por multibanco.

As pessoas atrás de mim estavam com pressa de carregarem os seus cartões, estava a sentir-me incomodada ao mesmo tempo que pensava estar no meu direito de fazer a operação, quando marco o meu código pessoal, um novo aviso me diz que a operação multibanco está indisponível.

Perguntei a mim mesma, alto: "que faço agora?!"

O comboio a chegar, diz-me um senhor idoso que me ouviu: " Arrisque. Quem sabe safa-se. E se aparecer o fiscal, eu sou testemunha".

E insistia para que me sentasse na cadeira ao lado da filha, eu dizia que não, que se sentasse ele, que queria sair na paragem seguinte  e carregar o cartão,  com tanta insistência do senhor, sentei-me.

E saí na paragem Pólo Universitário, carreguei o cartão, entrei no comboio  seguinte. 

Comentava com o meu decote: " Isto está a correr bem, de facto. O jovem do comboio não tinha dinheiro para pagar bilhete, eu não tenho cartão carregado porque o pagamento está indisponível."

Já a caminho do Museu Soares dos Reis, e porque confundi a rua, estava na entrada de um pequeno café uma adolescente que olhava o telemóvel  enquanto esperava as amigas que tinham entrado no café, pergunto se me pode dizer se era aquela a rua onde fica o Museu.

A miúda olha para mim com ar assustada, não me responde e atravessa a rua a correr. 

"Caramba! Parece que viu um monstro", pensei.

Entrei no café, o senhor ao balcão orientou-me, não era ali, tinha de voltar para trás ( e eu já tinha passado junto ao Museu no ano passado, não sei o que me falhou).

Visita feita ao Museu, descia a rua dos Clérigos, com o telemóvel clica aqui e ali, aqueles belos edifícios da cidade, muitos turistas, eis que, junto aos semáforos, sinal vermelho para os peões, um casal subia a rua acompanhado do seu cão.

IMG_20180315_173004.jpg

(foto do telemóvel)

 

De repente, o cão pára e faz aquele movimento de baixar o rabo para fazer as suas necessidades.

Segui o meu caminho, mas olhando para trás com a certeza de que o que pensara iria verificar-se: o casal não apanharia os dejectos do animal.

O sinal abre para os peões, volto a olhar para trás, vejo a senhora passar a trela ao companheiro, dar uns passos à frente.

O cão acaba de fazer o serviço, seguem ao encontro da senhora, deixando lá escarrapachado o poio do cão.

Ora que pensei foi o que todas as pessoas que viram teriam pensado, presumo.  Olhavam o cão e o casal, à espera de ver o que os dois fariam. Ela, certamente para não passar pela vergonha, entrega a trela ao companheiro, disfarça e segue  caminho.

Provavelmente, sendo ele mais descontraído e pensar que é apenas um poio de merda, se alguém reparasse não diria nada, esperou que o cão se aliviasse. Feito este, virou costas ao presente deixado no passeio e foi ao encontro dela.

Eu segui o meu desiludida com o que vi, com os devidos comentários para o meu decote de que quem não quer ou não tem estômago para limpar/ apanhar os dejectos do cão, então que fiquem e/ou deixem o animal em casa.

Nojento!

 

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ando pelo Porto

por Maria Araújo, em 15.03.18

Dei um salto ao Museu Soares dos Reis 

IMG_20180315_155335.jpg

IMG_20180315_160134.jpg

 

e Almada Negreiros, o talento, a obra.

IMG_20180315_160156.jpg

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ateneia/Arcádia

por Maria Araújo, em 19.10.17

Almocei mal. 

A Sofia foi para a Faculdade, meti- me no Metro, saí na Trindade, desci Av. dos Aliados.

Lembrei-me de tomar café na Ateneia, que é a Arcádia. Apetecia-me consolar as minhas papilas com algo doce de tão desconsolada fiquei com a rápida refeição.

Entrei, pedi um doce de massa filó com doce de ovos e amêndoa.

" Carago", além de muito doce, de cada vez que dava uma trinca, caía o doce de ovo no prato, sujava o guardanapo que o protegia, peguei em vários guardanapos, limpei os dedos.

Olho para o telemóvel novo, estava sujo de ovo.

Merda! Gastei n guardanapos, o coiso estava colado... Com o bafo da minha respiração humedeci o écran. Limpei,limpei... Porra, custou, mas ficou mais ou menos apresentável.

Olha se não tivesse a película protectora! Valeu o dinheiro que paguei por ela. Protecção é comigo. Mulher prevenida vale por duas.

Logo conto como foi a minha manhã, saída de Braga, para o Puoorto.

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

o íman

por Maria Araújo, em 19.10.17

Estou na Invicta.

Fui tomar o segundo pequeno-almoço. No café estava somente um cliente, que parece ser da casa.

Comia a minha torrada.

Quando tal, o café estava cheio. Três homens, talvez nórdicos, bebiam canecas de cerveja. E não comiam nada.

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor


o meu instagram


Desafio - Foto da Semana


2º desafio de leitura

desafio

desafio temático de fotografia

20396075_DY5aH.jpeg



Encontros - eu vou

eu 1..jpg encontro 3º Encontro.png 4ª Encontro.png Selo 5º Encontro.PNG 6º. Encontro Bloggers (selo v1).jpg

Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D