Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

e passaram cinco anos

Há 20 anos, os dois irmãos ficaram sem o pai.

Sozinha, a mãe trabalhou para que nada lhes faltasse: cuidados, educação e um curso.

Ele formou-se há cerca de 10 anos, arranjou emprego, está bem.

Sobre ela, há cinco anos, escrevi isto.

Quando a mãe e eu soubemos que queria um ano sabático, estava fora de questão candidatar-se em 2016, ficamos tristes. Mas a mãe respeitou a sua decisão, candidatou-se no ano seguinte.

Decidiu fazer parte da TUNAFE, e ainda bem, porque acho que foram, e são, os melhores  tempos de um estudante universitário, sobretudo quando se sai de casa.

O primeiro ano, andava sempre inquieta, nervosa, o curso era difícil e ela sempre quis ter boas notas.

Os anos seguintes, a coisa ficou mais serena. Mas o trabalho era muito, foram muitas as vezes que não veio a casa para poder estudar.  E sempre que achava que a nota não a satisfazia, estudava para a subir.

Passaram os quatro anos do curso, veio o mestrado.

Está no final.

No sábado passado, tinha pensado visitar o Jardim Botânico e o Museu de História do Porto, deu-se a coincidência de a minha irmã precisar de ir ao Porto para estar com a filha. E fomos.Passamos por casa dela, e eis que, quando nos abriu a porta, vestira o traje para nós tirarmos umas fotografias com ela.

Ela tinha programa da Queima das Fitas, nós fomos para a nossa visita planeada.

No dia seguinte, a mãe meteu-se no comboio e foi ver a filha na Cerimónia de Imposição de  Insígnias.

Então, a minha sobrinha, que "outro dia"  entrou para a Faculdade, já está formada.

Passaram cinco anos de muito trabalho, fica então preparada para o mercado de trabalho.

E o tempo passa.

Dos onze sobrinhos, o mais novo tem 18 anos, está na Universidade do Minho.

Só de pensar que andaram pela minha casa, quatro já são pais e mães, dois vão ser brevemente, chego à conclusão que o tempo que tenho vivido passa mas fica a alegria de os ver saudáveis, formados, e felizes.

Parabéns Sofia, minha afilhada. 

IMG-20220502-WA0002.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

um concerto!?

No dia de aniversário de uma amiga, liguei-lhe a dar-lhe os parabéns,e pedi que combinasse um jantar com a outra nossa amiga, precisavamos de desanuviar.

Uns dias depois, ligou-me a perguntar se eu alinhava para algo que se lembrou e que eu iria gostar.

"Seja o que for que estais a combinar, alinho!", respondi.

Uma semana passou e não vinha chamada dela.

Ligou-me hoje, a dizer que sábado vamos ao concerto de LLoyd Cole and The Commotions, que vai realizar-se no Porto.

"Concerto?! Claro que sim!"

Ela trata dos bilhetes, uma delas leva o carro, saímos de tarde, jantamos por lá e siga para o Super Bock Arena!"

Nunca fui a um concerto de Lloyd Cole, chegou o dia.

1080x1080_llyodcole_m80.jpg

 

 

 

fiz o teste antigénio

 

Na Avenida da Boavista, a uns poucos metros da clinica, reparei num pequeno balcão, numa porta ao lado de uma farmácia, dentro estava uma jovem que fazia os testes antigénio.

Segui o meu caminho, estava na hora da consulta.

Quando saí da clínica, passei de novo junto à farmácia, não estava ninguém para fazer o teste, entrei e perguntei se teria de marcar hora, que estava de passagem,que não sou residente no Porto.

A jovem farmacêutica disse que certamente poderia fazer, pediu que entrasse na farmácia e perguntasse se era possível, ou teria de marcar.

A farmacêutica disse que podia fazer desde que a colega não tivesse ninguém, ou esperasse um pouco,entregou-me dois papeis para preencher, juntamente com a jovem farmacêutica.

Sem ninguém para testar, ela mandou-me sentar, preencher o impresso e assinar outro onde registara o meu nome e o contacto telefónico.

O teste foi muito rápido.

Perguntou-me se queria que o resultado fosse enviado por SMS ou e-mail.

Pedi que fosse por SMS.

E assim, sem contar, e porque cá na cidade está difícil marcar nas farmácias, tenho o teste feito.

Acabei de receber a mensagem: Negativo.

 

andei pelo Porto

estranhamente habituada a ver as ruas cheias de turistas, hoje, no Porto, consegui tirar as fotografias que quis sem ter quem se metesse à minha frente.

depois de sair da consulta, na Avenida da Boavista, a Casa da Música sem os jovens que costumavam saltar as escadas e a lomba com o skate, as portas fechadas, a rotunda com pouco trânsito,  apenas o jardim tinha algumas pessoas que aproveitavam o sol, um pouco mais fraco.

na Baixa, na Rua de Santa Catarina, no Bolhão, não se vê a azáfama das pessoas que entram e saem das lojas, há lojas que fecharam de vez, outras que estão em obras, algumas abertas com atendimento à porta.

levei um sande para comer, sentei-me numa pequena fonte na Avenida dos Aliados, outras pessoas faziam o mesmo que eu, deixei-me ficar até à hora de ir para o comboio.

na estação de São Bento, praticamente vazia, também fotografei o que em tempos não conseguia.

1616085481109.jpg

1616086452966.jpg

1616085890445.jpg

em Braga, as decorações da Páscoa vêem-se na entrada do Arco da Porta Nova.

IMG_20210318_154428 (1).jpg

verifiquei que há mais pessoas nas ruas desta cidade do que no Porto.

 

 

 

 

 

 

a primeira consulta pós pandemia

fui ao Porto, tive consulta  de higiene oral. há doze anos que a faço de seis em seis meses, tinha em Maio mas a pandemia levou-nos a adiar.

a clínica tem dois elevadores, é, agora, um para os clientes, o outro para os trabalhadores, não há cruzamento de pessoas.

fiz o check-in.

quando desci para o gabinete, a médica já estava à minha espera junto do elevador.mal a conheci. parecia-me uma astronauta. vestia um macacão de protecção branco, máscaras, viseira e luvas.

tenho feito sempre uma boa higiene oral em casa, disse-me que  não preciso de voltar dentro de seis meses,em princípio para Março de 2021.

 e eu fiquei super satisfeita, pois claro, pago um dinheirão pela consulta.

e por falar em dinheirão, na altura em que esta foi marcada, fui avisada que teria de pagar a taxa de desinfecção, que seria de 15€, afinal,só paguei 7,50€ 

notei uma grande diferença no ambiente da cidade do Porto ( embora não fosse à baixa): menos trânsito,menos pessoas na rua. o recinto exterior da Casa da Música distinguia-se do resto porque andavam por lá grupos de jovens com os skates, como é habitual.

o Shopping Cidade do Porto tinha poucas pessoas, os saldos são fracos. numa das lojas que gosto, vi uns vestidos giros,  mas eram todos tamanho L. tinha umas sandálias giras, que seriam de colecção do ano passado ( não perguntei), não acredito que o  preço de 59,99€ passasse para 19,99€, se fossem deste ano. e trouxe-as para mim.

 

um pouco de sol

Saí de manhã cedo para apanhar o comboio para o Porto, estava nublado e húmido, soube bem o capuz do casaco que protegia o cabelo cortado no fim de semana.

Depois da consulta, o sol parecia querer dar um pouco de vida ao dia, fui ver as novidades, vi um casaco MaxMara que gostei muito e compraria se não custasse cerca de 1800 euros. 

Tanto que vi, comprei uma saia de 20 euros 

E pelas ruas do Porto, lembrei-me de tirar umas fotografias.

IMG_20191111_121723.jpg

IMG_20191111_144618.jpg

IMG_20191111_144830.jpg

IMG_20191111_144855.jpg

 

andei pelo Porto

O tempo melhorou, não me apetecia ficar em casa, meti-me no comboio e fui ao Porto.

Estas minhas decisões repentinas são as que mais gozo me dão, tiro mais proveito do dia.

O Porto está cheio de turistas, mal se consegue andar nas ruas.

Desci as ruas estreitas da zona da Sé, fugi dos turistas.

IMG_20190813_130350.jpg

IMG_20190813_130537.jpg

IMG_20190813_131048.jpg

IMG_20190813_131223.jpg

Passei no Mercado Ferreira Borges

IMG_20190813_153538.jpg

IMG_20190813_152014.jpg

Fui conhecer o Palácio da Bolsa.  A visita guiada mais próxima era  às 15:40h, fui  dar um passeio pela Ribeira.

IMG_20190813_151238 (1).jpg

IMG_20190813_150701.jpg

No Palácio da Bolsa

IMG_20190813_154437.jpg

IMG_20190813_154918.jpg

IMG_20190813_155409.jpg

IMG_20190813_155752.jpg

IMG_20190813_161326.jpg

IMG_20190813_161643.jpg

IMG_20190813_162244.jpg

As fotos são do telemóvel, esqueci a máquina fotográfica em casa.

Mais fotografias aqui.