Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

Seg | 21.06.21

coisas que me irritam nas pessoas

Maria Araújo
  sejam  elas o presidente,o trolha, o jornalista, o médico: usarem a máscara na ponta do nariz e andarem sempre a puxá-la para cima. sugiro que dêem um nó nas pontas e adaptem-nas às orelhas que nada disto acontece. a semana passada, fui jantar a uma pizaria muito frequentada pela  família. o jovem empregado tinha-a mal colocada, estava torta, e sempre que se aproximava dos cliente, ela ia para baixo do nariz. apeteceu-me dizer-lhe que uma pessoa que serve à mesa não pode (...)
Ter | 15.06.21

europeu, hoje

Maria Araújo
Imaginável ver os cafés por onde passei, há minutos, apinhado de estudantes da escola secundária, uns com máscara,a maioria sem ela.  Cheguei a casa, liguei o televisor. Inimaginável, na minha cabeça, neste jogo Hungria-Portugal, ver o estádio Puskás Arena completamente  cheio. Parece-me que lá não há Covid.... ou nós, portugueses, levamos tudo muito a sério.  
Qui | 18.03.21

andei pelo Porto

Maria Araújo
estranhamente habituada a ver as ruas cheias de turistas, hoje, no Porto, consegui tirar as fotografias que quis sem ter quem se metesse à minha frente. depois de sair da consulta, na Avenida da Boavista, a Casa da Música sem os jovens que costumavam saltar as escadas e a lomba com o skate, as portas fechadas, a rotunda com pouco trânsito,  apenas o jardim tinha algumas pessoas que aproveitavam o sol, um pouco mais fraco. na Baixa, na Rua de Santa Catarina, no Bolhão, não se vê a (...)
Dom | 07.03.21

estou preocupada

Maria Araújo
Tinha pensado ir pé até ao Bom Jesus, subir e descer os escadórios, preciso de exercício físico  que, à excepção do fim de semana,  não há oportunidade para  fazer as aulas que gosto. A minha irmã mais nova e a filha vieram ter comigo ( chegaram tarde, desistimos do Bom Jesus), mantivemos a distância necessária, e quando as pessoas se cruzavam connosco, fazíamos uma fila para não haver aproximação. Ora, quando chegamos à zona do Parque da Rodovia, ficamos estupefactas. (...)
Qui | 25.02.21

depois, fui ver o pôr-do-sol

Maria Araújo
final de tarde estava a correr bem, segui para o Sameiro. Faltavam cerca de quinze minutos para o sol se pôr, fui visitar a pequena capela , aberta aos fiéis, segui para os escadórios. Aqui e ali, alguns casais de namorados conversavam descontraídos, mulheres sozinhas, ciclistas que descansavam por  alguns minutos depois de terem feito a subida íngreme de uma das duas estradas: a da Falperra (...)
Seg | 10.08.20

domingo na cidade

Maria Araújo
omtem, fui almoçar a casa da mana. depois do  almoço, fomos dar um abraço aos sobrinhos netos,  que vão para Lisboa, e  dentro de uma semana já estarão no Brasil  ( 4 meses em Portugal). adoraram estar este tempo todo por cá. mas a escola vai começar,o regresso é inevitável. tirámos uma foto de família ( não estava a família toda) passamos pela Sé de Braga. antes da pandemia, ao domingo,  todos os bares estavam fechados. estão, agora, as esplanadas cheias. há que (...)
Qui | 21.05.20

continuo por casa

Maria Araújo
saio para ir às compras,ou para ir ver o meu sobrinho neto, que vive a  poucos metros de minha casa, percebo, nestes pequenos percursos, que  muitas pessoas arranjam pretexto para sair de casa,.  pois hoje, queria ir ao mercado municipal, que ainda funciona provisoriamente perto da Câmara Municipal, estava indecisa, ainda não me sinto à vontade para enfrentar as pessoas. e não fui. depois, pensei ir ao cemitério, a pé, mas com o vai, não vai ao mercado, já não era muito (...)
Qua | 29.01.20

coisas minhas, de hoje

Maria Araújo
E como  se não chegasse o que  aconteceu ontem,  4ª feira é o dia que tenho mais livre de compromissos, pelo que vou sempre por volta das 17:30h  buscar o sobrinho neto ao colégio. Chovia, seria melhor levar o carro. Meti a chave na  ignição, o carro não deu sinal de si (  há cerca de três semanas fui jantar fora, quando fui levar a minha amiga a casa, parámos a conversar dentro do (...)
Ter | 06.08.19

os meus cinquenta

Maria Araújo
(imagem da internet)   Aceitei o convite da Luísa  para participar no desafio que a imsilva lançou no seu blog, sobre os cinquenta ( a meia idade), no século passado era sinal de velhice, a verdade é que, quando  jovem, o conceito que tinha de uma mulher de quarenta anos era de velha, de modo que, quando lá cheguei, decidi que era um disparate, não (...)
Qua | 20.02.19

há pessoas e pessoas

Maria Araújo
Há pessoas que são muito totós. Ou então fazem-se de totós. Mas também constacto que se fazem de chicas-espertas, ou serão as tais ratas de sacristia? E há momentos que não conseguimos controlar o riso, por mais que queiramos. Hoje, no ginásio, foi um desses momentos.