Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

o parque infantil

Maria Araújo, 15.02.21

Saí, de manhã,  com o sobrinho neto, demos uma volta pelo quarteirão, pedalava ele no triciclo.

Sempre que passa no parque infantil junto a casa, ele quer entrar. Dizemos que está fechado, que não há meninos a brincar. 

IMG_20210214_113038.jpg

Ontem, no exacto momento que a polícia passava, de carro, junto ao parque do McDonald's, na Avenida Central, o menino choramingava porque lhe dissemos que não podia ir brincar. E apontamos as fitas que o circundam..

Uma criança de três anos não entende isto.

 

no parquinho

Maria Araújo, 16.07.15

transferir.jpg

 

Ao final da tarde, fui levar o meu sobrinho neto ao parque infantil que fica nas traseiras da casa da minha sobrinha.

O miúdo tem conversa qb e às páginas tantas, depois de muita brincadeira no escorrega, disse-lhe que tinha de ir para casa tomar um banho e eu também queria  tomar banho em minha casa.

Diz-me ele "você está porca, precisa de tomar banho!"

"Eu?!" perguntei apontando para mim. "Eu não estou porca. O António é que está sujo."

"Sim, você, L" (e ria-se). "Quando meu pai chegar eu vou dizer qui você está pelada".

"Eu estou pelada? Não estou pelada, António. Eu estou vestida." (ele sabe que nós adoramos seu jeito carioca de dizer pelado(a) e então gozava comigo.

No regresso a casa, ia a correr pelo passeio e quase pisava cocó de cão, que ele detesta ver na rua, pois o avô ensinou que se deve apanhar e pô-lo no lixo.

Digo-lhe eu: "António, tu ias pisar o cocó!".

Pára, volta para trás, olha para o cocó, depois para mim e responde-me: "Não, tia L. Eu desviei-me. Eu vim por esti lado", apontando para umas plantas rasteiras do jardim do parque.