Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

a chegada do novo ano

Maria Araújo, 30.12.17

 e a propósito de superstições e tradições que li no blog da Mami, lembrei-me que há alguns anos li algumas das mais comuns nos países do mundo, sobretudo os da América do Sul e uma delas, a que mais gostei, e que foi motivo de riso entre nós, foi:

viagens

59c005548245e0174e4be0f2f6b663af--travel-illustrat

 

-se desejarmos um ano cheio de viagens, depois da meia-noite, pegamos numa mala vazia e damos uma volta no quarteirão. (Já me imaginaram fazê-lo, eu que nem gosto de sair de casa nesta noite?).

Outras falavam de prosperidade, felicidade e fortuna.

Quanto a fortuna,  e por que o faço há alguns anos e desde que me habituei a comprar este fruto de inverno no mercado, é a romã:

roma-beneficios-foto-88.jpg

 

- fruto vermelho, a minha cor preferida, com muitas sementes que dizem simbolizar a prosperidade, se guardarmos  na carteira 7 sementes  teremos dinheiro o ano todo ( tem dado certo, o dinheiro não é de mais, mas não falta, e tenho as deste ano, que finda já amanhã, na minha carteira).

 

as moedas também entram nestas tradições:

00249_522141_Cent_1922_80_Mil_Euro_Dez_2006_Frente

 

sair de casa à meia-noite com 12 moedas de um centavo no bolso e à medida que caminhamos, lançamos,  uma a uma, pelas costas.

 

Não sou supersticiosa, não faço tudo o que é tradição, por vezes nem me lembro de nada disto na passagem do ano.

Quero, sim, que seja sempre um ano suficientemente bom quanto  foi anterior. E este ano, apesar de não ter saído para viajar, como gostaria, foi um ano positivo.

Mais positivo seria se não tivessemos tido a calamidade dos incêndios, que afectaram todos nós.

Que 2018 seja um ano mais sereno e que todos nos preocupemos com o grande mal que assola o planeta: o aquecimento global.

 

 

Bem-vindo 2015

Maria Araújo, 01.01.15

 

5cc0fa2825e94bea787f79d254028b24.jpg

Entramos num novo ano e como em anos anteriores, gosto de dar um salto até praia, desde que o tempo atmosférico permita.

Hoje, dia 1 de janeiro, decidi não ir. É que sábado tenho uma consulta na Póvoa de Varzim e  aproveito para (re)ver a minha paia (que vai de Esposende a Vila do Conde), dar o meu abraço de Ano Novo à minha amiga Margarida, e passar o dia com ela.

10269450_766002986785079_4834305095437638027_n.jpg

 Bem-vindo 2015, um ano que vai ser, de certeza, de fortes de promessas (começámos com novos aumentos da água, luz, gás, exceto nos vencimentos) políticas.