Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

"Por que as mulheres não são objectos"

Maria Araújo, 26.01.14

 

 

 

Domingo dia triste e cinzento, TV desligada, sentada no sofá, uma almofada com o pc em cima das pernas, espreito os blogs que fazem parte da minha rotina da blogosfera, actualizo a leitura de alguns posts, comento, ou não.

Parei neste blog. Chorei com este vídeo (aviso que tem imagens que chocam), li este post e decidi divulgar aqui, neste meu cantinho do Sapo.

Se estivesse em Lisboa, garanto que marcaria a minha presença na dança, "Porque as mulheres não são objectos".

 

 

Lisbon V- Day


"Uma em cada três mulheres do planeta é violada ou espancada durante a vida.
Isto representa mil milhões de mulheres violadas ou espancadas.
Mil milhões de filhas, mães,avós, irmãs e amigas.
Mil milhões de mulheres e aqueles que as amam vão levantar-se, sair, dançar e exigir um fim para esta violência. Venha dançar connosco pelo fim da violência contra as mulheres de todo o mundo."
 
 
A organização portuguesa do “V-day”, um movimento global pelo fim da violência contra mulheres, convida todos os interessados para participarem, em Lisboa (local a comunicar oportunamente), no dia 14 de fevereiro de 2014, pelas 18h30, na edição deste ano da campanha global “One Billion Rising for Justice”, o “Lisbon V-day”.
O “V-day” tem como principal desiderato organizar eventos que promovam a consciencialização da população mundial para as organizações contra a violência existentes, revitalizando-as e angariando-lhes alguns fundos. O “V-day” preocupa-se, especialmente, com o fim da violência contra mulheres, incluindo violações, espancamentos, incestos, mutilações genitais e escravidão sexual.
A ideia do “V-day” surgiu depois de Eve Ensler, conhecida dramaturga natural dos Estados Unidos da América e autora, entre outros, do livro “Os Monólogos da Vagina”, ter visitado uma comunidade na República Democrática do Congo, onde as mulheres, altamente vulneráveis à violência, curavam as suas feridas através da dança.
“Vi o poder da dança e comecei a pensar o que seria se mil milhões de mulheres, e todos os homens que as amam, dançassem no mesmo dia, em todo o planeta”, explicou Eve Ensler, numa conferência de imprensa em que estiveram presentes jornalistas de todo o mundo.
O “V-day” surgiu, assim, em 2013, propondo que um número igual ou superior a mil milhões de mulheres e homens se juntassem, em todo o mundo, dançando pelo fim da violência^contra mulheres. A iniciativa foi um sucesso e contou com a participação de cerca de 205 países.
Para este ano, o objetivo é, no dia 14 de fevereiro de 2014, às 18h30, repetir e maximizar o protesto. Para isso, foram constituídas equipas que estão encarregues de organizar, em vários países diferentes, a edição deste ano do V-day."
Para mais informações sobre a campanha global, visite:
www.onebillionrising.org/ e
www.facebook.com/vday
Para mais informações sobre o “Lisbon V-day”, visite:
www.facebook.com/lisbonvday e
www.facebook.com/events/1416151048624687/