Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



eu sei

por Maria Araújo, em 12.04.16

que todos, adolescentes e adultos, passamos por fases da vida menos boas mas fico triste quando leio ou me confidenciam "estou cansada(o) desta vida".

tento não pensar negativo, mas são estes momentos que me deixam sem saber o que fazer

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ena!

por Maria Araújo, em 02.10.15

cupcake-milkshake-ickfd-cupcakeando2.jpg

 

 

Festa de aniversário com cerca de 60 pessoas com idades entre os 40 e os 65, mas todas e todos muito divertidos, vai ser uma noite agradável.

Há 3 anos que a aniversariante que, por motivos pessoais, não festejava o seu aniversário.

E é pelo andar do tempo que se percebe que, mais que nunca, não se deve pensar só em trabalho, trabaho, trabalho.

Há que consolidar as amizades e festejar estes momentos que são nossos.

E vou (re)ver algumas pessoas que não vejo há algum tempo.

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

momentos

por Maria Araújo, em 08.08.15

de uma semana em excelente companhia.

uma semana.jpg

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

2014, um bom ano

por Maria Araújo, em 04.01.15

os melhores momentos com a família e amigos.

Aos poucos e bons amigos que tenho, obrigada pelo que passamos. É para continuar.

As fotos foram estas:

aniversário da minha irmã mais nova, (janeiro).

 Eu, Manuela, A Sofia (minha irmã), Xana, Alexandra

1012654_675921182459927_228185019_n.jpg

1014119_675921235793255_855984761_n.jpg

As sobrinhas e a tia (Eva, Sofia, eu e Joana)

10685438_855600781117538_8664937126069848343_n.jpg

 Outros momentos:

Com a Lia, a minha amiga Luso-Brasileira (Aveiro, junho)

10402570_740011242717587_4340796927287766651_n.jpg

 em Lisboa (junho)

DSC02526.JPG

com a Sameiro ( Teatro Circo, junho)

1554578_744968928888485_8625323940685300067_n.jpg

em família (almoço, julho)

DSC02869.JPG

DSC02876.JPG

 com a Maria José (julho)

10300030_746047588780619_906792827980821314_n.jpg

com a Margarida (Vila do Conde, agosto)

10269450_766002986785079_4834305095437638027_n.jpg

 A. Sofia, Xana, eu, Margarida, Sãozinha, Eduarda (Vila do Conde, agosto)

10495125_774190889299622_306646553409225243_o.jpg

Eu e Sofia

1544542_834447196607324_9094676916508618480_n.jpg

A. Sofia, Xana, Eduarda, eu, Margarida (Baiona, agosto)

 

10600493_787172228001488_5526870601876717034_n.jpg

com a Nelinha (Madrid, agosto)

eu e ne.jpg

com a Xana e A. Sofia,minha irmã (Noite Branca, setembro)

10407423_791382297580481_437295164256444972_n.jpg

 com as minhas sobrinhas, Eva e Joana (Noite Branca, setembro)

10538387_791386817580029_1299501370982972047_n.jpg

com amigos bloggers ( Porto, setembro)

porto 1.jpg

 com a Mafalda (Haloween, outubro)

IMG_20141031_210627.jpg

 com a A. Sofia (Teatro Circo, novembro)

10306071_825826307469413_201354148019465847_n.jpg

 Eu, Maria José e José Carlos ( jantar de Natal)

10428689_839482986103745_1874503218319810672_n.jpg

 com a Isabel

10857875_839483179437059_5772479856642888864_n.jpg

 Natal em família

DSC05259.JPG

DSC05274.JPG

DSC05283.JPG

DSC05318.JPG

natal 2014 006.JPG

natal 2014 012.JPG

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Legos

por Maria Araújo, em 18.10.14

Não cresci no meio dos brinquedos, não me lembro de os ter, e talvez por isso nunca tenha dado importância às bonecas.

As minhas brincadeiras eram na rua, quase  sempre a saltar à corda, fazer dos corrimões o escorrega, jogar ao esconde-esconde nos prédios em construção aqui da rua, jogar ao mata, na escola, jogar futebol no meio da rua, nas noites de verão e até que os pais chamassem para dormir.

Meus pais davam-nos um mês de férias na praia, as melhores que jamais tive(mos).

Meu pai, filho e sócio da empresa do pai, era caixeiro-viajente e costumava estar longos meses em Angola e Moçambique, assim como viajava por este país adentro, acima e abaixo, para tratar das vendas, dos clientes, dos negócios. 

E foi numa destas viagens a África que trouxe uma joaninha (já aqui falei dela, algures num post) na qual metiamos duas enormes pilhas, ligavamos o botão e lá andava ela casa fora e, quando esbarrava com um pé do móvel, com a parede, com a nossa mão, as duas pequenas lâmpadas, os olhos, acendiam e desviava-se do obstáculo, continuando o seu passeio.

Mas este brinquedo foi oferecido para as duas filhas. Os rapazes tiveram um autocarro, que se movia a pilhas, também.

Os meus dois irmãos mais  novos nasceriam mais tarde, foi uma alegria para todos nós, a vida era outra, e estes, sim, tiveram brinquedos. E o meu pai deixou de viajar para estes dois  países tão amados, deixou a sua experiente vida em África.

Os meus irmãos mais novos cresceram, estudaram, casaram, tiveram filhos.

Os seus filhos, meus sobrinhos, foram criados com brinquedos.

Outras vidas, outros modos de estar, outras educações.

O meu irmão mais novo adorava legos e, quando nasceu o primeiro filho, constantemente comprava peças que ia completando em pequenas coleções: de piratas, de carros, de construções.

Muitas foram as vezes que estas peças eram oferecidas como prenda de anos ou de Natal.

Hoje, nas estantes do seu escritório, tem uma bonita exposição de legos, do filho mais velho.

Não me recordo de os outros dois filhos darem tanta importância aos legos. Davam sim, aos bonecos da playmobil,comandos, tazos, bablades, tamagotchi, power  rangers , as tartarugas ninja, e outros que já não me lembro.

Ora o filho mais velho passava fins de semana aqui  em casa, e eu dava todo o tempo que podia para brincar com ele.

Pois então, os legos faziam parte do nosso entretenimento (e de os ter eu de arrumar, sempre que as peças ficavam espalhadas pelo chão, quando o puto ia embora). Horas dedicadas a construir, a mudar, a não querer assim, a querer assado, põe, tira, volta a pôr.

O tempo passou e ficou a saudade dos Legos, que não há muitos anos deixaram de existir por cá.

Estes dias, na minha página do FB, tinha isto.

 A recordação destes anos que passaram e nos momentos que vivi com este meu sobrinho deixam-me uma saudade enorme desse tempo não muito longe, e "já!?".

Não me recordo de haver alguma exposição de Legos cá em Braga. E por que este fim de semana está cá a maior Exposição de Legos da Península Ibérica, vou ter o prazer de deliciar os meus olhos com este pequeno mundo fantástico dos brinquedos que não fizeram parte da minha vida de criança, mas da minha vida de adulta, quando o Pedro (agora a viver fora do país) andava por este meu cantinho.

Bem-vinda, Braga, ao mundo fantástico da LEGO.

 

1898192_891404017570624_5009662157374138371_n.jpg

 

 

 E que tal, ao lanche, um Lego hamburger daqui?

 

10734276_544413762369167_1283434304020421367_n.jpg

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Coisas simples

por Maria Araújo, em 16.10.14

que nós, mulheres, gostamos.

Os lugares, as pessoas, a privacidade, a simplicidade das peças de vestuário, tão confortáveis e adequadas a cada momento.

 Porque a vida é uma viagem.

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

momentos

por Maria Araújo, em 13.08.14

na praia com as amigas e as filhas das amigas.

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

momentos em família

por Maria Araújo, em 28.07.14

 

(uma parte da família.imaginem se estivessem os outros seis sobrinhos))

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Meu amigo anónimo

por Maria Araújo, em 12.12.13

 

 

 

 

 

de peito, quero deixar aqui a minha palavra de força e ânimo nestes momentos menos bons por que estás a passar.

O meu coração e o meu pensamento  estão contigo.

Jamais esquecerei o carinho que davas às tuas palavras para me confortares, também, naqueles longos e frágeis dias que há 6 anos atrás eu passei.

Estiveste sempre presente quando eu ria,  quando eu chorava, quando eu praguejava.

A vida pode afastar-nos dos nossos pequenos momentos de café, mesmo que esporádicos, mas não apaga os sentimentos e a amizade tão sincera e digna que temos um pelo outro.

Tudo o que desejo para este teu Natal, é que recomponhas a tua vida e que sejas um pouquinho mais feliz.

Força, meu amigo anónimo (do costume), deste cantinho.

 

Uma música para ti.

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sei que choro por tudo e nada, mas...

por Maria Araújo, em 16.11.13

há coisas que não me passam ao lado e emociono-me com o que os(as) outros (as) sentem, dizem, fazem e escrevem:

Este post, de uma ex-virtual amiga (conhecemo-nos pessoalmente em agosto passado e asseguro-vos que é uma excelente pessoa) deixa-me sem saber o que dizer quando confrontada com momentos como o que abaixo destaco:

 

{#emotions_dlg.meeting}

 

Acabamos os dois a chorar

 
"Hoje, no âmbito da minha actividade profissional, fui novamente visitar uma IPSS da grande Lisboa (como já estava à espera tive de chamar o meu colega à atenção em relação a conduzir e usar o iPhone). A recepção das instituições tem sido muito positiva. Há cerca de 2 anos que começamos a desenvolver vários projectos de mecenato e esta foi uma das instituições que foi contemplada no ano passado. Doamos equipamentos específicos que para além de serem uma mais valia preciosa, pois são equipamentos muito caros em que asseguramos complementarmente e de forma gratuita a sua manutenção, são também fontes de receita para as instituições. Visitámos as instalações conhecendo ao detalhe cada uma das suas valências. Centro de dia, apoio domiciliário a idosos, apoio a famílias carenciadas, creche, etc. Se algum dia tivesse tido dúvidas de que quem está à frente destas instituições têm de ser pessoas com um grande coração e capacidade de entrega, hoje teria ficado completamente elucidada. No decorrer da reunião com o director (um senhor de 70 anos que está à frente da mesma há 11), tivemos de fazer uma pausa breve na conversa (sobre as dificuldades que as instituições enfrentam nos dias de hoje em relação à falta de apoios) pois o senhor emocionou-se e de lágrimas nos olhos embargou-se-lhe a voz. Nunca estamos à espera de uma situação destas e na altura não sabemos como reagir. Somos apanhados desprevenidos, pelas nossas próprias emoções, e sem nos apercebermos já estamos igualmente com os olhos marejados de lágrimas. Acabamos os 2 a chorar. :)"

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor


desafio dos pássaros



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR