Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

uma foto # 6

Maria Araújo, 07.02.21

Ontem,um dia de Sol, janelas abertas para arejar a casa, estava na varanda a dar um jeito às flores dos meus vasos, a árvore em frente despida de folhas, tem um ninho.

Será do melro-preto que passou em frente à janela da minha sala e  "aterrou" no telhado do prédio do lado?

IMG_20210206_164203.jpg

Sem Título.jpg

E o ninho lembrou-me o poema e a pequena narrativa de "Os Bichos" de Miguel Torga

Sei um ninho
E o ninho tem um ovo.
E o ovo, redondinho,
Tem lá dentro um passarinho
Novo.

Mas escusam de me atentar:
Nem o tiro, nem o ensino.
Quero ser um bom menino
E guardar
Este segredo comigo.
E ter depois um amigo
Que faça o pino
A voar...

 

Jesus 2.jpg

 

Jesus.jpg

 

 

livro secreto - 2º desafio

Maria Araújo, 01.03.17

O 1º Desafio de Leitura  do Livro Secreto que em 2015 a MJ lançou no seu blog e agora? sei lá!, correu bem. Tão  bem, que se aventurou na organização do 2º desafio e convidou-nos para mais uma aventura  do mundo fascinante da leitura. E ainda tão bem, que o número de participantes, treze no 1º desafio, passou para vinte e sete, neste ( vejam a lista abaixo).

O primeiro livro que recebi, do 2º desafio, «As Gémeas de Gelo» chegou há 15 dias. Uma história emocionante,  li-o à noite em poucos dias. Acabada a leitura, está pronto a seguir viagem para outro destino.

A MJ fez a lista dos livros deste desafio ( o trabalho é todo seu)  sugeriu, entretanto, isto:

«...quem quiser este mês escrever nos seus blogs por que motivo escolheu enviar aquele livro em especifico sinta-se à vontade...»

 

17039228_380453452324468_1598724884017587535_o.jpg

 

Vinte e sete livros que vão andar de casa em casa dois anos e três meses. Muito tempo!  Uma viagem que vai correr bem, com certeza.

Tinha três livros na mira, todos de autores portugueses.

Nos dias que correm, fala-se muito de animais, do abandono e maus tratos que sofrem dos seus donos, da protecção que lhes devemos, de fazerem parte da nossa família.

Nunca pensei adoptar um animal. Há seis anos, adoptei a Kat. Tinha um mês de vida.

Desde então, a minha dedicação e preocupação têm sido intensas.  Gosto de a ver feliz. Gosto de a ver correr pela casa. Gosto que ela me acorde para lhe dar de comer, de manhã cedo. E falo com ela. E fico contente quando vem esperar-me à porta, quando entro em casa. E quando ela quer sentar-se na mesa para receber o sol que entra pela sala.

E fico preocupada quando vou de viagem. E ligo a saber como ela está. Se comeu. Se está triste. 

Então, na procura de livros de autores portugueses, encontrei um que  lera há pouco mais de um ano. E lembrei-me que seria um excelente livro para dar a conhecer, ou relembrar, o maravilhoso conto de histórias do mundo dos animais com o mundo humano. Animais que compartilham com  os homens a desgraça: o sofrimento, as injustiças, a traição; e a esperança: os desejos e ambições. Animais que pensam e falam como seres humanos.

«Bichos» de Miguel Torga, foi o livro que escolhi para esta viagem de dois anos.

 

bichos 1-tile.jpg