Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

o kit de limpeza

Maria Araújo, 11.07.19

IMG_5449.jpg

Passei numa loja de artigos de desporto, ( numa troca de comentários com a Sara, pedi informação, sugeriu que perguntar numa loja) essencialmente da marca Adidas, perguntei se há alguma forma, ou produto, de/ para limpar o nubuck das sapatilhas, no caso, as minhas cor-de-rosa Stan Smith.

Foi-me mostrado um kit de viagem, todo xpto.

A menina abriu a embalagem, explicou como devia fazer, que as sapatilhas ficam perfeitas, que é caro mas compensa .

E trouxe.

Segui as intruções ... Contava que ficassem mais limpas.

Acho que vou ter de repetir o processo.

IMG_5446.JPG

antes

IMG_5455.jpg

depois

 

 

 

sem querer, poupei mais

Maria Araújo, 12.04.19

Fui ao Continente comprar areia para a gata, e na loja Zu, alimento seco.

Tenho dois cupões de desconto, um para compras Continente, o outro para a loja Modalfa.

Encontrei nesta uma camisola às riscas,100% algodão, para os dias temperados desta estação.

Passei na peixaria, fui atendida com pouco tempo de espera, deram-me um aparelho que dá sinal para levantar o produto quando estivesse pronto. E esperei cerca de  trinta minutos. Já estava farta de esperar, não tinha mais compras para fazer enquanto o peixe era amanhado, no lugar de muitas pessoas deixava-o " esquecido", mas eu não faço isso, pacientemente, esperei.

Ainda questionei a funcionária que me explicou que o número que tinha no aparelho não tem nada a ver com a ordem de atendimento.

Uns minutos depois, lá senti o aparelho a dar sinal que podia levantá-lo.

Fui buscar a areia, e segui para a fila.

Já na caixa,mostro à funcionária o talão de desconto da Modalfa, diz-me ela:

- Este cupão só é utilizável nas lojas Modalfa.

Comentário meu:

- Mas a peça é da Modalfa.

- Sim, é. Mas não é válido aqui no hipermercado. Para ter o desconto, tem de ir a uma loja física, fora do hipermercado.

Óbvio que observei que era injusto porque na cidade não há loja, que para usufruir dele tenho de fazer vários quilómetros, não se justifica.

Muito simpática, perguntou-me se levava a peça. Trouxe-a porque gostei dela e está com um desconto ( mesmo que não estivesse, trazia-a).

Comentei que tenho de estar atenta aos cupões para que não volte a repetir o erro, pois já acontecera com uma peça Zippy para o meu sobrinho neto e não a trouxe porque o desconto era na loja.

Pensando no assunto, se as peças são da marca e vendidas no hipermercado, por que temos de ir à loja se o produto é o mesmo?!

Já em casa, fiz as contas.

Comprei a camisola com promoção, tive 3,90 de desconto. Se tivesse comprado na loja com desconto no cupão de 25% ,  seria de 3,25 euros.

Afinal, sem querer, poupei mais na compra da mesma peça, no hipermercado.

 

 

perdi os meus óculos de sol

Maria Araújo, 20.07.18

que teriam 4 anos-

Há 2 anos que dizia que precisava de mudar ( tenho uns quantos há mais de 15 anos e todos de marca, porque não posso usar uns quaisquer óculos de sol das lojas de bijuteria)  mas gostava deles e eram intemporais, para mim, deixava para o ano seguinte mudar.

Na quarta-feira passara pelo centro comerial, queria ver nos saldos os  tops de biquinis para conjugar com uma cueca que comprei no ano passado e na altura não havia o top igual.

Os que experimentei estavam um pouco largos, saí da loja, passei noutras lojas, que não tinham a cor que queria, fui à Primark.

Muita confusão, peças que caíam ao chão que as pessoas não apanhavam, contrariamente ao que eu faço, encontrei a cor que queria, fui ver mais umas peças de praia, quando reparo que não tenho os óculos de sol ( detesto pô-los na cabeça, costumo prendê-los ao decote do vestido ou da camisola, sinto-os mais seguros), volto à secção dos biquinis, procuro, não  os encontro.

Perto deste sector estavam duas funcionárias, comuniquei o que aconteceu e perguntei qual o balcão ou serviço onde me dirigir, no caso de  alguém os entregar. 

Antes e depois de ir aos provadores, passei no balcão, não estavam lá, pediram-me para passar mais tarde. Perguntei se podia telefonar no dia seguinte, o que fiz, mas a resposta foi a mesma " ninguém entregou os óculos".

Decidi passar pela primeira loja que entrara ( lembro-me de ter pegado neles) não fosse estar enganada e tê-los deixado lá, mas também não estavam.

Óculos perdidos,há que comprar outos, não passo sem eles.

Ontem, passei numa óptica com artigos de fábrica, e bons preços,  experimentei 3 ou 4, não comprei nada sem ter a opinião da Sofia ( cliente desta loja).

No final da tarde, passamos pela loja. Depois de experimentar modelos diferentes (não tenho um rosto que quaisquer óculos fiquem bem, ponho defeitos em tudo, habituei-me a usar o mesmo modelo) fiquei na dúvida entres dois, e com a opinião da técnica, também a ajudar,  trouxe um modelo trendy, como os da imagem, com armação em castanho.

gafas-de-sol-ray-ban-137522193.jpg

 

Finalmente, saio da zona de conforto, comprei uns óculos de sol diferentes.

 

coisas do meu dia

Maria Araújo, 07.05.18

IMG_20180507_190200.jpg

 

Há três anos, uma amiga ofereceu-me, no aniversário, um fio com pendente da árvore da vida com brilhantes. 

Decidi mudar o fio deste, passei na ourivesaria para o substituir por um fio dourado para fazer conjunto com o fio com pendente cruz ( na imagem) que recebi no Natal passado.

Fui atendida por um dos donos, presumo que irmão do senhor que habitualmente me atende,  um senhor que andará pelos 70 anos, que não me lembro de o ver por ali.

Não havia fios finos dourados que servissem no pendente, estivemos a ver a medida que eu pretendia.

Ora,  nos cerca de 10 minutos que estive na loja, o diabo do homem, que eu não conheço, tratou-me sempre por tu.

- Ah, e tal, vê a medida deste, experimenta o que tenho aqui, olha esse serve-te, eu mando vir o que quiseres, quinta-feira já tens o fio, deixa ficar o pendente que trato disso, queres estas bolinhas no fio...

Eu, lixada, para não dizer fº*#ª@, farta da conversa dele, desta modernice de nas redes sociais as pessoas tratarem-se por tu, pensava para mim mesma "é preciso ter lata! o homem não enxerga que está a atender uma cliente que não conhece? e mesmo que conhecesse, se o trato de senhor tinha obrigação de o fazer da mesma forma"

O sócio (irmão???) e o filho, que sempre me atenderam  com simpatia e nunca me trataram desta forma, na outra ponta do balcão, ouviam a conversa e, certamente, não estariam a  gostar desta forma de tratamento.

Repito, eu não me lembro de ver aquela pessoa pela loja, e se não fosse por que me pareceu andar pelos 70 anos, reagia.

Sou apologista deste tipo de tratamento quando há confiança, respeito e empatia, doutra forma, não admito, nem eu altero o meu comportamento.

Fui educada desta forma, nada há a fazer.

 

uma boa compra

Maria Araújo, 10.03.18

Aspirador avariado há três semanas, não me dei ao trabalho de pedir um orçamento de reparação, o motor fazia um ruído ensurdecedor, provavelmente não teria reparação ou se tivesse ficaria cara, estava na hora de comprar um novo.

O meu irmão tinha-me falado num aspirador sem saco, dos melhores que tivera.

Ficou-me na ideia, passei por uma loja, a oferta era muita: animal care, silence force, verticais, com saco, sem saco, já não sabia o que escolher,  optei por pesquisar nas várias marcas e ver os preços.

Na terça-feira passada, voltei à loja. Andava de um lado para o outro, as mesmas dúvidas, um funcionário aproximou-se e perguntou se queria ajuda.

Respondi que sim, expliquei o que queria, que gostava da sua opinião.

Mostrou-me um, marca da loja, com saco, caro para o que queria.

Falei nos aparelhos sem saco da marca Rowenta, que eu vira online, mostrei a referência. Estava indisponível a cor  no catálogo online, mas também não esta que me interessava, 

Da estante, retirou um modelo dessa marca, mostrou-me as peças que tinha, o filtro, o depósito, tudo.

Apesar de ser um pouco caro e não estar à espera de dar mais de 90 euros, fiquei convencida, sobretudo pela eficiência do depósito e do filtro. O ruído, um pormenor que me interessava (não há modelo teste) ficou de lado, decidi trazer o aparelho. 

No mesmo dia experimentei-o e gostei do nível baixo de ruído.

No dia seguinte, a empregada usou-o.

Hoje, usei-o para aspirar o colchão, como sempre faço todas as semanas, e quando reparo no depósito, ela não tinha despejado o pó no lixo... um gesto tão simples e lógico de fazer que raramente faz. Fico lixada.

Estou a gostar do aparelho, acho que vale o dinheiro que paguei, espero que dure um bom tempo...Mas tenho de ser a cuidar dele porque se estiver à espera que a empregada o estime, ui!  " Se estragar, a patroa que pague!", é o que todas pensam.

O meu novo aparelho Rowenta , sem saco...