Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

Sab | 16.01.21

" da cor dos cravos que nos deram a Liberdade"

Maria Araújo
Vivi o antes do dia 25 de Abril, vivi uma infância e uma adolescência com alguns medos do regime Salazarista. Ouvi os meus pais contarem das dificuldades ( racionamento de bens alimentares)  que passaram no tempo da II Guerra Mundial .    O meu pai era anti-salazarista, o meu avô foi perseguido pela PIDE, andou fugido aquando das eleições de 1958 em que o opositor ao regime foi Humberto Delgado (...)
Sex | 24.01.20

sobre o respeito

Maria Araújo
tinha um post agendado há algum tempo, decidi publicá-lo hoje, a propósito da rubrica a Liberdade de..., sobre um caso que aconteceu no início do mês de Novembro de 2019, aqui no prédio:       “não faças aos outros o que não gostarias que fizessem a ti” O conceito que tenho de liberdade começa , primeiro e acima de tudo, no respeito por mim própria. Tento não impor a minha opinião sabendo que a (...)
Sab | 25.04.15

Uma cantiga

Maria Araújo
das minhas preferidas, pós 25 de abril, Dia da Liberdade, e sempre actual.    "A cantiga é uma arma", José Mário Brancao   a cantiga é uma arma eu não sabia tudo depende da bala e da pontaria tudo depende da raiva e da alegria a cantiga é uma arma de pontaria há canta por interesse há quem cante por cantar há quem faça profissão de combater a cantar e há quem cante de pantufas para não perder o lugar a cantiga é uma arma eu não sabia tudo depende da bala e da (...)
Sab | 25.04.15

O significado do cravo

Maria Araújo
Gosto do seu cheirinho, mas a flor em si não é das que mais gosto. Meu falecido pai costumava comprar para ornamento da campa de minha mãe, e eu, com todo o respeito, reclamava "Pai, não gosto nada de cravos." Hoje, 41 anos de comemoração do dia 25 de Abril de 1974,  lembrei-me de procurar se esta flor tem algum valor histórico, que tem, e qual o seu significado, como lembrança e dedicatória a este inesquecível dia em que acordamos, "olhos nublados" , primeiro escutando a (...)
Sex | 25.04.14

Há 40 anos

Maria Araújo
estava a trabalhar quando veio a notícia do golpe de estado. nas escolas, mandaram os alunos para casa, havia medo de que houvesse retaliação, a TV ligada todo o dia, lágrimas que corriam rosto abaixo ainda sem acreditar que era verdade. depois, foi a saída para a rua  festejar o que fora impensável e acreditar que o irmão mais velho viria embora, para sempre, da Guiné. hoje, esquecera-me que é dia 25 de abril. hoje, a igreja enche-se de jovens que choram a morte do (...)
Qua | 25.04.12

E depois do Adeus

Maria Araújo
  Ontem tive um longo dia de trabalho. Pousei a pasta num canto da sala, tomei um banho, jantei algo leve. Por volta das 22.30h liguei o pc. Li a notícia deste homem que, na minha opinião, transmitiu uma imagem de dignidade e discrição. Li os e-mails, dei uma volta pela blogosfera e desliguei o pc. A TV continuava ligada, sentei-me para ver um dos filmes que tenho em DVD. (...)