Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Legos

por Maria Araújo, em 18.10.14

Não cresci no meio dos brinquedos, não me lembro de os ter, e talvez por isso nunca tenha dado importância às bonecas.

As minhas brincadeiras eram na rua, quase  sempre a saltar à corda, fazer dos corrimões o escorrega, jogar ao esconde-esconde nos prédios em construção aqui da rua, jogar ao mata, na escola, jogar futebol no meio da rua, nas noites de verão e até que os pais chamassem para dormir.

Meus pais davam-nos um mês de férias na praia, as melhores que jamais tive(mos).

Meu pai, filho e sócio da empresa do pai, era caixeiro-viajente e costumava estar longos meses em Angola e Moçambique, assim como viajava por este país adentro, acima e abaixo, para tratar das vendas, dos clientes, dos negócios. 

E foi numa destas viagens a África que trouxe uma joaninha (já aqui falei dela, algures num post) na qual metiamos duas enormes pilhas, ligavamos o botão e lá andava ela casa fora e, quando esbarrava com um pé do móvel, com a parede, com a nossa mão, as duas pequenas lâmpadas, os olhos, acendiam e desviava-se do obstáculo, continuando o seu passeio.

Mas este brinquedo foi oferecido para as duas filhas. Os rapazes tiveram um autocarro, que se movia a pilhas, também.

Os meus dois irmãos mais  novos nasceriam mais tarde, foi uma alegria para todos nós, a vida era outra, e estes, sim, tiveram brinquedos. E o meu pai deixou de viajar para estes dois  países tão amados, deixou a sua experiente vida em África.

Os meus irmãos mais novos cresceram, estudaram, casaram, tiveram filhos.

Os seus filhos, meus sobrinhos, foram criados com brinquedos.

Outras vidas, outros modos de estar, outras educações.

O meu irmão mais novo adorava legos e, quando nasceu o primeiro filho, constantemente comprava peças que ia completando em pequenas coleções: de piratas, de carros, de construções.

Muitas foram as vezes que estas peças eram oferecidas como prenda de anos ou de Natal.

Hoje, nas estantes do seu escritório, tem uma bonita exposição de legos, do filho mais velho.

Não me recordo de os outros dois filhos darem tanta importância aos legos. Davam sim, aos bonecos da playmobil,comandos, tazos, bablades, tamagotchi, power  rangers , as tartarugas ninja, e outros que já não me lembro.

Ora o filho mais velho passava fins de semana aqui  em casa, e eu dava todo o tempo que podia para brincar com ele.

Pois então, os legos faziam parte do nosso entretenimento (e de os ter eu de arrumar, sempre que as peças ficavam espalhadas pelo chão, quando o puto ia embora). Horas dedicadas a construir, a mudar, a não querer assim, a querer assado, põe, tira, volta a pôr.

O tempo passou e ficou a saudade dos Legos, que não há muitos anos deixaram de existir por cá.

Estes dias, na minha página do FB, tinha isto.

 A recordação destes anos que passaram e nos momentos que vivi com este meu sobrinho deixam-me uma saudade enorme desse tempo não muito longe, e "já!?".

Não me recordo de haver alguma exposição de Legos cá em Braga. E por que este fim de semana está cá a maior Exposição de Legos da Península Ibérica, vou ter o prazer de deliciar os meus olhos com este pequeno mundo fantástico dos brinquedos que não fizeram parte da minha vida de criança, mas da minha vida de adulta, quando o Pedro (agora a viver fora do país) andava por este meu cantinho.

Bem-vinda, Braga, ao mundo fantástico da LEGO.

 

1898192_891404017570624_5009662157374138371_n.jpg

 

 

 E que tal, ao lanche, um Lego hamburger daqui?

 

10734276_544413762369167_1283434304020421367_n.jpg

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Campo Pequeno

por Maria Araújo, em 01.05.14

 

 

 

 

o espaço gigante para grandes eventos...

Adoraria ver a exposição Lego.

Por que tudo acontece em Lisboa?!

Por que não no Porto, também?

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor


desafio dos pássaros



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio



Mais comentados


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR