Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

tempo de Primavera

O sol está quentinho, as ruas estão cheias de pessoas.

Já tirei camisas para vestir com os blusões de pele

De manhã, fui ao mercado comprar flores.

No regresso a casa, passo sempre pelo Jardim de Santa Bárbara.

Estavam as funcionárias da Câmara a cuidar dos canteiros.

As tulipas dão graça e vida ao jardim.

E cheira a Primavera.

Está mais fresco dentro de casa  do que na rua.

IMG_20240201_113956.jpg

IMG_20240201_114013.jpg

IMG_20240201_114028.jpg

IMG_20240201_114320.jpg

IMG_20240201_135149.jpg

IMG_20240201_135214.jpg

 

 

sobre o fim de semana no Porto

A Sofia, minha sobrinha, fazia questão que eu e a mãe fossemos ver o espectáculo de lançamento do CD " As Muitas que Sou", da TUNAFE, no sábado,dia 4.

as muitas que sou.jpg

Queríamos evitar fazer a viagem de noite, e por isso estava fora de questão levar carro, sugeri que fossemos de comboio. 

Confesso que cada vez mais estou fã do comboio Alfa, e dos Expressos, quando quero fazer uma viagem mais longa.

Costumo usar a plataforma Booking para procurar hoteis, pelo que, 15 dias antes, directamente do telemóvel, o primeiro hotel que decidi pesquisar foi o Pestana Palácio do Freixo.

No Verão passado pensei dar um passeio pelos jardins e visitar o hotel, mas  a oportunidade não surgiu, era este evento o motivo para passar lá a noite.

Surgiu-me um quarto twin com promoção se a reserva fosse feita por telemóvel.

Liguei à minha irmã, disse que gostaria de conhecer este hotel e os jardins, e porque fica em frente ao Rio Douro.

Respondeu de imediato que sim, que precisava de descansar (isto porque lhe disse que tem piscina interior e exterior, e SPA).

Fiz a reserva para uma noite.

hotel.jpg

E por incrível que pareça, dois dias depois, estava a receber um e-mail que  dizia que não fizera o pagamento, aconselhando a clicar no link que enviavam. Ora se o pagamento ia ser feito no local, porque havia de clicar no link?

Liguei para o hotel, expliquei o que se passava, a resposta foi que era fraude, e pediram-me que informasse  a Booking.

Entretanto, também tinha um e-mail da Booking que alertava que vários clientes se queixaram que haviam recebido e-mails fraudulentos.

E durante esse tempo e até dois dias antes de ir para o Porto, recebi quatro e-mails fraudulentos.

IMG_20231104_161606.jpg

Foi uma surpresa quando, no check-in, nos disseram que íamos ficar num quarto com vista para o rio Douro. 

Ficamos deslumbradas com o interior do hotel.

A minha irmã foi ver a capela ao lado da sala de check-in, e quando nos levaram ao quarto, foi-nos explicado que estes não ficavam no Palácio, mas num edifício ao lado, que fora uma fábrica de moagem.

IMG_20231105_110835.jpg

Antes, foi-nos mostrado onde ficava a sala para o pequeno-almoço, a piscina e o SPA.

Começamos por descer num elevador, e à medida que passávamos por salas e corredores, lindíssimos, senti que era um labrinto para mim. E foi, porque me perdi quando fui para a piscina 

Voltamos a subir,  passamos por um corredor exterior com telhado de vidro que ligava o palácio ao edifício , a antiga fábrica de moagem, onde ficam os quartos.

À saída do elevador para o nosso quarto, este móvel.

IMG_20231105_114448.jpg

Um quarto grande, uma cama enorme, janelas viradas para o rio e para o Palecete.

Uma mesa que fazia de mesa de cabeceira ,e de apoio, entre a cama e um sofá junto à janela virada para o rio.

Em frente, um televisor e uma mesa com uma máquina de café, uma cafeteira eléctrica para chá. Café e pacotes de chá para nos servirmos.

No roupeiro,o pormenor de um guarda-chuva, para nos servirmos, se fosse necessário, os roupões e chinelos para usarmos na piscina, e numa das gavetas, um secador de cabelo ( profissional) . Na casa de banho, tinha o modelo que todos os hoteis usam.

Antes de usufruirmos da piscina e do SPA, fomos dar um passeio pelos jardins:

Mais fotos, aqui.

A minha irmã esquecera-se do fato de banho, decidiu marcar uma massagem à cabeça e ombros, eu fui para a piscina.

Um ambiente muito tranquilo e acolhedor.

Houve um senão: a água estava muito fria.

Entrei, nem um minuto estive lá. Mas havia algumas mulheres corajosas.

Embrulhei-me no roupão, bebi um chá, fui ao banho turco e voltei para a espreguiçadeira para usufruir do descanso e do ambiente.

piscina.jpg

Saímos do hotel para jantar e seguimos para a FEUP.

IMG_20231104_215619.jpg

Cerca de uma hora e meia de espectáculo, foram convidados alguns elementos de uma das tunas masculinas da faculdade, que cantaram fado de Amália e de Coimbra, muito bem cantado.

IMG_20231104_212337.jpg

Seguiu-se a TUNAFE, com as novas e lindas canções.

Uma tuna que sabe o que faz e canta. 

E, como da primeira vez que fui ver o espectáculo de tunas das várias universidades, quando se vê na tela " O Tempo não  Pára", percebi que era durante a canção que passaria o vídeo das fotografias de cada tunafa com a respectiva família, ou mães, ou  pais, e/ou  madrinhas.

IMG_20231105_171059_664.jpg

IMG_20231112_222410.jpg

A Sofia pedira-me uma fotografia actual, e sem que a mãe soubesse, e porque eu queria fazer-lhe uma surpresa, lembrei-me da cerimónia de finalistas eimposição das ínsignias quando estava no final do mestrado.

IMG_20231105_171059_779.jpg

A festa acabou com as primeiras estudantes que fundaram a TUNAFE que estavam sentadas à nossa frente, muitas delas com mais de 40 anos, e mães, com certeza, foram chamadas ao palco, juntaram-se as tunas masculinas que também participaram no espectáculo, para cantar o hino da TUNAFE.

IMG_20231104_231908.jpg

Foi um bocado de noite muito bem passado.

Os CDs estavam à venda, comprei um.

Nessa noite não dormi nada.

No dia seguinte, de manhã, fomos surpreendidas com um pequeno-almoço completo e muito variado.

Adoro o pequeno-almoço de hotel, mas como o que me satisfaz, não caio no exagero: iogurte com cereais variados, goji, chia,uma fatia de pão com compota ( o que como habitualmente em casa):. Abuso, sim, da fruta e dos doces  miniaturas, e do sumo, que em casa raramente bebo, porque não criei este hábito. Prefiro a água.

IMG_20231105_100922.jpg

Na noite anterior, antes de jantarmos, a minha irmã decidiu comprar um fato de banho. Passamos no shopping junto ao estádio do Dragão,  foi, depois do pequeno-almoço, dar um mergulho na piscina antes do check-out.  Estando ela avisada que a água é fria, preparou-se mentalmente para isso e foi.

Isto porque na noite de sábado, quando chegamos ao hotel, um jovem espanhol, de Vigo, acompanhado de uma jovem italiana, de Nápoles, aproximou-se de mim, estava eu a ver uma sala com as mesas preparadas para algum evento, ele comentou que a sala estava muito bonita, que gostava muito do hotel, que  havia estado noutro de 5* , lá no Porto, mas este era muito bonito.

IMG_20231104_193457.jpg

IMG_20231104_193335.jpg

IMG_20231104_180230.jpg

IMG_20231104_162913.jpg

IMG_20231104_161414.jpg

Contudo, e pela primeira vez, não compreendia por que a água da piscina estava muito fria. Ele não fora capaz de entrar, mas a companheira fora mais corajosa e andara por lá a nadar. Questionava-se se haveria algum problema com  a caldeira, não entendia porque o hotel não aumentava a temperatura da água pelo menos no fim de semana, com muitos hóspedes.

Depois do pequeno-almoço, e enquanto a minha irmã foi para a piscina, voltei aos jardins e, de um pequeno morro que fica em frente ao hotel, fui ver a paisagem, lá de cima, e tirar fotografias.

Ainda tinha tempo, fui ver as salas do hotel. Na noite anterior, e à hora que chegamos, o bar estava fechado,  fui ver e fotografar  aqueles tectos, os espelhos, os recantos, o bar.

 

Ah! Havia um hóspede fixo.

IMG_20231104_192822.jpg

Estava à porta do hotel, na noite de sábado.

Super tranquilo, parecia que estava à espera dos hóspedes do fim de semana.

De manhã, o recepcionista disse que estava debaixo de uma mesa, no hall. "É o gato do hotel",  comentou

Tentei  vê-lo e fotografá-lo à luz do dia, mas não consegui.

Antes de regressarmos a casa, a minha irmã queria ver o Mercado do Bolhão, que estava fechado, demos um passeio pela Rua de Santa Catarina, e descemos, para a Estação de São Bento, onde a Sofia iria ter connosco e despedir-se de nós.

IMG_20231105_125306.jpg

IMG_20231105_125044.jpg

Em casa, fui à net ler sobre este Palácio que, em  2014, captara a minha atenção quando, a partir da Régua, desci o Rio Douro de barco.

IMG_20231104_161518.jpg

 


fui ao Museu

dos Biscainhos ver a Exposição "Educação Com Gente Dentro", que a Beatriz divulgou aqui.

“Educação com gente dentro” é uma mostra de trabalhos artísticos desenvolvidos no projeto incluIR+ Férias de Natal e no Programa Municipal de Enriquecimento Curricular. Todos os trabalhos expostos foram feitos com supervisão artística e técnica de professores da CEA. A esta exposição junta-se a ilustração “Braga, Cidade Aberta” que foi realizada por crianças e adultos no Dia Internacional da Cidade Educadora.
Os trabalhos expostos refletem o espírito de toda uma comunidade educativa. Por via desta mostra constata-se que Braga é uma cidade de pessoas para pessoas. Uma cidade que humaniza o espaço educativo."

 

IMG_20230207_152226.jpg

IMG_20230207_152338.jpg

IMG_20230207_152318.jpg

IMG_20230207_152120.jpg

IMG_20230207_151831.jpg

IMG_20230207_152046.jpg

IMG_20230207_152325.jpg

IMG_20230207_151822.jpg

IMG_20230207_152206.jpg

IMG_20230207_152025.jpg

IMG_20230207_152221.jpg

IMG_20230207_152010.jpg

E depois andei pelo Jardim.

IMG_20230207_165121.jpg

IMG_20230207_165331.jpg

IMG_20230207_165404.jpg

IMG_20230207_165314.jpg

IMG_20230207_165441.jpg

IMG_20230207_165459.jpg

IMG_20230207_165349.jpg

Leiria # 1

Tinha planeado ir à Praia de Pedrógão quando chegasse a Leiria, mas fui ao hotel fazer o check-in antes da hora que marcara, e sem problema pude ocupar o quarto que estava pronto. Deixei a mochila no quarto ( fui de mochila, mas já sabia que não ia dar resultado porque os meus ombros  ficam doridos, gosto mais de levar a mala). Levei o mínimo de tudo, inclusive os cremes de rosto na quantidade que sabia ser necessário, em mini frascos que guardei de produtos anteriores.

Saí do hotel e em vez de me meter no autocarro que me levasse à praia, fui directamente ao Castelo de Leiria.

Tinha visto o anúncio da Feira Medieval, estavam a Praça Rodrigues Lobo e o Jardim Luís de Camões decorados à maneira, com as habituais tendas de  tudo um pouco. Mas o que não faltava, mais do que aqui em Braga na Feira Romana, eram as tendas de comes, sobretudo de  leitão, que eu não gosto nada. 

À hora que passei, seriam 15h30, já se acendiam os fornos (para o pão) e preparavam a carne para os espetos, o cheiro era intenso, àquela hora.

As esplanadas estavam cheias de pessoas, fui na direcção do Castelo, que fica mesmo à beira da Sé.

IMG_20220722_155154.jpg

Imaginei-me a subir muitos degraus ou um caminho íngreme até chegar ao castelo, mas qual quê? Quando subia a rua reparei que havia um elevador.

IMG_20220722_155319.jpg

E um elevador com vista para a cidade!

IMG_20220722_155744.jpg

Aliás, dois um elevadores: um para subir, e mais à frente, outro para descer.

IMG_20220722_155756.jpg

Fiquei admirada porque a PSP fica perto da Murallha, ao lado da Capela de São Pedro, que não vi porque estava  estava fechada.

IMG_20220722_155925.jpg

Chegada ao topo da entrada do Castelo, lá estava o cartaz. Neste dia o Castelo fechava mais tarde, tinha lugar vários eventos dentro da muralha.

IMG_20220722_160113.jpg

IMG_20220722_161030.jpg

Não tinha interesse ficar a ver o que ia acontecer, fui conhecer o Castelo por dentro e por fora.

Um Palácio Real quatrocentista, com aTorre de Menagem, a  Igreja de Santa Maria da Pena, e as  muralhas.

IMG_20220722_161329.jpg

IMG_20220722_162017.jpg

E não estava à espera de ver o Estádio Municipal de Leiria, ali tão perto.

IMG_20220722_162057.jpg

IMG_20220722_162220.jpg

Quando cheguei ao miradouro, foi uma surpresa. 

Eram muitos os jovens que, sentados, conversavam serenamente e observavam a cidade.

As pessoas sentavam-se para a foto, circulavam, deixei-me ficar por um bom tempo. Adorei aquele lugar.

"Achei"  um banco e sentei-me a admirar a bela cidade.  

IMG_20220722_162548.jpg

IMG_20220722_163200.jpg

IMG_20220722_162706.jpg

IMG_20220722_164059.jpg

IMG_20220722_164148.jpg

Continuei a visita pelo interior.

IMG_20220722_164449.jpg

IMG_20220722_164437.jpg

Voltei ao exterior e

IMG_20220722_164754.jpg

deparei-me com a Igreja de Santa Maria da Pena.

IMG_20220722_165750.jpg

IMG_20220722_164932.jpg

IMG_20220722_165648.jpg

IMG_20220722_165524.jpg

IMG_20220722_165716.jpg

Saí da muralha,havia muito mais para ver.

IMG_20220722_170229.jpg

Cheguei à Torre Sineira ( "Leiria tem uma torre que não é Sé e uma Sé que não tem torre")

IMG_20220722_155607.jpg

IMG_20220722_170700.jpg

O elevador de descida ia até ao recinto da Sé.

E entrei no preciso momento que um homem sentado no banco, junto ao orgão, tirava os sapatos, e pôs-se a tocar.

IMG_20220722_171249.jpg

IMG_20220722_171453.jpg

A Sé é edifício muito simples, sem a torre, daí dizer-se que  "Leiria tem uma torre que não é Sé e uma Sé que não tem torre", porque a torre Sineira não está integrada na catedral.

IMG_20220722_172145.jpg

IMG_20220722_171752.jpg

IMG_20220722_171558.jpg

IMG_20220722_171540.jpg

IMG_20220722_171522.jpg

IMG_20220722_171314.jpg

IMG_20220722_171259.jpg

Depois da visita, fui para o centro da cidade.

 

 

 

passeio por Chaves # 1

Há algum tempo que pensara visitar Chaves. Tenho lido alguns roteiros sobre esta cidade que não visitava há quase 30 anos, e dar um passeio pelos jardins do Vidago Palace Hotel, em Vidago.

Não podia ir mais de três dias, não queria deixar a gata muito tempo sozinha, tenho a família fora, ninguém para cuidar dela, então desafiei a minha amiga N,que  manifestara interesse em ir comigo para onde quer que fosse, assim como ela precisava muito de sair e distrair-se, tratei de fazer a reserva neste hotel, que uns familiares seus recomendaram.

Check-in a partir das 15:00h,estacionamos o carro para vermos onde ficavam os três restaurantes em vista, dois deles ficam um ao lado do outro,tirei a primeira fotografia.

IMG_20200826_131359.jpg

Seguimos para o centro,a fome apertava, mas quando quisemos ir a este, já não serviam almoços. Ouvia-se cantar ao vivo,estava cheio,fomos então ao do lado.

Cheio, também, ficamos em lista de espera, éramos os últimos, ninguém podia estar dentro do espaço, sentamo-nos numa mesa da esplanada do café em frente, o funcionário ia chamando à medida que saíam clientes.

1598722909938.jpg

Entramos depois das 14:30h, fomos comendo as entradas, o serviço não demorou. 

Depois da refeição, pensamos ir fazero check-in,mas ficando fora dacidade, decidimos, apesar do calor, ver o que fosse possível, ao final da tarde seguíamos para o hotel, tinhamos uma piscina à nossa espera.

Descemos a rua em direcção ao Castelo, a entrada não era por onde pensaramos,seguimos na direcção do rio. Estavamos na margem direita,o que viamos enchia-nos os olhos e,à sombra das árvores, tratamos de fotografar o lindo espelho que é o rioTâmega.

IMG_20200826_162243.jpg

E atravessamos a Ponte de Trajano

IMG_20200826_163029.jpg

Vimos a cúpula de uma igreja, fomos espreitar. A igreja de São João de Deus, pequena, com uma abóbada que lhe dá bastante luz.

1598725551942.jpg

Seguimos na direcção do Jardim do Tabolado, na margem esquerda, arborizado, tranquilo, com acessos pedonais, a serenidade do rio Tâmega, faz inveja a esta bracarense que gosta de jardins. 

Um coreto,um  parque infantil, as piscinas, a ponte de pedras,poldras, que atravessam o rio.

IMG_20200826_164217.jpg

1598728559326.jpg

Atravessamos a ponte pedonal, que o liga à outra margem, esta comercial, as cadeiras deste bar (fechado) convidavam a uma bebida fresca.

IMG_20200826_165624.jpg

E acabamos esta primeira visita com o regresso ao nosso hotel, para o check-in e um bom banho na piscina do hotel. 

 

 

 

 

 

 

 

fui visitar a Alice

alzheimer.jpg

Desde Dezembro de 2017 que não visitava a Alice, a minha amiga que fez 58 anos no passado sábado. 

Como não ia passar o fim de semana  na praia, pensara visitá-la, de preferência no Domingo, contactei uma das nossas grandes amigas que confirmou que a Alice passaria o aniversário com a família.

Combinamos visitá-la no Domingo, passei em casa desta amiga, fomos à Casa de Saúde.

Pelo caminho soube que muito mudou nas visitas à Alice: antes de qualquer pessoa a visitar, liga para a Casa de Saúde, a recepcionista telefona para um membro da família que dá, ou não, (depende de quem é e se a conhece) consentimento à visita.

Ontem, assim foi.

Na recepção comunicamos a autorização da visita. Percorremos o longo corredor e, de repente, ouço a minha amiga dizer: " olha quem aqui está!". E vejo a Alice sentada, já à nossa espera.

Quando a vi, senti uma dor no coração, uma vontade enorme de chorar.

A Alice tinha o mesmo rosto, estava com bom aspecto, mas não nos reconheceu.

Reagiu à voz da minha amiga, que perguntou quem eu era, e não obtendo resposta, disse o meu nome, mas pouco ou nada saiu daquela boca.

A Alice emitia sons, ou repetia as palavras da minha amiga de forma incompleta, olhava-me mas não sorria, eu dava-lhe a mão que ela agarrava, mas largava-a de imediato.

Fomos ao café, tive de chegar o copo à boca; ela não o segura.

Seguimos para o jardim, a minha amiga falava com ela, eu também, às vezes ria-se, mas as poucas palavras eram sons, tal e qual um bebé que ainda não sabe falar.

Regressávamos ao interior do edífico, estava uma família  com três crianças sentadas num banco do jardim. Ela vê as crianças e vai na sua direcção. As palavras que diz sempre que vê crianças são: " ai, que lindas!".

Já no interior as crianças entram na cabine telefónica, ela vê-as, diz olá e que lindas, ao mesmo tempo que sai uma gargalhada com um prazer  imenso, deixou-nos feliz, também. 

Durante a hora que estivemos as três, as únicas palavras completas que saíram da sua boca foram para as crianças.

Na hora de sairmos, a minha amiga foi chamar uma funcionária que levaria a Alice para a sua " casa" ( mais um pormenor que mudou, sempre foram as visitas que a deixavam à porta da casa) ela não me ouve, foge de mim, segue as crianças que já estavam perto da saída, chegou às escadas e parou. Olhou-me. Eu disse que não era ali a sua casa, dei-lhe a mão tentando voltar para trás, já estava a funcionária junto de nós para a levar.

Quando a minha amiga lhe pediu um beijo e lhe disse que voltaríamos, ela deu.

Eu fiz o gesto para lhe dar um beijo, ela olhou-me, não ofereceu o rosto, e pedi à minha amiga que não insistisse para o dar.

As lágrimas caíam-me do rosto quando saímos. 

A noite passada dormi mal a pensar na Alice.

Voltaremos lá, brevemente.

Ela precisa de ver outras pessoas.

 

 

 

 

pelo Porto

Um encontro com um casal amigo, saímos de Braga pela manhã, com chuva, para um passeio, tinhamos pensado visitar a Casa da Música, que a nossa amiga não conhecia.

 

Casa da Música 

IMG_20190415_104736.jpg

IMG_20190415_112030.jpg

IMG_20190415_112721.jpg

IMG_20190415_113326.jpg

IMG_20190415_153339.jpg

21420443_HNL6O.jpeg

O casal costuma almoçar, de quando em vez, neste lugar, e que as meninas de Braga não conheciam, Porto Business School,  localizado nas bandas da Senhora da Hora. 

Passem por lá, é um espaço calmo, aberto a quem quiser almoçar ou tomar uma bebida,  com uma esplanada e um jardim propícios à conversa, sem pressa.

IMG_20190415_150819 (1).jpg

Depois do almoço, o Sol abriu, fomos passear pelo jardim. 

E sentados na esplanada, aproveitei para tomar a minha vitamina D. 

 

Porto Business School

IMG_20190415_150307.jpg

IMG_20190415_150449.jpg

IMG_20190415_150632.jpg

IMG_20190415_150752.jpg

IMG_20190415_151006.jpg

Desta vez regressamos mais cedo a casa,  outras visitas ficarão para o próximo encontro, nas férias de verão.