Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



fui visitar a Alice

por Maria Araújo, em 06.05.19

alzheimer.jpg

Desde Dezembro de 2017 que não visitava a Alice, a minha amiga que fez 58 anos no passado sábado. 

Como não ia passar o fim de semana  na praia, pensara visitá-la, de preferência no Domingo, contactei uma das nossas grandes amigas que confirmou que a Alice passaria o aniversário com a família.

Combinamos visitá-la no Domingo, passei em casa desta amiga, fomos à Casa de Saúde.

Pelo caminho soube que muito mudou nas visitas à Alice: antes de qualquer pessoa a visitar, liga para a Casa de Saúde, a recepcionista telefona para um membro da família que dá, ou não, (depende de quem é e se a conhece) consentimento à visita.

Ontem, assim foi.

Na recepção comunicamos a autorização da visita. Percorremos o longo corredor e, de repente, ouço a minha amiga dizer: " olha quem aqui está!". E vejo a Alice sentada, já à nossa espera.

Quando a vi, senti uma dor no coração, uma vontade enorme de chorar.

A Alice tinha o mesmo rosto, estava com bom aspecto, mas não nos reconheceu.

Reagiu à voz da minha amiga, que perguntou quem eu era, e não obtendo resposta, disse o meu nome, mas pouco ou nada saiu daquela boca.

A Alice emitia sons, ou repetia as palavras da minha amiga de forma incompleta, olhava-me mas não sorria, eu dava-lhe a mão que ela agarrava, mas largava-a de imediato.

Fomos ao café, tive de chegar o copo à boca; ela não o segura.

Seguimos para o jardim, a minha amiga falava com ela, eu também, às vezes ria-se, mas as poucas palavras eram sons, tal e qual um bebé que ainda não sabe falar.

Regressávamos ao interior do edífico, estava uma família  com três crianças sentadas num banco do jardim. Ela vê as crianças e vai na sua direcção. As palavras que diz sempre que vê crianças são: " ai, que lindas!".

Já no interior as crianças entram na cabine telefónica, ela vê-as, diz olá e que lindas, ao mesmo tempo que sai uma gargalhada com um prazer  imenso, deixou-nos feliz, também. 

Durante a hora que estivemos as três, as únicas palavras completas que saíram da sua boca foram para as crianças.

Na hora de sairmos, a minha amiga foi chamar uma funcionária que levaria a Alice para a sua " casa" ( mais um pormenor que mudou, sempre foram as visitas que a deixavam à porta da casa) ela não me ouve, foge de mim, segue as crianças que já estavam perto da saída, chegou às escadas e parou. Olhou-me. Eu disse que não era ali a sua casa, dei-lhe a mão tentando voltar para trás, já estava a funcionária junto de nós para a levar.

Quando a minha amiga lhe pediu um beijo e lhe disse que voltaríamos, ela deu.

Eu fiz o gesto para lhe dar um beijo, ela olhou-me, não ofereceu o rosto, e pedi à minha amiga que não insistisse para o dar.

As lágrimas caíam-me do rosto quando saímos. 

A noite passada dormi mal a pensar na Alice.

Voltaremos lá, brevemente.

Ela precisa de ver outras pessoas.

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

pelo Porto

por Maria Araújo, em 15.04.19

Um encontro com um casal amigo, saímos de Braga pela manhã, com chuva, para um passeio, tinhamos pensado visitar a Casa da Música, que a nossa amiga não conhecia.

 

Casa da Música 

IMG_20190415_104736.jpg

IMG_20190415_112030.jpg

IMG_20190415_112721.jpg

IMG_20190415_113326.jpg

IMG_20190415_153339.jpg

21420443_HNL6O.jpeg

O casal costuma almoçar, de quando em vez, neste lugar, e que as meninas de Braga não conheciam, Porto Business School,  localizado nas bandas da Senhora da Hora. 

Passem por lá, é um espaço calmo, aberto a quem quiser almoçar ou tomar uma bebida,  com uma esplanada e um jardim propícios à conversa, sem pressa.

IMG_20190415_150819 (1).jpg

Depois do almoço, o Sol abriu, fomos passear pelo jardim. 

E sentados na esplanada, aproveitei para tomar a minha vitamina D. 

 

Porto Business School

IMG_20190415_150307.jpg

IMG_20190415_150449.jpg

IMG_20190415_150632.jpg

IMG_20190415_150752.jpg

IMG_20190415_151006.jpg

Desta vez regressamos mais cedo a casa,  outras visitas ficarão para o próximo encontro, nas férias de verão. 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

um lanche nos jardins

por Maria Araújo, em 02.04.17

No dia dez de Março,  escrevi neste post isto:

"Despedimo-nos com a minha promessa que vou reunir o grupo de amigas e fazermos uma visita e um lanche nos jardins da casa de saúde."

Atempadamente, contactei algumas das amigas mais chegadas da Alice. Falei-lhes na ideia  que tive de visitarmos a Alice, e fazermos um lanche, no dia que melhor lhes conviesse.

Uma delas, precisava dos fins de semana de Março, andava em mudança de casa, sugeriu o dia 2 de Abril.

Há cerca de dez dias, os contactos voltaram, ficou então confirmado hoje visitarmos a nossa amiga. Combinamos o que cada uma levaria.

Encontramo-nos na Casa de Saúde por volta das 16:10h.

Entrei na recepção, vejo uma delas sentada no sofá. Em frente, estava a Alice rodeada pela família. Dos jardins entram na recepção duas das nossas amigas que chegaram mais cedo, foram à procura da Alice mas desencontraram-se.

A Alice ficou feliz quando nos viu.

Quando a família percebeu que íamos fazer um lanche, super feliz connosco, disseram-lhe: " Vá, vai lanchar com as tuas amigas".

A Alice despediu-se da família. Aproximou-se da mãe e diz-lhe " Mãe, não vais chorar".

Ficamos todas estupefactas com as suas palavras.

Seguimos na direcção do jardim, fomos para uma zona com bancos.

Decidira levar uma toalha bordada pela minha mãe, que seria a mais adequada ao lanche no jardim. Há muitos anos que tenho essa toalha guardada. Não a uso porque tem uns pequenos buracos. A renda original estava rasgada e um dia, não sei há quantos anos, cortei-a e fiz uma igual.

A renda está impecável, a toalha nem por isso, mas adorei levá-la. 

As amigas comentaram: " Trouxeste toalha? Só mesmo tu!"

Croissants, doces miniatura, morangos e sumos de pacote, foi o nosso lanche.

As doentes que por ali andavam, também foram convidadas a escolher o que quisessem.

Gostei do gesto delas: escolheram os doces, agradeceram, e deixaram-nos a conviver.

Uma hora em saudável convívio. A Alice está sorridente, está bem, mas não consegue  acompanhar as nossas conversas.

Faltam-lhe as palavras quando quer dizer alguma coisa.

Há um pormenor que a minha irmã detectou: a Alice sorri como uma criança e quando vê crianças com os pais que vão visitar os familiares, ela aproxima-se delas, fala com elas.

A visita acaba às 17h. Fomos levá-la à sala por volta das 17h20.

A funcionária que estava de serviço, uma jovem negra, bonita e sorridente,abriu a porta. E falava da Alice. Pelo que me pareceu a Alice não causa nenhum problema. Maquilha-se, arranja o cabelo, convive com todas.

Entregamos tudo o que sobrou do lanche para ela partilhar com as colegas.

Para os tempos ivres, uma das nossas amigas ofereceu-lhe um estojo com lápis de cor e desenhos para ela pintar. Eu ofereci-lhe um saco com chocolates miniaturas.

A Alice faz anos em Maio. Pensamos levá-la a almoçar connosco.

Temos de saber se  autorizam.

Espero que sim.

Depois da visita, fomos tomar um café, conversar um pouco. Há muito que não estavamos juntas.

Despedimo-nos com uma grande vontade de sairmos mais vezes.

Cumpri a promessa.

Em breve, voltarei à Alice.

 

IMG_1733.JPG

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

o último dia na capital

por Maria Araújo, em 06.05.16

Quarto e último dia, o das consultas, marcadas para as 10h e 11h.

Saímos cedo de casa, a dona do APA acompanhou-nos à paragem de táxis e foi quando aconteceu isto.

Chegámos à clínica antes da hora da 1ª consulta, fomos ao bar tomar café, lemos o jornal, tiramos uma fotografia à paisagem.

DSC00680.JPG

As consultas correram bem, dentro de seis meses volto, mas desta vez ao Porto, ou quem sabe, em Braga.

Descemos a avenida, malas atrás de nós, pensei que no El Corte Inglês houvesse um espaço onde as guardar.

No passeio da rotunda da Praça de Espanha demos de caras com uma guitarra publicidade ao Rock in Rio. Tinhamos de ter uma fotografia, ora, pois!

DSC00687.JPG

E foi então que reparei nas meias. Rasgadas! Que vergonha!

Quando as vesti , novas, estavam bem. 

Destesto as meias rasgadas, tomei a decisão de mudar de roupa.

Costumo levar t-shirts  ou sweats a mais caso possa precisar, mas desta vez levei a conta certa, as que tinha na mala tinham sido usadas, nem pensar vesti-las. Dirigimo-nos à Zara para comprar um t-shirt, mudaria de roupa nos provadores.

Mas não vi nada que gostasse, queria mesmo uma t-shirt simples, básica.

Enquanto a minha amiga experimentava uma peça, deixei a malas com ela e fui ao El Corte Inglês. Dirigi-me à segurança (era uma mulher) e fui informada que junto às caixas do supermercado tem um balcão onde podemos deixar lá a bagagem. "Bingo!",pensei.

De repente, vejo mesmo ao lado um balcão com t-shirts de várias cores. Tinha o meu tamanho, peguei numa azul, paguei e fui ter com a minha amiga.

Voltamos ao El Corte Inglês, dirigi-me à casa de banho, abri a mala,tirei os jeans.  Mudei de roupa, pus as meias no lixo, fomos ao balcão para as guardarem. Aproveitamos para deixar os casacos, podíamos andar à vontade, o dia estava quente.

Demos uma volta pelos vários andares (não tenho paciência para El Corte Inglês). Almoçámos por lá.

Saímos em direção ao Parque Eduardo VII para ela ver as vistas de Lisboa, passamos na  estufa fria.

DSC00691.JPG

DSC00694.JPG

DSC00696.JPG

DSC00703.JPG

DSC00717.JPG

 Fui mostrar-lhe os jardins da Gulbenkian, um espaço simpático e calmo.

DSC00727.JPG

DSC00718.JPG

DSC00728.JPG

DSC00731.JPG

Já estava na hora de seguirmos até Lisboa Oriente,  fomos buscar as malas, dirigimo-nos para o metro.

E foi aí que mais uma me aconteceu. Tenho o cartão VIVA ainda válido, introduzi-o na máquina, marquei a viagem que queria, introduzi as moedas. O talão de pagamento saiu,  o troco e tiro o bilhete da máquina.

Quando passamos os bilhetes no torniquete, a minha amiga passou primeiro, ficou do outro lado à minha espera.

Quando passei o meu acendeu uma luz vermelha. Tentei uma, duas , três vezes, e nada.

Uma senhora ofereceu-se para passar o dela mas também não leu.

Fomos as duas ao guichet reclamar, não estava lá ninguém para nos atender.

Foi então que resolvi meter de novo o meu cartão na máquina, paguei outra  viagem.

Passei o cartão e entrei. Fiquei lixada. "Gatunos!" dizíamos nós. "Nem um responsável para resolver estas anomalias". Fiquei muito, muito zangada.

Saímos na Gare do Oriente, queríamos dar um passeio pelo Parque Expo. Primeiro, uma volta rápida pelo centro comercial Vasco da Gama, saímos para o Parque. Mas, de repente, o tempo mudara. Estava fresco, tínhamos  deixado os casacos com as malas no depósito de bagagens, começara a chover, o passeio foi rápido.

DSC00736.JPG

Mas rimo-nos imenso com a nossa figura, pois queríamos tirar as selfies do costume mas não atinavamos com o telemóvel xpto,  dela. Era o cansaço, pois claro!

DSC00735.JPG

DSC00744.JPG

DSC00747.JPG

DSC00748.JPG

DSC00750.JPG

As fotografias com o nosso amigo Gil.

Regressamos a Braga.

Pela primeira vez, que me lembre, e das muitas viagens que fiz a Lisboa, o Alfa chegou atrasado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

uma bela fotografia do Jardim de Santa Bárbara

por Maria Araújo, em 17.10.15

 

12039476_902118483177263_5159977840236704524_n.jpg

 

 Braga

fotógrafo,  Pedro Costa.

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Como fazer um mini jardim

por Maria Araújo, em 30.07.15

para as nossas casas.

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

em Samil

por Maria Araújo, em 21.07.15

 

DSC07998.JPG

O destino era para perto de Sanxenxo e depois La Toja, mas para não andarmos muito tempo de autocarro e não regressarmos muito tarde, alterou-se o destino e fomos para Samil, Vigo. 

Tomamos café na muralha de Valença, demos um passeio pelas ruas desta fortaleza, e seguimos para Vigo.

DSC08012.JPG

DSC08039.JPG

Grupos que se espalhavam pela praia, pelo jardim, conversa, um dia muito cheio de convívio, de passeio à beira-mar, de banhos (a água estava uma delícia), de tira a cueca e o soutien e veste o biquini,  tira o biquini e veste a cueca e o soutien, volta à praia e veste novamente o biquini (ainda húmido do banho da manhã), volta à lingerie, isto para fazer a viagem de regresso mais confortável.

DSC08019.JPG

Vêem-se muitas espanholas em top less, principalmente mulheres maduras. Mamas caídas, mamas pequenas, mamas para todos os gostos, assim como, magras, gordas, barrigudas e barrigudos, biquinis feios, idosas em biquini que,  sentadas nas mesas do jardim, jogavam as cartas, e muita gente muito morena,  quase negra, um tom de pele escuro demais.

DSC08037.JPG

Ficamos um pouco queimados, eu pus o protetor solar mas, mesmo assim, vim um pouco queimada do sol encoberto do passeio pela beira-mar.

Viemos por Baiona, estava nublado. Entramos em Portugal, por Cerveira, cheia de sol, onde paramos para lanchar o tradicional pão de ló com queijo, doces miniatura, cerveja, fruta, água.

DSC08059.JPG

Em tantos anos de trabalho e de convívio, só hoje descobri que a funcionária que vestia a T-shirt cor de rosa e calções brancos tem um jeito muito especial para contar anedotas, algumas bem maliciosas, e  que pôs toda toda a gente a rir. 

No regresso, entra no "meu" autocarro munida de uma peruca loira, uns óculos de lentes grossas, um casaco de homem  e um "gigante" rádio em se ouvia uma música muito foleira "do mexilhão" (tenho de descobrir se existe na internet). Saiu, foi para o outro autocarro. Que alívio! E que raio de música!

Mas viemos para casa muito bem dispostos.

DSC08126.JPG

DSC08131.JPG

De tão cansada que estava da ginástica de ontem, e não me deitei a dormir na praia porque não tinhamos guarda-sol e eu não gosto de adormecer ao sol (ainda pensei ir para junto do grande grupo que ficara no pinhal em frente à praia, onde almoçamos, mas lá também não conseguiria dormir) fiz a viagem de regresso muito sossegada, dormi alguns minutos no autocarro. 

DSC08133.JPG

Chegamos a Braga onde a maioria do pessoal saiu, os outros tinham mais 15 km para andar, despedimo-nos, boas férias a uns, até qualquer dia a outros.

Mas na próxima segunda-feira, um pequeno grupo junta-se a algumas colegas que não puderam ir ao passeio, para um jantar. E eu estarei presente.

Estar com pessoas é muito bom.

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um jardim para as nossas casas e com peças IKEA!

por Maria Araújo, em 18.06.15

Nem preciso escrever mais nada porque já sabeis que tudo vem daqui.

Há algumas ideias que vou seguir... (tivesse eu espaço exterior!).

Elejo os meus preferidos.

Clica porque há mais para veres.

enhanced-28630-1433954571-16.png

enhanced-16936-1434125307-1.jpg

enhanced-23774-1433953007-15.jpg

enhanced-25098-1433946375-14.jpg

enhanced-4480-1433883302-1.jpg

enhanced-32633-1433883231-1.jpg

enhanced-21961-1433953858-9.jpg

(e esta, hein? para plantares morangueiros) 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mire de Tibães

por Maria Araújo, em 21.03.15

Ontem foi dia de recebermos este amigo blogger e sua esposa.

Manhã cedo, até à hora de sair de casa, fui vendo o eclipse com os meus óculos que usei quando do eclipse do sol em outubro de 2005. De vez em quando as nuvens tapavam o sol, a temperatura estava bastante agradáve, nesta 6ª feira, dia da chegada da primavera.

Por sugestão desta blogger, fomos ao monte Picoto que está com ar renovado, lindo, agradável, o monte onde não ia há muitos, muitos, anos.

E gostei. Num raio de 180º, vê-se toda a cidade (até  as traseiras do meu prédio), o velhinho Estádio 1º de Maio, onde, nos meus vinte anos ia ao futebol (e era sócia), na altura em que se insultava o árbitro e os jodarores, de um modo saudável e com humor, mas não havia confrontos, nem vinganças, como nos dias de hoje.

Fomos passear pelo centro da cidade. Um jovem tocava arcodeão enquanto o seu cãozito, em cima de um banco, segurava pela boca  um pequeno cesto onde as pessoas que passavam punham a moeda. As pessoas paravam a ver o cãozito que se mexia à volta do banco sem largar o cestinho e por ele, deixavam lá moeda, sem nunca o animal largar o cestinho. Mereceu, também as nossas moedas.

E quem vem a Braga não pode deixar de ver o Jardim de Santa Bárbara e a Sé.

A fome apertava, almoçamos aqui perto de minha casa e seguimos para Mire de Tibães.

Conhecia o Mosteiro de Tibães, na altura em ruínas.

Felizmente foi recuperado, fui conhecer os jardins há 3 anos.

Uma visita de 2h, já não havia tempo para vermos os jardins que são um prazer para quem quer desfrutar de momentos calmos.

As árvores repletas de camélias, eu queria uma, mas a esposa do Rui disse que não podíamos tirar as flores das árvores e eis que, de repente, vai à árvore e arranca um pé e oferece-me.

Adorei! Malandra, enganou-me.

Um dia muito bem passado, pessoas simples e simpáticas, assim passou rapidamente a sexta-feira, o dia da chegada da primavera. E que bom estava o tempo.

É para repetir, amigos.

Brevemente, o almoço de bloggers com estes amigos e muitos outros bloggers que são a força de continuarmos por aqui a partilhar as nossas banalidades.

 

Braga vista do monte Picoto

tibaes 033.JPG

tibaes 036.JPG

tibaes 040.JPG

tibaes 029.JPG

tibaes 032.JPG

tibaes 046.JPG

no centro da cidade

tibaes 054.JPG

tibaes 060.JPG

tibaes 059.JPG

tibaes 063.JPG

(Jardim de Santa Bárbara)

tibaes 075.JPG

(as flores da primavera que seriam para decorar a montra desta loja de roupa de grandes marcas)

tibaes 076.JPG

(Largo do Paço)

tibaes 078.JPG

(Sé ) 

 

Mosteiro de Tibães

tibaes 080.JPG

tibaes 095.JPG

tibaes 084.JPG

tibaes 097.JPG

tibaes 100.JPG

tibaes 101.JPG

tibaes 110.JPG

tibaes 111.JPG

tibaes 114.JPG

tibaes 117.JPG

tibaes 122.JPG

tibaes 132.JPG

tibaes 126.JPG

tibaes 129.JPG

 

tibaes 138.JPG

tibaes 144.JPG

tibaes 149.JPG

tibaes 152.JPG

tibaes 158.JPG

tibaes 162.JPG

tibaes 164.JPG

tibaes 165.JPG

tibaes 166.JPG

tibaes 174.JPG

tibaes 175.JPG

tibaes 173.JPG

tibaes 177.JPG

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Barcelona - dia 3

por Maria Araújo, em 21.03.15

Domingo com sol, planos para passarmos pela Praça de Espanha e vermos a Fonte Mágica de Montjuic e, de tarde, seguirmos para as praias de Barcelona.

Saímos cedo, passamos pelo Museu de Arte Contemporânea, tiramos algumas fotos e seguimos na direcção da Avenida del Paralelo.

Ouvimos música, pessoas que gritavam "fuerza" , palmas, quando chegamos à avenida e vimos atletas que corriam: realizava-se a Maratona de Barcelona .

Ao longo da avenida as esplanadas cheias de pessoas, o sol quente compensava o dia anteriror, de chuva.

Chegamos ao fim da avenida e surge-nos a Praça de Espanha com uma enorme multidão que aplaudia os atletas à chegada.

Fomos tomar um café e subimos ao terraço do Centro Comercial Arenas , onde em todo o raio de 360º se via a cidade.

Descemos, metemos pela multidão e chegamos à Fonte Mágica. Mais fotografias para ficar para a eternidade, ainda era cedo para o almoço, descemos novamente a avenida em direcção à praia de Barcelona. Os últimos atletas ainda corriam, seguidos da polícia que fechava a Maratona.

Sempre a andar, pensava eu que as praias não seria longe do Porto de Barcelona, mas enganei-me. A hora do almoço já tinha passado, a fome apertava.

Os restaurantes de Barceloneta estavam cheios. Passamos num supermercado aberto, com padaria, compramos pão de sementes acabado de fazer, e abastecemo-nos dos ingredientes para meter no pão.

A praia estava à nossa frente, cheia de turistas. Sentamo-nos, preparamos as sandes, que nos souberam muito bem. Muitas pessoas faziam o mesmo.

Fui provar a água do Mediterrâneo, mais fotografias e seguimos pelo passeio ao longo da praia para vermos de perto o peixe olímpico que, de longe, tinha um brilho dourado muito bonito.

As praias eram limpas e muito bem organizadas, com campos de voleibol afastados dos banhistas e espaços de brincar para crianças e de descanso.

Tomamos café (caríssimo) junto à praia e metemos pelo Jardim Zoológico e Parque de La Cuitadella para vermos o Arco de Triunfo. Um lindíssímo espaço de passeio e lazer

Seguimos para o Palácio de Música Catalã, um edifício com o exterior lindíssimo (mais um Património Mundial da Humanidade) metemos pelo Bairro Gótico e regressamos ao apartamento, mais uma vez cansadas dos muitos quilómetros que fizemos neste dia.

 

Barcelona 2015 154.JPG

 (Museu de Arte Contemporânea)

Barcelona 2015 166.JPG

(Maratona na Avenida del Paralelo)

Barcelona 2015 172.JPG

(grupo de bombos)

Barcelona 2015 174.JPG

Barcelona 2015 179.JPG

(perto da Praça de Espanha)

Barcelona 2015 183.JPG

(edifício da Feira de Barcelona)

Barcelona 2015 186.JPG

(Cento Comercial Arenas)

Barcelona 2015 188.JPG

(nós)

Barcelona 2015 191.JPG

(Portugal presente na Maratona)

Barcelona 2015 221.JPG

 (no terraço do Centro Comercial Arenas)

Barcelona 2015 213.JPG

(edífico da Feira de Barcelona e Praça de Espanha)

Barcelona 2015 211.JPG

Barcelona 2015 216.JPG

(no terraço)

Barcelona 2015 226.JPG

 (dos vários pontos do terraço)

Barcelona 2015 230.JPG

 (Montjuic)

Barcelona 2015 235.JPG

 

Barcelona 2015 244.JPG

(na Fonte Mágica)

Barcelona 2015 255.JPG

(Museu de Arte da Catalunha)

Barcelona 2015 258.JPG

 (World Trade Center de Barcelona)

Barcelona 2015 260.JPG

(Praias de Barcelona) 

Barcelona 2015 265.JPG

(massagem tailandesa, na praia) 

Barcelona 2015 269.JPG

(esplanadas na praia) 

Barcelona 2015 275.JPG

(o peixe olímpico) 

Barcelona 2015 278.JPG

(a minha amiga)

Barcelona 2015 285.JPG

(no Parque de La Cuitadella)

Barcelona 2015 290.JPG

(Arco de Triunfo)

Barcelona 2015 292.JPG

(jogos de patins junto ao Arco de Triunfo)

Barcelona 2015 296.JPG

(Palácio de Música Catalã)

Barcelona 2015 301.JPG

 

(continua)

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio


10 anos




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR