Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

depois, fui ver o pôr-do-sol

Maria Araújo, 25.02.21

final de tarde estava a correr bem, segui para o Sameiro.

Faltavam cerca de quinze minutos para o sol se pôr, fui visitar a pequena capela , aberta aos fiéis, segui para os escadórios.

Aqui e ali, alguns casais de namorados conversavam descontraídos, mulheres sozinhas, ciclistas que descansavam por  alguns minutos depois de terem feito a subida íngreme de uma das duas estradas: a da Falperra ou do Bom Jesus, todos sentados e distantes a respirarem o ar fresco, saudável e relaxante.

Uma calma  muito agradável, num lugar de reflexão, em que a mente vai para além de tudo o que estamos viver.

A Lua, do lado oposto, fazia-nos companhia a este pôr-do-sol que nos quis mostrar no inverno também nos dá a cor laranja do fogo.

E se para mim o mar, que muito gosto, relaxa, a montanha é uma boa companheira, também.

IMG_20210222_174840.jpg

IMG_20210222_180317.jpg

IMG_20210222_180246.jpg

IMG_20210222_180236.jpg

IMG_20210222_180136.jpg

IMG_20210222_180123.jpg

IMG_20210222_180103.jpg

IMG_20210222_213424.jpg

IMG_20210222_213439.jpg

Tinha várias chamadas não atendidas, estafva ao telemóvel com uma amiga,quando a  campainha tocou perguntaram se era a Maria Araújo, tinha uma encomenda para entregar.

um jovem entregou-me um grande saco de papel,com o cartão da casa, trazia um lindo ramos de flores e folhas desidratadas.

IMG_20210225_145906.jpg

 

ramo.jpg

A sobrinha e afilhada, que está do outro lado do Atlântico, mandara entregar a casa este lindo presente. Tentara ligar-me, não conseguiu, nem eu, conversamos pelo whatsapp.

Fiquei tão feliz com este inesperado presente.

E ela feliz ficou por me ver feliz.

Ontem, passei na loja, tem flores lindíssimas de fazer perder a cabeça e a carteira.

 

 

 

 

 

de novo na caixa do supermercado

Maria Araújo, 23.10.20

Na próxima semana, o cemitério de Braga vai limitar o número (250) de pessoas que vão limpar  as campas dos seus familiares.

Ora pensando  eu que já na próxima semana vai haver um número substancial de pessoas que vão querer antecipadamente fazer esse  trabalho, decidida a ir na segunda de manhã cedo, pensei melhor, e fui hoje.

Ontem, no supermercado, tinha visto uns vasos com flores, que aguentam a semana e os Santos, lembrei-me de comprar dois e deixá-los hoje.

Além dos vasos, escondido no meio dos ramos de flores estava um de pequenas margaridas brancas. Adorei as flores, trouxe-o.

Fui para a caixa fazer o pagamento ( a funcionária não me deixou colocar as coisas no tapete sem antes o desinfectar, gesto que raramente vejo nos outros supermercados e mesmo no hipermercado) estava a tirar o cartão, pergunta-me: "

- Não quer comprar uma lotaria de Natal?

Fiquei a olhar para ela e comentei:

- Então também vendem lotaria? Eu até costumo comprar,mas ainda não me tinha lembrado que estivesse já à venda.

Está bem, levo uma.

E a funcionária ficou contente por vender a cautela. E depois de lhe dizer que a factura é digital, diz-me:

- Não queira digital. Leve em papel porque se lhe sair alguma coisa, tem a prova de que comprou aqui.

E é isto.

Agora até no supermercado se vende lotaria.

Quando tal, chegam as raspadinhas.

Fui ao cemitério, lavei as campas, pus os vasos com as flores, as margaridas na jarreira.

Os vasos de plástico eram fracos, passei numa loja de plantas ( vira uns modelos giros e baratos, a semana passada, quando comprei uns vazinhos de amores para nos vasos da varanda), comprei dois em preto.

Depois do almoço,voltei ao cemitério.

Isto para vos dizer que, quer de manhã, quer de tarde, muitas pessoas fizeram o mesmo que eu.

Foram lá hoje.

E encontrei a minha amiga N.

 

decoração?! há quanto tempo!

Maria Araújo, 21.04.20

diariamente procuro este blog de decoração de que sou fã há bastante tempo.

37.jpg

por vezes, guardo imagens de salas e quartos com pormenores que gosto,são dicas que podem servir para eu mudar alguma coisa cá em casa.

1.jpg

e de varandas e terraços quem enchem os meus olhos

2.jpg

há umas semanas, encontrei, neste blog, e a propósito do desafio das flores na blogosfera do Sapo, uns pormenores muito interessantes que dão um toque de frescura e simplicidade aos espaços interiores e exteriores.

e porque menos é mais, como eu gosto.

16.jpg

19.jpg

35.jpg

20 (1).jpg

46 decrouvrir.jpg

49.jpg

25.jpg

9.jpg

 

 

 

 

#fiqueemcasa 23

Maria Araújo, 07.04.20

Estamos em confinamento, mas a Páscoa vai ser celebrada cada um sem sua casa. Encomendei cabrito para mim e sobrinha.

A tarde está a ser  dedicada às pequenas decorações.

Com as lojas fechadas( inclusive a dos chineses) agarramo-nos ao que temos dos anos anteriores ( embora não gaste dinheiro demais nestas compras).

Então, como todos  os verões guardo algumas flores e seco-as, este ano, tive a "grande" ideia de as usar na pequena grinalda de Natal ( incrível mas este mês já pensei no Natal e na família que estará,se Deus quiser,toda junta)  e enchê-la de flores.

IMG_20200407_183108.jpg

Não tinho fita, usei a ráfia.

IMG_20200407_183726.jpg

A meteorologia diz que não vai chover no dia de Páscoa. E como não há Compasso, lembrei-me de  pôr a grinalda na varanda.

É a primeira vez. Acho que a ideia vai ficar para os próximos anos.

Quem sabe os vizinhos gostem e façam o mesmo.

Agora, vou fazer uns arranjos com mais flores secas e os ovos dos chineses.

IMG_20200407_191111.jpg

 

E já roubei alguns jarros do jardim do prédio, que ninguém lhes dá importância.

 

 

 

 

visita às praias de Monsaraz

Maria Araújo, 29.02.20

Monsaraz deu-nos um final de dia tranquilo e com um pôr-do sol realmente belo. Não é só na praia que temos lindos pores-do-sol.

IMG_5691.JPG

IMG_5702.JPG

Quem tem uma criança com rotinas, cedo desperta todas as manhãs e às sete horas de Domingo estávamos  acordadas, brincávamos um pouco com ela até chegar a hora de tomar o pequeno-almoço ( adoro os pequenos-almoços de hoteis e estalagens), saímos cedo, fomos ver  o  Convento de Nossa Senhora da Orada e mais à frente, o Cromeleque do Xerez.

IMG_5708.JPG

IMG_20200223_094348 (2).jpg

por toda a zona vêem-se campos verdejantes que alimentam grande número de gado caprino.

IMG_5705.JPG

O cheiro delicioso das flores silvestres que embelezam a paisagem, o miúdo corria naquele grande espaço, colhia florzinhas para dar à mãe, as fotografias enchiam os nossos olhos e as nossas máquinas.

IMG_5710.JPG

IMG_5715.JPG

IMG_5713.JPG

IMG_20200223_100518.jpg

Seguimos em direcção à Praia Fluvial de Monsaraz. Que linda!

IMG_20200223_101958.jpg

IMG_5719 (2).JPG

IMG_5720.JPG

IMG_5722.JPG

Aquela água azul e fresca, onde o miúdo adoraria por os pés, contentou-se em molhar as mãozinhas, sentar-se no barco, andar no escorrega do parque infantil, todo o tempo foi para ele enquanto eu tirava fotografias daquele belo lugar.

IMG_20200223_104225.jpg

IMG_5724.JPG

Decidimos visitar a Herdade do Esporão, antes do almoço.

IMG_5736.JPG

IMG_20200223_114727.jpg

IMG_20200223_122559.jpg

Com uma criança era imposssível fazer a visita à herdade, uma hora e trinta minutos, assim como participarmos na prova de vinhos, estava fora de questão, era muito cedo, ficará para outra oportunidade, e sem crianças.

IMG_20200223_122353.jpg

Demos um pequeno passeio pelo espaço, compramos azeites e compotas ( vinho, não! )

Neste Alentejo procurado por portugueses e estrangeiros, se não telefonarmos para  reservar mesa naquele restaurante conhecido e recomendado, quando lá chegarmos não temos hipótese de a conseguir .

Aconteceu neste Domingo, dois dos que nos recomendaram estavam esgotados, almoçámos num retaurante no centro de Reguengos, a comida estava boa, mas não gostamos do atendimento. Saímos sem comer sobremesa e tomar café.

A tarde estava destinada a visitarmos Vila Viçosa.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                            

 

 

 

 

# idosa

Maria Araújo, 20.05.19

Publiquei no meu Instagram umas fotografias dos ramos de flores que comprei a uma senhora de 82 anos que, por esta altura, costuma estar sentada num muro que separa o passeio da entrada de um banco, a vendê-los.

Escrevi este texto:

2019-05-20 (2).png

Ontem, arrumava as roupas de inverno, lembrei-me da senhora, dos raminhos de flores espalhados em cima daquele muro, algo me dizia que, no ano passado, tinha escrito um post sobre ela.

Procurei. E foi em 2017 que o escrevi...

 

# idosa

1558350828377.jpg