Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

Em casa de Amália

blog m.jpg

O programa que vi na televisão, na noite de ontem, foi a tertúlia  de "Em casa d' Amália"  ,na RTP1, sendo os convidados Sara Correia, Pedro Abrunhosa e Sónia Tavares.

Desconhecia a fadista Sara Correia até ver os primeiros programas do The Voice Portugal.

Uma voz fanstástica.

E nesta tertúlia, a solo ou acompanhada de Pedro Abrunhosa ou Sónia Tavares, gostei do que vi e ouvi.

Neste programa, a conversa focava-se na palavra e no sentimento inexplicável que é o fado, também para quem o canta.

Uma dada altura, Pedro Abrunhosa disse que vai com frequência a Afife, onde viveu, no Convento de Cabanas, o lugar que inspirou o poeta a escrever os seus poemas, umdos mais conhecidos " Povo que Lavas no Rio", Pedro Homem de Mello.

Como outros, referiu que é este um poeta injustiçado, e que devia  ser recuperado pela força que deu à música popular portuguesa.

E neste contexto, e da autoria deste poeta "esquecido", relembro um dos fados de Amália.

Cuidei Que Tinha Morrido

Pedro Homem de Mello



Ao passar pelo ribeiro
Onde às vezes me debruço
Fitou-me alguém corpo inteiro
Dobrado como um soluço

Pupilas negras, tão lassas
Raízes iguais às minhas
Meu amor, quando me enlaças
Porventura as adivinhas
Meu amor, quando me enlaças

Que palidez nesse rosto
Sob o lençol do luar
Tal e qual quem, ao sol posto
Estivera agonizar

Deram-me então por conselho
Tirar de mim o sentido
Mas depois vendo-me ao espelho
Cuidei que tinha morrido
Cuidei que tinha morrido.

 

 

 

O Fado

22362541_GIOjv.png


Um quadro muito conhecido, um tanto ousado, porque sabemos que uma taberna era frequentada por homens e mulheres suspeitos, e significava vícios: de álcool e de tabaco.
Este quadro foi também cantado por Amália.
Amália lembra-me a minha mãe, que a cantava, e este era um dos que me lembro de ouvir.
Sobre Malhoa e a história da Severa, encontrei este link.

 

Do desafio dos quadros, blog da Fátima

 

coisas do meu...

ginásio.

Há uma senhora que terá cerca 70 anos, baixinha, gordinha, cheia de ouro ( nunca o tira), que frequenta as aulas de hidroginástica que é à mesma hora da minha aula de antigravity.

No final da aula, vou tomar o meu duche. 

Há uma senhora que canta no banho, de uma forma serena, e sempre a mesma canção, que é um fado..

Descobri há algum tempo que é a senhora baixinha, gordinha, cheia de ouro, que precisa de ajuda para calçar as meias, que canta sempre a mesma canção. É uma senhora simpática e alegre.

Hoje, não a vi. Mas sei que estava lá porque ouvi-a no banho a cantar o mesmo de sempre.

Embora o nome "Severa"  lembre a minha mãe, que o cantava, estou um pouco farta de a ouvir. A senhora podia mudar o CD.

E a canção é esta.

 

E na pesquisa, encontrei uma grande fadista, e o fado que me fez vir as lágrimas aos olhos...

Que saudades, mãe!

 

 

 

O Fado e o Flamenco

Já estava com saudades de ler este blog, entrei e vi este desafio, que respondi de imediato...embora não seja fã da cantora.

Estava na pesquisa de informação, surgiu-me este site com um artigo sobre o último álbum de Mariza em que comenta (com vídeo) as vozes desta cantora das de Ana Moura e de Gisela João no fado "Maldição", de Amália Rodrigues.

Não vou falar das vozes, até porque cada uma das cantoras tem um potencial de voz fantástico, mas do vídeo de Gisela João, que me encantou (tenho paixão pelo Flamengo) em que a voz desta e a perfomance da bailarina de flamenco nos mostra que é possível, numa coregrafia perfeita, a harmonia entre o fado e a dança.

 

 

Esta jovem vai longe...

 
 
 
"Carminho prepara-se para dar início às gravações dos novos temas que farão parte da edição brasileira do seu segundo álbum, "Alma". De acordo com o jornal Expresso, a fadista chega na próxima segunda-feira, dia 27, ao Rio de Janeiro para gravar três temas com os artistas brasileiros Chico Buarque, Milton Nascimento e Nana Caymmi.
Durante os dois dias seguintes a artista portuguesa estará nos estúdios Visom, no Rio de Janeiro. Chico Buarque fará o dueto de 'Carolina', Milton Nascimento dará voz a 'Cais' e Nana Caymmi canta 'Contrato de Separação'.
A edição brasileira de "Alma", da responsabilidade da editora MPB Records e com distribuição da Universal, tem lançamento previsto para o início de Dezembro, altura em que Carminho também vai dar concertos em salas do Rio de Janeiro, São Paulo, Fortaleza ou Minas Gerais."