Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

depois do lazer

veio a preguiça de escrever.

Cheguei, e não me tem  apetecido fazer nada.

Também tem acontecido coisas inesperadas que me têm ocupado o tempo,sobretudo a mente ( que não descansa).

Voltava mais uns dias para ver praias que vejo na internet, e que a sobrinha deu-me o nome de algumas por serem pouco procuradas, mas lindas, e por caminhos que eu faria se o carro fosse meu.

Assim, ficamos pelas mais conhecidas.

Confesso que a primeira que visitei, onde ficamos umas horas ao sol, foi a que mais gostei. E imagino como será nas outras estações do ano, que eu mais gosto para passear e ficar sentada a reflectir, a ler, a ouvir as ondas do mar.

Odeceixe

IMG_20210819_130139.jpg

IMG_20210819_155746.jpg

Zambujeira do Mar

Uma praia muito pequena e bastante movimentada, não foi escolhida para pôr o pé na areia.

IMG_20210819_173536.jpg

Vila Nove de Milfontes

A praia tem rochas e pedras,os banhistas ficam do lado do Rio Mira, é muito bonita, e com  a maré vaza pode-se usufruir de passeio e ver os muitos mariolas que observam o mar.

IMG_20210819_182513.jpg

IMG_20210819_183530.jpg

IMG_20210819_183817.jpg

IMG_20210819_183949.jpg

IMG_20210819_184546.jpg

IMG_20210819_185828.jpg

IMG_20210819_190553.jpg

IMG_20210819_185900.jpg

IMG_20210819_191708.jpg

IMG_20210819_184235.jpg

IMG_20210819_192213.jpg

Não fomos ver o centro da vila, que dizem ser muito bonita, queríamos passar por Sinese regressar a Santo André onde estavamos alojadas.

Ficamos decepcionadas com Sines.

Com uma marginal linda e limpa, subimos à colina, queríamos ver lá do alto o mar, mas só encontramos bairros com ruas sem saída, desistimos e viemos embora.

Há dias, no programa "Olhá Festa", fiquei com a sensação de que Sines  é muito mais bonita.

O que me despertou a atenção foi o Castelo, mas não conseguimos lá chegar. Não usamos o GPS, talvez tivéssemos perdido algo interessante para ver, como a estátua de Vasco da Gama.

E neste primeiro dia ficamos com a zona sul da Costa Alentejana vista.

Mas eu queria mais...

.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

primeiro de Agosto

Domiungo, dei um salto  à praia, queria dar um abraço de despedida aos meus meninos, e aos pais, que estão de regresso a casa, lá  no outro lado do Atlântico.

Se aqui o tempo estava fraco, mal saí da auto-estrada, a chuva caía com mais intensidade.

Aparecei de surpresa,uma vez que a sobrinha estava a arrumar as roupas de cama, e mesmo tendo contracto com uma empresa de limpeza, preocupa-se em deixar tudo minimamente apresentável.

E estive a ajudá-la.

Tinham avião a meio da tarde, estava mesmo a ver que iam chegar tarde ao aeroporto.

Eu fiquei a acabar umas arrumações na cozinha, saí uns minutos depois,o trânsito era intenso na estrada ( nãofiz o regresso pela auto-estrada), à espera de receber uma mensagem que, felizmente, chegou quando eu já estava em casa.

Por cá também chovia. Desagradável e cinzento, não me saía da cabeça o ditado " primeiro dia de Agosto, primeiro dia de inverno". 

A noite, que teve algumas cargas de água intensas, estive a ver uma séria na HBO ( tenho grátis durante três meses) e como habitualmente adormeço no sofá, contrariamente ao esperado, vi com interesse to 3º ao 7º capítulos.

Chegava de televisão, fui dormir ( mais uma vez o sono não quis nada comigo). Dei voltas na cama, levantei-me várias vezes. Às 4h30, peguei num livro, para tentar que o sono viesse, amanhecia quando  adormeci, para acordar às 8h00. 

Depois de deixar o menino no colégio, entrei no blog,  vi as estatísticas, e fiquei surpresa.

Tinha 401 visitas.

Achei estranho porque este cantinho raramente chega a este número, só é conseguido, e até ultrapassado,quando está em destaque na página principal do Sapo.

Não tinha nenhum link da página de destaques, pensei que fosse erro. Não costumo dar demasiada importância ao número, porque de facto a média deverá andar pelo 100, fui ver o que se passava.

236 é o número de visitas para o post que escrevi em 2017 "primeiro dia de Agosto, primeiro de inverno", e 97  para o post " ditados populares do mês de Agosto" 

Com um dia para ficar em casa, o tempo húmido e cinzento convidava à preguiça no sofá e a tomar um chá, as pessoas andariam pela net a pesquisar " primeiro dia de Agosto"  e o google encaminhava para o meu cantinho, daí um número tão grande de visitas.

Reli os comentários deste post e gostei da explicação que a Elvira deu sobre este ditado popular:

 

 

blog.jpg

Entramos em Agosto,  os dias começam a ficar mais pequenos, é o mês das férias, das nortadas, das marés vivas. Por este caminhar, teremos temperaturas de outono em pleno verão que, verdade seja dita, aqui no norte não é nada agradável.

Fui ver as previsões para o mês parece-me que a segunda quinzena ( que vou de férias), será mais quente.

Não sou fã de temperaturas altas, mas está a fazer falta um calorzinho para as praias.

 

uma mensagem

 

amado.jpg

imagem daqui

 

Depois de jantar, sento-me no sofá a ver um pouco de televisão. Mas adormeço.

Por volta das 00h30 ( sempre a esta hora), acordo, desligo o televisor, e vou dormir.

Esta noite, dormi uma ,duas, três horas?. Tive pesadelos que me acordaram. E o corpo não parava de se mexer.

Noite ainda, ouvi as gaivotas pipilarem. Resmunguei.Tinha sono, não entendia porque diabo  não conseguia dormir.

Estas duas últimas semanas foram complicadas, tive-as muito ocupadas, mas ainda consegui ir ao ginásio fazer as aulas de Pilates.

Não sei se o corpo está dorido destas aulas, bem puxadas, se é do tempo que passa do tórrido para o fresco.

Hoje a minha cabeça está vazia. 

Pensei sair da cama, fazer uma caminhada. Desisti. Era cedo de mais.

O telemóvel tocou.  Era a minha irmã a pedir-me ajuda para levar o gato ao hospital veterinário.

Mas ficou marcado para amanhã.

Precisava de arejar a cabeça, queria tudo e nada.

Pensei ir ao mercado municipal, não me apetecia ir a pé.

Partiu-se o espelho de aumento, decidi ir ao Ikea comprar outro, e mais umas pequenas coisas que me esqueci quando lá fui a última vez, não me apetecia conduzir.

Mais de meia manhã passada e eu não tinha vontade de nada. Precisava de ocupar a mente, de arejar, nem que fosse  dar uma volta pelo quarteirão.

E fui.

Entrei na loja dos chineses, fui ver os espelhos, pelo sim, pelo não, poderia haver algum que me agradasse. Muitos modelos, mas achei que de aumento não tinham nada. Ou a minha mente não quis ver. Saí.

Passei no talho, comprei carne.

Regressei a casa. 

Fiquei melhor, um pouco.

Felizmente sinto-me bem e saudável, mas quando o sono não existe, e a mente pensa  em tudo,  fico apática e cansada.

Tenho pensado sair uns dias de cá, mas ainda não é a altura, embora evite ir em Agosto.

Depois do almoço, recebi uma mensagem  whatsapp de uma amiga, que só pode ter férias em Agosto, perguntando se queria ir uns dias para a Costa Alentejana,que eu não conheço.

Pensara nela para as férias, mas achava que era cedo falar no assunto.

Espero que nessa altura estejamos mais à vontade, no que concerne à doença COVID19.

Este verão ainda não fui à praia. Pelo menos uns dias tranquilos, e de sol, vou ter

Na mouche, esta mensagem.

E agradeço sugestões de lugares a visitar... e para comer.