Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

altos e baixos até ao momento

Altos e baixos no desafio da Ana.

Os momentos mais baixos que tive na minha vida, foram após a minha mãe falecer. Eu era jovem, fiquei com dois irmãos adolescentes, o trabalho, a faculdade, a casa, praticamente à minha responsabilidade. Foi duro, mas com pessoas que me apoiavam e ouviam os meus desabafos, fui superando, talvez porque sou uma pessoa que vejo as coisas pelo lado positivo.

Alguns,outros, baixos tiram-me do sério, e resmungo muito.

Os altos, deixam-me bem comigo mesma, e com os outros, sobretudo quando é alguma coisa que acontece comigo ou com  alguém que eu gosto, que me enchem a alma.

Tudo depende, também do estado de espírito, no momento.

É que  pensar que tudo está mal, parece que o dia corre mesmo mal.

E enquanto houver saúde e paz na familía, e nas pessoas quero bem e que são minhas amigas, os momentos baixos ultrapassam-se, e os altos fazem-me acreditar que a vida até corre bem.

Com alguns reveses, que todos temos, não tenho de que me queixar.

 

 

5 coisas que me fazem sorrir/rir genuinamente

do desafio  da Ana.

Bom, começo pelo sorrir:

-sinto que os meus sorrisos são genuínos quando as coisas que faço, que leio, que escuto, que vejo, que canto, me fazem sentir bem;

- ou que alguém faz-me sorrir pelos motivos mais simples e que enchem a minha alma.

Depois o rir :

- as crianças quando riem, quase até ficarem sem ar, de pequenas coisas que as põem feliz, porque elas são felizes com pouco, e as suas brincadeiras e os risos contagiam os adultos.

- nas férias, que estamos mais soltas para tudo, se qualquer coisa nos chama a atenção e nos leva para a brincadeira inventamos uma cena, e rimos perdidamente.

Adoro estes momentos.

Sorrire rir faz bem ao corpo e à mente.

 

 

 

 

algo que está a dar cabo de ti no momento

Um pouco atrasada neste desafio, o que no momento deu cabo de mim,  2ª feira, foi o telefonema que fiz para o Apoio ao Cliente de uma grande loja comercial,  da capital, e quem me atendeu não sabia dar a resposta, e depois de tentar ligar para o respectivo departamento, dizer-me que à terceira tentativa de fazer a ligação e não atenderem o telefone, eu tinha de desligar e tentar ligar mais tarde.

Reagi e disse que lamentava, e era inadmissível, que alguém que ocupa um lugar destes não sabe dar uma resposta tão simples, desliguei.

Quando me lembrei de ligar para a loja do Porto, imediatamente me disseram, e era a resposta que eu esperava, que substituiam o produto, ou devolviam o dinheiro.

Só tinha de lá ir.

Entretanto, assunto resolvido: não havia produto para substituir, tendo o pagamento sido com cartão, devolveram-me o dinheiro.

 

 

qual é a área da tua vida que queres melhorar?

do desafio da Ana

Sinceramente, acho que há pouca coisa na minha vida que quero melhorar, mas talvez isto: quando alguém está a falar comigo e quer dar-me a sua opinião sobretudo coisas que tenham a ver com arriscar e eu tenho algum receio que corra mal, arranjo uma justificação para... embora não seja teimosa, e acabo por ouvi-la.

 

pensa numa palavra, vai ao google procurar a imagem e escreve sobre

no desafio da Ana, a palavra é Saúde

 

51Qjm3Tt2oL.jpg

imagem daqui

E cinco coisas que faço para envelhecer bem:

- exercícios físico: semanalmente e se há algum dia que falto, já me pesa na consciência.
- alimentação saudável: evito gorduras e doces; com menos frequência, como carne vermelha, mas gosto
- beber água: podia beber mais...
-uma boa noite de sono: adormeço no sofá e acordo de repente, quando vou para a cama o sono não vem. É de desesperar.
- acompanhamento médico regular: sempre, há anos.

 

 

The Lady of Shalott

 

 

transferir.jpg

Vestiu o melhor vestido para o encontro que não ia acontecer

Cobriu a barca com as belíssimas mantas.

Acendeu as velas que iluminavam a sua alma

E a barca seguia rio abaixo

Pouco lhe importava por ou para onde ia

Ao menor ruído, por entre o nevoeiro da manhã, levantava o olhar

Ele não estava lá 

E ela queria paz

Apenas.

 

desafio arte e inspiração do blog da Fátima.

 

 

 

 

 

escreve sobre uma lição que aprendeste da maneira mais dura

do desafio da Ana

Não me recordo em que ano do curso estava. Talvez no 2º.

Junto ao bar, onde se acumulavam os estudantes para tomar o café, estava eu com uma amiga, que também teve muito que dizer desta pessoa, uma professora passou, viu-nos e parou à nossa frente. Encostada à parede, disse que eu não devia estar naquele curso, que devia desistir e seguir outra coisa qualquer.

A conversa foi de tal forma desumana que as lágrimas caíam dos meus olhos. 

Acho que lhe respondi que era o que eu queria.

Estive para desistir do curso, mas  o meu coração dizia-me para não lhe dar importância e seguir o meu caminho.

E assim fiz.

Passados muitos anos, ainda a vejo encostada à parede, e eu triste e a chorar pelas humilhantes palavras proferidas.

E ela não foi a única. Aliás, desde a infância tive muitos dissabores com os adultos.

Hoje, estou bem comigo, e com a consciência de que tive falhas, mas também tive muitos sucessos.

Talvez seja por isso que dou valor à humildade e ao respeito ( e tenho muitos defeitos, também)  que tenho pelas pessoas.

 

coloca a música em aleatório e escreve o que sentes ao ouvir essa música

música no desafio da abelha

 

Entrei no Youtube, e na barra do lado direito o primeiro vídeo que me apareceu foi de um cantor que fica para sempre nos corações de quem o admirava, e admira, e em particular esta canção, que tem, para mim, um poder extremamente forte pelo que a letra nos diz e a voz inconfundível de quem a canta.
No mundo conturbado em que vivemos, mundo este que me deixa céptica e algo triste com o que poderá vir a acontecer no futuro muito próximo, justifica-se ouvirmos esta canção.
Pelas nossas crianças que precisam de viver o mundo maravilhoso, o mundo da fraternidade, de mais justiça, de muita, muita  música: das notas, do som e das vozes que fazem o mundo girar.

Sem Título.jpg

 

I, I can remember (I remember)Standing, by the wall (by the wall)And the guns, shot above our heads (over our heads)And we kissed, as though nothing could fall (nothing could fall)And the shame, was on the other sideOh we can beat them, for ever and everThen we could be Heroes, just for one day
 
We can be HeroesWe can be HeroesWe can be HeroesJust for one day
We can be Heroes
We're nothing, and nothing will help usMaybe we're lying, then you better not stayBut we could be safer, just for one day