Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



um desfile de emoções

por Maria Araújo, em 06.02.16

quem não fica emocionado quando recebe uma carta de um familiar, de um amigo, do namorado (a),... ou um simples postal  de alguém que conheceu num qualquer lugar do mundo?

Eu adoro receber cartas! 

E quando me dá a saudade, escrevo-as.  E surpreendo alguém, sei que sim.

Os carteiros trazem emoções, oh, se trazem!

 

12654663_1066953250014467_5450239058801499977_n.jp

 

Por estas pequenas grandes pessoas vale a pena respeitar o passado, viver o presente e acreditar no futuro!

 

 

Cantinho da Casa

797 - Diver...a fundo

por Maria Araújo, em 23.10.10

Sexta-feira dia de muito trabalho, um jantar de família em que a cozinheira foi a "je" e tendo como personagem principal a minha sobrinha que está a viver em Santiago do Chile e viera a Portugal por uma semana, regressando amanhã à cidade Chilena, e depois  de uma noite muito mal dormida, levantei-me hoje, cedo, para o meu dia de loucuras, algures em Oliveira, Póvoa de Lanhoso e "mergulhar" na aventura.

Manhã fresca, com sol, encontrámo-nos junto à Escola Básica do 2º e 3º Ciclos, alguns dos oito colegas que se inscreveram neste Dia do Professor, na Diver Lanhoso.

 

Dirigimo-nos para o castelo da Póvoa de Lanhoso, onde já se encontravam muitos professores de outras escolas, os monitores e o satff da Diver.

Com algum atraso dos participantes, com a entrega das pulseiras e distribuição dos grupos, naquele rochedo do monte do Pilar, onde fica o castelo, realizar-se-iam duas actividades e uma visita ao interior do castelo.

Com outros colegas de outras escolas descemos a pequena estrada que dá acesso ao castelo até um pequeno espaço onde estava o staff com o material, cintas  e capacetes, para a nossa 1ª actividade.

A expectativa e ansiedade eram enormes. Sentia-me cansada da noite mal dormida e não estava muito confiante que iria aguentar esta loucura, nem tampouco imaginava o que iria fazer naquele momento em que vestia a cinta e punha o capacete.

Via ferrata.

Explicaram-nos que os ferrata têm origem na Primeira Guerra Mundial e nasceu da necessidade de colocar plataformas de armas de controlo das fronteiras.

Quando nos dirigimos para o local da via ferrata, não queria acreditar no que via. Íamos subir a rocha. Ensinaram-nos a usar o material e os primeiros aventureiros começaram a subida. O "meu" grupo era o último e neste, eu era a segunda.

Enquanto tive os pés assentes em terra, senti-me confiante, mas quando comecei a ver o quão estreito era o terreno e a altura a que se encontravam alguns dos apoios dos pés, pensei que não iria conseguir.

No primeiro obstáculo tive a ajuda de um colega. Baixa que sou, as minhas  pernas não conseguiam alcançar o apoio.
E a partir daqui, a coisa complicou-se, mas tive que me valer da minha confiança, segurança, e vontade em vencer desafio.

Não podia temer nem vacilar. Não olhava para trás. Ora subindo, ora caminhando, primeiro o pé esquerdo, depois o direito, mosquetão preso, uma mão nas cordas, outras nos apoios, alguns destes mais distanciados obrigavam-me a esforço, concentração e equilíbrio dobrados pois, uma falha minha, poderia levar a que batesse com o corpo na pedra e/ou caísse. Tínha de manter a distância de 3 metros em relação à pessoa que ia à minha frente e ao que vinha atrás de mim. Por isso, vacilar, nunca! E, por vezes, embora segura de mim, dizia para o meu colega: "nas que me meti! Agora L aguenta, não podes voltar atrás". E o meu companheiro do lado direito dizia: "voltar atrás não é possível".

E cheguei. Segura, tranquila, vencedora.

Todos chegámos bem ao cimo da rocha, sorridentes e conquistadores.

7744816_EhNLW.jpg

2ª etapa. Visita ao castelo.

Já conhecia o interior, mas nunca tinha entrado. Desfrutar de uma bela paisagem que se estendia à nossa frente, de todos os lados da torre, é de facto, belo.

Interior-muralhas-Castelo-de-Lanhoso-1-e1412900799

 

3ªetapa. Rappel

Também neste monte, mas do lado oposto ao da via-ferrata.

Estava disposta a ir, mas desisti. Havia mais actividades emocionantes durante a tarde, no parque Diver Lanhoso e, como já estava a precisar de comer alguma coisa e tomar um café, eu e uma colega decicidimos descer o monte Pilar em direcção à vila da Póvoa de Lanhoso.

Esperaríamos pelos pelos nossos colegas, junto à escola.
Longa a espera.

Quando chegaram, fomos para o parque radical, onde almoçámos.

Após o almoço, um grupo foi para o paintball e os restantes grupos foram fazer a visita guiada ao parque.

Belo, limpo, muitas actividades e acima de tudo casas bonitas e muito arranjadas.

Algumas ocupadas. Carros de alta gama estacionados junto a elas, mostrava o quão de prazer, descanso e lazer, certas pessoas usufruem das coisas belas da vida.

casa-tomb-banner.jpg

(imagem da internet)

4ª etapa:

trapézio e slide.

diver-lanhoso.jpg

O primeiro estava fora de questão. Não, nunca! Manter o equílibrio e ficar em suspensão enquanto as mãos conseguissem aguentar, não era para mim. Contudo, foram muitas as mulheres corajosas que se aventuraram.

O slide era mais apelativo e emocionante.

À excepção da minha colega, companheira do café da manhã, todos participaram nesta actividade.

E lá fui eu!

Descer a montanha suspensa num fio, sentir o vento, e, de repente, sentir o impulso da "travagem", é inexplicável!

Emocionante, sim!

"Aterrei" bem, mas o meu capacete soltou-se ao pousar os pés no solo. Sinal de que não estava bem apertado.

O hora estava já avançada. Não foi possível fazer uma das actividades que, embora não estivesse no programa, seria feita caso não houvesse atraso: as pontes.

Regressámos a casa, com um cheque-desconto de 10% para actividade+alojamento, com validade de um ano para ser usufruido quando o entendessemos.

Um Sábado pleno de risos, boa disposição, de emoções, sem receios...Apenas me doem as pernas da subida ao monte Pilar na via ferrata que diga-se, foi o que mais gostei.

 

( exceptuando a primeira imagem todas as outras são da internet)

P.S.: Não levei a minha máquina fotográfica. Esquecera-me dela,  houve quem tirasse muitas fotos.

 

Cantinho da Casa

A eterna e irreverente...

por Maria Araújo, em 28.01.10

 MAFALDA

 

 

 

 

VIVER DESPENTEADA


Decidi aproveitar a vida com mais intensidade...
O mundo é louco, definitivamente louco...
O que é bom, engorda.  O que é lindo, custa caro. 
O sol que ilumina o teu rosto, enruga.
E o que é realmente bom nesta vida, despenteia...


- Fazer amor - despenteia.
- Nadar - despenteia
- Pular - despenteia.
- Tirar a roupa - despenteia.
- Brincar - despenteia.
- Dançar - despenteia.
- Dormir - despenteia.
- Beijar com ardor - despenteia.

 

 

É a lei da vida: Vai estar sempre mais despenteada a mulher que decide andar na montanha russa, que aquela que decide não subir.

Por isso, a minha recomendação a todas as mulheres:


Entrega-te, come coisas gostosas, beija, abraça,
dança, apaixona-te, relaxa, viaja, salta,
dorme tarde, acorda cedo, corre, voa, canta, arranja-te para ficares linda, arranja-te para ficares confortável,
admira a paisagem, aproveita, e acima de tudo
:a a vida despentear-te!!

 

O pior que pode acontecer é que precises de te pentear de novo...

 

 

(penso que todas nós precisamos de viver algumas emoções bem fortes...)

 

Cantinho da Casa


foto do autor


desafio dos pássaros



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR