Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

desânimo total

apesar de sabermos que viria a segunda pandemia ( e se não nos precavermos virá a terceira), os últimos acontecimentos Portimão, e agora Nazaré, com os números de hoje  rapidamente ultrapassaremos os 5 000 infectados.

Tudo porque  a irresponsabilidade  e o egoísmo de algumas pessoas,nas faixas etárias do 20 aos 50 as leva a cometer erros crassos que so põem em risco quem cuida de si e se protege.

gráfico.jpg

covid.jpg

 

NAZARÉ.jpg

(foto do Sapo)

 

 

 

o egoísmo/ comodismo dos banhistas

sábado passado, fomos à praia, uma das minhas sobrinhas tem casa num condomínio dentro de uma área de pinhal protegido, por vezes, deixamos o carro estacionado no parque mas só o fazemos quando ela está em casa.

tendo ido de férias para o Algarve, e apesar de termos o cartão,que nos esquecemos de levar, para entrar no recinto, nesta altura do ano tem um segurança na entrada, não nos sentíamos à vontade para entrar e estacionar o carro.

a minha sobrinha dissera para nos identificarmos como familiares da casa x, mas resolvemos dar uma  volta por toda a área de acesso à praia para tentarmos encontrar um lugar para o nosso carro..

na volta que demos, enchi o meu telemóvel de fotografias das viaturas que ocupavam os caminhos para os peões,tinhamos de circular pelomeioa da estreita estrada, asdunas escondiam alguns carros,outros nas curvas, e dentro da área protegida, era "o salve-se quem puder, este lugar é fixe" esquecendo que o ambiente ressente-se destes invasores da natureza.

não havendo lugar, tínhamos connosco uma criança de 32 meses  que adora andar e correr, então o melhor seria deixar o carro estacionado no parque do condomínio da casa da sobrinha.

demos a volta, vimos um agente da GNR  que controlava o acesso dos banhistas à praia, parámos o carro,falámos com ele e alertámos para o estacionamento indevido na área do pinhal, ao que ele comentou que as multas são de 250 euros,porque é uma zona protegida, que não podia fazer nada a função dele era ali, com certeza que os colegas responsáveis pelo trânsito iriam fazer uma ronda pelo pinhal, que as pessoas não respeitam nada nem ninguém. e agradeceu a nossa preocupação.

quando chegamos ao recinto do condomínio, identificámo-nos ao segurança, ele abriu o portão. mas achamos que ele não acreditou, até porque naquele condomínio há um hotel, e muitos proprietários alugam as casas durante a época balnear,qualquer pessoa pode dizer que vai para a casa x. 

fomos para a praia.depois das 15:00h , fui tomar café, verifiquei que nenhuma das viatura fora multada e algumas, como a da foto,  infringiam  

comentei com os meus familiares que ia participar à Câmara, escrever um e-mail e incluir algumas das fotografias,aquelas que achei serem as que melhor mostravam o egoísmo e o comodismo.a falta de civismo e de respeito pela natureza e por aquele tão belo pinhal que devemos cuidar e preservar.

ontem, fui à praia, verifiquei que um das áreas habitualmente de estacionamento que sei que a GNR ignora, o acesso à praia estava vedado ao estacionamento, apenas tinha uma pequena entrada para as pessoas.

ainda ontem à noite, lembrei-me que talvez a Câmara tivesse dado uma resposta ao meu e-mail,e, sim,lá estava ela.

quem o escreveu foi de uma cortesia inesperada. agradeceu o cuidado, confessou que ao longo dos anos tem vindo a fazer o melhor possível para proteger toda a área deste concelho, com sinalização, pilaretes, inclusive contactar  regularmente os agentes da GNR para agirem em conformidade, e que o meu e-mail fora encaminhado,também, para esta entidade.

este fim de semana, vou voltar à praia, vou fazer o percurso do pinhal,vou armar-me em polícia e ver como estão estacionadas as viaturas. e se nada foi/for feito, o próximo e-mail será para a GNR local.

um exemplo entre muitos:

viatura na duna.jpg

viatura na duna 2.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A (in)esperada reação

E antes de ver um filme para aproveitar o descanso deste dia do trabalho/trabalhador, e já trabalhei aqui em casa, espreitei o SAPO e li isto .

Leia-se este comentário de uma cliente:

 

"Otávia Brito contou à Lusa que estava à espera que as portas reabrissem para ir fazer mais compras, depois de já ter gasto perto de 700 euros, valor que, sem o desconto, se cifraria em 1.400.

"Comprei sobretudo bebida, desde cerveja, a água, bebidas espirituosas, leite, mas também produtos de higiene e carne", refere, sublinhando que enquanto foi ao carro colocar as compras, as portas encerraram.

A cliente chegou ao supermercado cerca das 09:00, altura em que "estava ainda mais gente", mas não sabe se esperará até perto das 15:00 para fazer mais compras, hora estimada para a reabertura da loja."

 

Boa tática do grupo PD!

 

Parece que estamos num país dos subúrbios mais recônditos do 3º mundo, oh Deus!

 

 

 

(imagem retirado do FB, blogue da minissaia)