Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



preocupações

por Maria Araújo, em 06.01.20

A saúde é demasiado importante para mim e, felizmente, não tenho muito que dizer.

Uma dor aqui, outra ali, algumas de esforço no ginásio, outras por que a idade não perdoa, os ossos começam a dar sinal ( desde sempre a minha coluna foi o meu calcanhar de Aquiles), e se no ano passado as dores no braço esquerdo me alertaram que devia ter cuidado com pesos, e com certos esforços que faço, a fisioterapia aliviou-me e deu-me mais esperança de que tão cedo não viria mais nada.

Mas este final de ano, à noite, na cama, acordo, de repente, com a mão direita dormente.

Passa. Faço movimentos com a mão, abro e fecho, fica tudo bem.

Uma destas noites, foi a mão esquerda, também.

Por vezes, reflicto se não estaria a dormir com a mão debaixo do corpo, pois gosto de dormir de lado. Mas não. Eu acordo de repente com a mão dormente.

Durante o dia tudo fica normal.

Há esforços inevitáveis,e sobretudo pesos, que procuro minimizar para que as dores e a dormência  que tive não voltem.

Pensei voltar à fisioterapia. 

Porém, acho que uma consulta de neurocirurgia é importante antes de seguir outros caminhos.

Saúde é vida e energia.

 

 

 

 

Cantinho da Casa

são bicos de papagaio

por Maria Araújo, em 08.07.19

bicos-de-papagaio_13787_l.jpg

(imagem da internet)

 

disse-me o médico especilista em neurocirurgia, que fui pela primeira vez, hoje, e a conselho de uma amiga.

- Não é hérnia cervical-, comentou.

Na verdade, a dor tem diminuído, estou em tratamento de fisioterapia, mas há fases do dia que o braço fica rígido, com dor e formigueiro, e pouca sensibilidade no dedo indicador.

Evitar esforços, atenção à postura, continuar com a fisioterapia e a ginástica que faço, Pilates e Hidroginástica ( há quanto tempo não vou???), a recuperação pode demorar, garantiu-me que vou melhorar.

Cirurgia, NÃO!

Resta-me dar tempo ao tempo.

 

 

 

 

Cantinho da Casa

já tive melhoras

por Maria Araújo, em 30.06.19

voltei ao médico, que sugeriu a cirurgia, mas eu não quero. pelo menos para já.

A injecção que tomei antes de ir para férias aliviou a dor mas o formigueiro na mão é mais intenso.

Comecei a fisioterapia, mal cheguei de férias, espero ter melhoras.

Evito escrever no computador, uso o telemóvel.

Tudo isto tira-me a vontade de andar pelo blog.

 

Cantinho da Casa

no hospital privado

por Maria Araújo, em 06.06.19

também há falhas.

O meu o braço esquerdo não teve melhoras, foram cinco dias a tomar anti-inflamatório, tenho tido dores constantes, que atingem o pulso, formigueiro nos dedos polegar e indicador. Mas durmo bem de noite.

Hoje, enquanto fazia o almoço,  lembrei-me de pôr o saco térmico de sementes no ombro, melhorou um pouco, mas quando fui buscar o bebé ao colégio aumentaram.

Entretanto, na segunda-feira, fui fazer o exame de sangue, na terça, fui fazer uma prova de esforço, ficaram o raio x e a ecografia para hoje.

Quando fui ao balcão para dar entrada, a funcionária diz-me que o médico que a doutora registou no agendamento para executar a ecografia não faz exame das partes moles, que a colega que o marcou devia estar com a cabeça no ar, que devia saber que  aquele médico não faz este exame... Confirmou com o colega do lado, que lhe deu a mesma resposta.

O único comentário que fiz foi que era a terceira vez que ia fazer exames esta semana, estou com dores, quero ver isto arrumado, perguntei se não havia outro médico que o fizesse.

Não, não havia. Perguntou-me se  era obstáculo ir ao hospital sede ( o primeiro a abrir nos arredores da cidade), respondi que não e que se fosse possível fazer o exame hoje, agradecia.

Mas nada.

O exame ficou marcado para sábado.

Mais dois dias de espera, estou ansiosa por saber o que quer dizer esta dor. Se tivesse sabido disto tinha marcado todos os exames para um só dia e nos hospital sede.

Estou melhor um pouco. Antes de dormir, vou pôr, de novo, o saco de sementes.

 

 

 

 

 

 

Cantinho da Casa

calor de Maio

por Maria Araújo, em 31.05.19

2019-05-31 (2).png

 

Sabia que ontem e hoje o tempo estaria bom para a praia pois o vento é de Este. 
Pensei ir de manhã cedo, fazer três horas de praia. 

A noite de quarta-feira para quinta, dormi apenas 3h, ontem adormeci no sofá, não vi nada do  5 Para a Meia-Noite, ia acordando mas os meus olhos não queriam nada com a TV, às 23h30 fui para a cama.

Felizmente dormi tudo o que precisava, decidi não ir ao ginásio nem à praia., deixei-me ficar por casa. 

Também não fui à praia porque tenho uma consulta de clínica geral. Há dias que me dói o braço esquerdo, não sei se fiz algum esforço  extra que me apanhou a omoplata e o ombro, estando agora fixa no braço... Pensamos que tudo está bem, mas os ossos fazem-nos lembrar que o tempo dá os seus sinais, temos de estar alerta.

Se estamos a entrar no mês de Junho e a 20 dias do Verão, se agora está calor e me queixo, que será do Verão que vier que, dizem, será muito quente?

Gosto do Verão, mas não me dou com o calor.

 

 

Cantinho da Casa

de "molho"

por Maria Araújo, em 30.05.18

Há anos que não me sentia tão partida.

Dores no.corpo, na cabeça, olhos pesados e ardentes, nariz vermelho, sem apetite algum.

Estou de  molho no sofá.

Tão bom estar bem de saúde!

 

_.gif

 

Cantinho da Casa

cada um(a) faz como quer

por Maria Araújo, em 10.02.18

Ontem, levei duas picadas na nádega esquerda, a enfermeira mandou-me deitar na cama.

Achei estranho a enfermeira não misturar os dois líquidos a injecção seria uma só.. 

Hoje, fui levar a segunda dose. A enfermeira era outra.

Perguntou-me se queria deitada ou de pé. 

Era-me indiferente, levei de pé.

Bolas! Além da dor do impacte da agulha na nádega, levou mais tempo a injectar o líquido, o que me fez que pensar teria misturado os líquidos, a agulha mais grossa, claro, e doer mais.

No final, diz:" Está pronta".

Não comentei com ela que no dia anterior fora picada duas vezes. 

E, sinceramente, prefiro duas picadas. Dói-me menos e não fico com a nádega dorida, como está a direita, da injecção de hoje.

 

Imagem relacionada

Cantinho da Casa

a dor de diamante

por Maria Araújo, em 24.08.17

40154801-Aerial-Yoga-Anti-gravity-Yoga-Aero-Yoga-I

 

Tenho uma dor na parte de dentro do joelho, entre a perna e a coxa, custa-me a andar. Mas já andei a pé qb. Se estou sentada com a perna em descanso, quando me levanto é pior.

Então, revi o meu dia de ontem.

Lembrei-me que na aula de anti gravity, quando tentei  movimentar a perna esquerda  para trás do hammock ( a direita já lá estava), para ficar em posição de diamante, não consegui, pelo que tive de pedir ao professor que me ajudasse.

Suponho que esta dor tem a ver com alguma pequena ruptura muscular que fiz durante o exercício.

Acabei de tomar um anti-inflamatório e coloquei um pouco de gelo.

Espero que resultem.

Tenho um jantar com os meus amigos e amigas de trabalho, gostaria de vestir um vestido, que pede saltos altos, mas nem me atrevo.

Vou de calças e saltos baixos.

 

 

 

 

Cantinho da Casa

mas eu nunca tive um filho!

por Maria Araújo, em 16.03.17

Tenho uma aula de Pilates, paga à parte da mensalidade, com um número muito pequeno de pessoas. 

Éramos quatro, passamos a ser três porque uma das colegas teve de desisitir devido ao horário da escola.

Uma das colegas, também professora, não tem ido há quinze dias.

E nestes quinze dias, entrou um elemento novo. um homem nos seus 50.

Nestas aulas, usamos a bola Suíça ( Pilates), as bandas, o magic ring, o esparguete (usado na natação), materiais que não são possíveis aplicar nas aulas de grande grupo, com cerca de  trinta pessoas.

Ora hoje, a aula foi com a bola Suíça.

A maioria dos exercícios exigem abdominal forte que nos deixam a tremer e com dor. 

ponte-reversa.jpg

 

Quando chegamos  ao exercício "ponte reversa" os pés ficam em cima da bola, os joelhos e as pernas dobradas (conforme imagem).Este consta em: levantamos as costas mantendo a coluna alinhada e vamos fazendo subidas e descidas do corpo , sempre com os pés pressionando a bola.

Depois, procurando o equilíbrio, levantamos alternadamente as pernas.

Um exercício que já havíamos feito, mas ele não.

No final de cada exercício a professora, uma profissional muito competente ( faz-se fila para conseguir senha para as aulas dela) pergunta-nos: " Como estamos?"

E há sempre uma queixa de dor, e depois o meu: " Bem!"

Mas custa! Custa muito!

Ora o senhor anda há pouco nisto, nem sempre aguenta. E quando a coisa complica solta um "aaaaaa" forte e alto. E deixa-se estender no colchão. 

Sai-nos algumas expressões de dor, alguns comentários, que dão para rir.

Ora na ponte reversa, o "aaaaaaaaaaaaa" dele foi tão dorido e alto que me saiu isto: " É pior que as dores de parto!"

A outra senhora, que é mãe, diz " É, é!"

E responde ele: " Deve ser, mas eu nunca tive um filho, nem posso ter, não sei como são."

Retroco eu: " Por isso mesmo. É que eu não fui mãe, também, não sei o que são as dores de parto! Mas estas sei."

A senhora responde-lhe: " Os homens não têm flexibilidade."

Comento: " Mas têm força."

A risota foi geral quando ele nos diz: " Agora estou assim, mas esperai mais dois ou três meses e ides ver como vou ter a vossa flexibilidade."

Sem Título.png

 

O final da aula foi na barra para fazermos os alongamentos: coluna, braços e pernas.

Diz a professora: " Aproveitem que vos faz bem. Quando chegarem aos 80 vão agradecer o que sofreram."

É um facto. Há dor, há sofrimento.

Os resultados? São bons.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cantinho da Casa

uma prescrição

por Maria Araújo, em 21.02.17

Sem Título.png

 

Fui à consulta de ortopedia para que o médico me desse conhecimento do relatório da ressonância magnética que fiz ao joelho.

Tinha comigo o exame e o relatório, que li ontem, que não me deixou preocupada.

Além de um quisto de Baker, tenho uma redução da cartilagem.  Nada mais que seja motivo de algum tratamento.

Aconselhou-me a caminhar mas sem o exagero dos muitos quilómetro que fiz aqui

Mais importante para mim é continuar a minha actividade no ginásio, que há mais de 25 anos não dispenso.

Para prevenir as dores e ajudar a reconstruir a cartilagem e tratar a artrite, receitou-me Glucosamina, em comprimidos, para tomar durante 4 meses (o tempo não perdoa).

 

"Glucosamina é uma substância pertencente ao grupo dos medicamentos para o tratamento da artrose, apresentando efeitos favoráveis na cartilagem visto ser um dos constituintes necessários para a sua regeneração, para além do fato de ter a capacidade de poder estimular as células formadoras da cartilagem.

Deste modo, contribui para o abrandamento e eventual paragem do processo degenerativo da cartilagem articular que caracteriza a artrose."

 

Costumo comprar toda a medicação e outro produtos na mesma farmácia.

Hoje, foi excepção. Entrei na primeira farmácia que passei, perto de casa.

Trouxe a medicação.

Passei pelo supermercado.

Quando cheguei a casa e vejo a receita, reparo que em encargos diz: " Esta prescrição custa-lhe, no máximo, 3,61 €, a não ser que opte por um medicamento mais caro".

Eu paguei 6,23 € por cada caixa.

É normal na "minha " farmácia perguntarem-me se quero o medicamento prescrito ou um mais barato, ou informarem-me que não têm o prescrito, se pode ser substituído por outro. 

Nesta, não me foi dito nada.

Vou lá passar, ainda hoje.

Quero saber por que razão me venderam um medicamento com outro nome e mais caro.

Tenho direito a uma  explicação.

 

 

 

Cantinho da Casa


foto do autor



1º desafio de escrita 2019 2º desafio de escrita 2020


o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR