Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

preocupações

Maria Araújo, 06.01.20

A saúde é demasiado importante para mim e, felizmente, não tenho muito que dizer.

Uma dor aqui, outra ali, algumas de esforço no ginásio, outras por que a idade não perdoa, os ossos começam a dar sinal ( desde sempre a minha coluna foi o meu calcanhar de Aquiles), e se no ano passado as dores no braço esquerdo me alertaram que devia ter cuidado com pesos, e com certos esforços que faço, a fisioterapia aliviou-me e deu-me mais esperança de que tão cedo não viria mais nada.

Mas este final de ano, à noite, na cama, acordo, de repente, com a mão direita dormente.

Passa. Faço movimentos com a mão, abro e fecho, fica tudo bem.

Uma destas noites, foi a mão esquerda, também.

Por vezes, reflicto se não estaria a dormir com a mão debaixo do corpo, pois gosto de dormir de lado. Mas não. Eu acordo de repente com a mão dormente.

Durante o dia tudo fica normal.

Há esforços inevitáveis,e sobretudo pesos, que procuro minimizar para que as dores e a dormência  que tive não voltem.

Pensei voltar à fisioterapia. 

Porém, acho que uma consulta de neurocirurgia é importante antes de seguir outros caminhos.

Saúde é vida e energia.

 

 

 

 

são bicos de papagaio

Maria Araújo, 08.07.19

bicos-de-papagaio_13787_l.jpg

(imagem da internet)

 

disse-me o médico especilista em neurocirurgia, que fui pela primeira vez, hoje, e a conselho de uma amiga.

- Não é hérnia cervical-, comentou.

Na verdade, a dor tem diminuído, estou em tratamento de fisioterapia, mas há fases do dia que o braço fica rígido, com dor e formigueiro, e pouca sensibilidade no dedo indicador.

Evitar esforços, atenção à postura, continuar com a fisioterapia e a ginástica que faço, Pilates e Hidroginástica ( há quanto tempo não vou???), a recuperação pode demorar, garantiu-me que vou melhorar.

Cirurgia, NÃO!

Resta-me dar tempo ao tempo.

 

 

 

 

no hospital privado

Maria Araújo, 06.06.19

também há falhas.

O meu o braço esquerdo não teve melhoras, foram cinco dias a tomar anti-inflamatório, tenho tido dores constantes, que atingem o pulso, formigueiro nos dedos polegar e indicador. Mas durmo bem de noite.

Hoje, enquanto fazia o almoço,  lembrei-me de pôr o saco térmico de sementes no ombro, melhorou um pouco, mas quando fui buscar o bebé ao colégio aumentaram.

Entretanto, na segunda-feira, fui fazer o exame de sangue, na terça, fui fazer uma prova de esforço, ficaram o raio x e a ecografia para hoje.

Quando fui ao balcão para dar entrada, a funcionária diz-me que o médico que a doutora registou no agendamento para executar a ecografia não faz exame das partes moles, que a colega que o marcou devia estar com a cabeça no ar, que devia saber que  aquele médico não faz este exame... Confirmou com o colega do lado, que lhe deu a mesma resposta.

O único comentário que fiz foi que era a terceira vez que ia fazer exames esta semana, estou com dores, quero ver isto arrumado, perguntei se não havia outro médico que o fizesse.

Não, não havia. Perguntou-me se  era obstáculo ir ao hospital sede ( o primeiro a abrir nos arredores da cidade), respondi que não e que se fosse possível fazer o exame hoje, agradecia.

Mas nada.

O exame ficou marcado para sábado.

Mais dois dias de espera, estou ansiosa por saber o que quer dizer esta dor. Se tivesse sabido disto tinha marcado todos os exames para um só dia e nos hospital sede.

Estou melhor um pouco. Antes de dormir, vou pôr, de novo, o saco de sementes.

 

 

 

 

 

 

calor de Maio

Maria Araújo, 31.05.19

2019-05-31 (2).png

 

Sabia que ontem e hoje o tempo estaria bom para a praia pois o vento é de Este. 
Pensei ir de manhã cedo, fazer três horas de praia. 

A noite de quarta-feira para quinta, dormi apenas 3h, ontem adormeci no sofá, não vi nada do  5 Para a Meia-Noite, ia acordando mas os meus olhos não queriam nada com a TV, às 23h30 fui para a cama.

Felizmente dormi tudo o que precisava, decidi não ir ao ginásio nem à praia., deixei-me ficar por casa. 

Também não fui à praia porque tenho uma consulta de clínica geral. Há dias que me dói o braço esquerdo, não sei se fiz algum esforço  extra que me apanhou a omoplata e o ombro, estando agora fixa no braço... Pensamos que tudo está bem, mas os ossos fazem-nos lembrar que o tempo dá os seus sinais, temos de estar alerta.

Se estamos a entrar no mês de Junho e a 20 dias do Verão, se agora está calor e me queixo, que será do Verão que vier que, dizem, será muito quente?

Gosto do Verão, mas não me dou com o calor.