Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dia da Terra

por Maria Araújo, em 22.04.19

2019-04-22 (2).png

 29 anos depois, para lembrar que o planeta está em sofrimento, que temos obrigação de o poupar, de o proteger, de o respeitar, e para que possamos vivê-lo  em pleno e deixá-lo saudável para as gerações futuras, a primeira imagem que fui buscar aqui  da História do Dia da Terra.

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

1de Abril...

por Maria Araújo, em 01.04.19

e a notícia do jornal O Minho, em destaque a rainha da pop que, zangada com os alfacinhas,  decidiu vir viver  para a terra do arroz de sarrabulho. Mas eu acho que é porque o Sporting de Braga tem as cores da equipa onde o filho treina. 

Querida, tens tudo para viver aqui perto: praias para os teus passeios a cavalo, parques radicais para os filhos, montanhas para escalar, pistas equestres, campos de ténis, pistas de aviação, futebol, canoagem,  e acima de tudo, uma excelente gastronomia... e bons vinhos.

Tivesse eu o teu dinheiro, compraria este lindíssimo solar.

solar-de-bertiandos.jpg

E dizia um amigo meu "O Minho é que é lindo, carago!"

Vem Madonna, serás bem recebida.

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

discordo, com certeza

por Maria Araújo, em 28.02.19

2019-02-27 (3).png

De boca em boca, e com conhecimento de causa, chega-se aqui.

O que na terapia convencional demora anos a alcançar, nas terapias não convencionais, os resultados surpreendem a cada sessão.

Carinho,conhecimento, trabalho, empenho, persistência, experiência, determinação, dedicação, profissionalismo e muito mais... os resultados saltam à vista.

Terapias não convencionais na Lei de Bases da Saúde, SIM.

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

os atrasos e cancelamentos das consultas

por Maria Araújo, em 13.02.19

na pergunta do dia do Sapo da passada segunda-feira teve 70% dos votos.

2019-02-13 (2).png

Precisamente na segunda-feira, em Lisboa, numa clínica privada, tinhamos duas consultas marcadas ( marcação proposta pela clínica) : a primeira para as 11h30, a segunda para 13h30.

À hora marcada estavamos lá, a médica não tinha chegado. 

Quando chegou, por volta das 12h15, atendeu uma família que chegara de uma longa viagem, as crianças dormiam nas cadeiras.

A nossa vez chegou por volta das 12h45.

Na segunda consulta, perguntei se a médica chegara, a resposta foi positiva, entramos à hora marcada.

Em Outubro passado, nesta clínica, uma consulta marcada para as 10h00, entramos para o consultório por volta das 12h00, atrasou a segunda consulta, perdemos o comboio, tivemos de comprar bilhetes para o comboio seguinte.

Há quinze dias, num hospital privado desta cidade, com uma consulta marcada para as 9h00, pensaramos que seria pouco provável o médico dar consultas tão cedo, comentaramos que se chegasse às 9h30 seria bom, até porque seriamos as primeiras, não havia ninguém na sala de espera.

Fomos chamadas por volta das 9h10 para uma sala mais pequena, mandaram-nos aguardar que entraríamos de imediato.

Não passaram mais de três minutos, abre-se a porta do consultório, saem de dentro um pai com o filho, entramos nós.

A consulta demorou o tempo suficiente.

Saímos.

E comentamos que estivessem os médicos a horas no consultório, salvo raras excepções que haja uma urgência, as consultas não teriam os atrasos que têm e evitariam o desespero do utente que perde horas de trabalho.

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

coisas do meu dia

por Maria Araújo, em 20.11.18

Tinha marcado para hoje deixar o carro na oficina para fazer uma revisão, antes de ir à inspecção, desmarquei tudo,  o carro da minha irmã avariou, foi rebocado, emprestei o meu para ela ir trabalhar.

Fui levar o carro, aproveitei para, finalmente,  marcar uma consulta na clínica de fisioterapia  que fica em frenta à casa da minha irmã.

O médico dá consultas neste dia, tive sorte, alguém tinha cancelado a sua consulta da manhã, ficou para mim.

Depois desta,  foram marcadas as horas do tratamentos, a funcionária perguntou se queria fazer, nesse momento, o primeiro tratamento. 

Com certeza que sim,  ao meio-dia estava a sair da clínica.

A caminho de casa, decidi mudar o trajecto e passar no mercado municipal para comprar fruta, trouxe maçãs, tangerinas, bananas, romãs, castanhas e nozes.

Pensara fazer  lasanha de courgette e espinafres, para o almoço, aproveitava o forno para comer  as  primeiras castanhas deste ano.

Enquanto a lasanha estava no forno, na parte de baixo as castanhas assavam no tabuleiro, duas teriam escapado à faca, dois morteiros ouvi, fui ver o forno ( não o abri), a lasanha estava intacta e tostadinha, o forno cheio de padaços de castanha.

A lasanha estava deliciosa, as  castanhas de Trás-Os-Montes souberam muito bem, comi-as todas.

Sem carro, e com aula no ginásio às 17h15m,  fui para a paragem de autocarro  na expectativa de chegar a horas de conseguir uma senha para a aula das 16h30, estive trinta minutos à espera, já não chegava a tempo, quando  parou e perguntei ao condutor qual a hora do autocarro seguinte: "dentro de cinquenta minutos" - respondeu  -" mas saia daqui  por que as pessoas querem entrar", saí, este condutor não foi simpático,  passei pelo supermercado para comprar detergentes, a empregada vem amanhã, não quero que lhe falte nada ( a ela falta mais eficiência na limpeza da casa), voltei a casa, liguei o pc para ver os horários do autocarro que devia apanhar e que pára muito perto do ginásio.

A aula correu bem ( a D põe-nos KO) pergunta-nos: " meninas, estão bem?" e respondemos "sim", ela é excelente e um amor.

Desci a rua até ao Continente. Na paragem em frente a este, há um autocarro que passa de vinte em vinte minutos, leva dez a chegar onde ao centro e muito perto da minha casa, aproveitei para ir à padaria  minha preferida.

Fiz um jantar leve.

Sem notícias da minha irmã, se tinha chegado bem,  o que foi "diagnosticado" ao carro, enviei sms, tive resposta uma hora mais tarde.

Tinha chegado bem, o carro só fica pronto na quinta-feira, precisava do meu para amanhã, na quinta-feira vai com uma colega.

Amanhã, tenho duas aulas no ginásio. Não vou à primeira,  o autocarro não chega a horas, vou para a segunda, noutro autocarro que não passa perto do ginásio,  tenho de fazer a pé uma rua íngreme, mas são só cinco minutos.

Nunca pedi, nem peço, um carro emprestado.

Sempre que deixava o carro na oficina e tinha de ir trabalhar, ia de boleia ou na camioneta da carreira, como se diz cá no norte.

Não fosse a chuva, vinha a pé para casa.

O carro faz falta, oh, se faz!

 

 

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia deTodos os Santos

por Maria Araújo, em 01.11.18

todos-os-santos.jpg

 

neste 1º de Novembro, que também celebramos e recordamos os nossos entes queridos ( embora eu não vá, neste dia,ao cemitério),  tivemos uma manhã com nuvens mas airosa.

A tarde ficou escura, triste, chuvosa, significou, para mim, um Dia de Finados (no calendário religioso, dia 2 de Novembro).

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

5 de Outubro - dois eventos

por Maria Araújo, em 05.10.18

Dia da Implantação da República Portuguesa

downloadfile.bin

 

data-Dia-do-Professor-2018.jpg

 

e para os bloggers " (in)sensato" e "há mar em mim", que o gosto e a vontade de ensinar e educar nunca se desvaneçam.

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

Braga Day 2018

por Maria Araújo, em 28.07.18

 

notícia-768x432.jpg

 

quatro dias sem passar pelo centro da cidade, esta semana foi de praia, não fazia a mínima ideia que hoje era o dia da apresentação dos Guerreiros, de todas as modalidades desportivas do SCB

Há minutos, sentada no sofá, assusto-me com um rebentar de foguetes, de fogo de artifício.

Meia-noite,  já são aniversariantes o meu sobrinho neto carioca, seis anos, e o grande senhor e amigo Rui, do blog Coisas da Fonte.

Feliz Aniversário, meus queridos.

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

coisas do meu dia # o jornal

por Maria Araújo, em 16.07.18

É habitual o Pingo Doce ter  jornais do dia e da cidade que são oferecidos aos clientes no final do pagamento das compras, na caixa.

A funcionária põe no saco das compras, por vezes peço, ou se não o quiser, agradeço, fica para outro cliente.

Na sexta-feira passada, estava ela a registar as minhas compras, o segurança coloca uns quantos na caixa, ela pegou neles e pô-los junto à maquina registadora ( já deve estar habituada aos comportamentos menos bons dos clientes).

Enquanto metia as minhas compras no saco, de repente, escuto a senhora ao meu lado reclamar qualquer coisa como " ela não devia ter feito aquilo".

Ouço a funcionária chamar uma senhora que acabara de entrar no supermercado, vira os jornais naquela caixa, sem pedir autorização, pegara num e seguira para fazer as compras.  

Advertida pela funcionária que devia deixar ali o jornal, que teria direito a um depois de fazer e pagar as compras, mal educada a senhora responde que podia, sim, pegar no jornal, que ia fazer compras, que é cliente, que ela não podia recusar o jornal.

A funcionária comentava que sim, que tinha direito ao jornal, e repetiu "depois de fazer compras", pedia-lhe que o pusesse no sítio.

A outra, erguendo a voz, dizia que não o colocava no lugar, e discutia que ela não tinha o direito de o recusar.

E eis que, de repente, atrás da senhora, o segurança aproximou-se, parou a observar a cena.  Tira-lhe o jornal e diz-lhe que terá um exemplar depois de fazer as compras, ao que ela, responde:  "mas quando pagar as compras os jornais poderão ter acabado".

Pagas as minhas compras, a funcionária põe um jornal dentro do meu saco. 

E ela, a senhora, de certeza que não iria ter um exemplar, não eram muitos os que ali estavam para os clientes.

Quem tudo quer, tudo perde.

 

Imagem relacionada

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

coisas do meu dia # esquecimento

por Maria Araújo, em 09.07.18

open-carta.jpg

 

Sempre fui uma pessoa cuidadosa com a pontualidade e responsabilidade em tratar os meus assuntos pessoais, por vezes dois a três meses antes do prazo acabar, e ao ponto de resolver os da família quando esta os deixa chegar ao limite.

Também falho, e esta cabeça não é excepção, sobretudo quando se trata de algo que é tratado de x em x anos.

Ora, na sexta-feira, numa troca de mensagens no whatsapp com a minha amiga M em que ela me dizia que tinha ido revalidar a carta de condução, ontem, ao jantar,  veio-me à mente a conversa, de repente lembrei-me de verificar o prazo de validade da minha.

E contrariamente ao que pensava, o seu prazo de validade expirou há cinco meses.

Nem queria acreditar! Os documentos andam sempre comigo, tinha revalidado o cartão de cidadão antes do prazo limite e a carta de condução foi esquecida?!

Acabara de chegar da praia, comentara com a minha sobrinha que iria ver os meninos durante a semana.

Carro na garagem, vou tratar da sua renovação, está fora de questão visitar os meus sobrinhos netos.

Não foi descuido, foi esquecimento. O tempo passa depressa demais, tinha a noção de que a revalidara há poucos anos.

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor



o meu instagram


1º desafio de leitura - 2015 2º desafio de leitura - 2017 3º desafio de leitura - 2019

desafio


10 anos




Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D


Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR