Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

a propósito

Maria Araújo, 12.02.18

2904051639_f016cdc163_z.jpg

 

do  post que li neste blog sobre reciclagem,  sempre que vou ao hospital privado, apetece-me alertar os funcionários (eles fazem o serviço deles, cumprem ordens, eu sei) para o  uso excessivo de papel, um desperdício não só para esta instituição, mas também para o utente que o paga.

Nestes serviços, um documento é entregue ao utente, o outro exemplar fica lá. Se formos fazer um exame ou análises ao sangue, é fotocopiado o original, que fica com o funcionário, e a cópia levamo-la para o local do exame que por sua  vez é entregue à funcionária de molde a encaminhar para a respeciva especialididade.  Preocupa-me a quantidade de papel que a cada minuto sai das impressoras que, na minha opinião, é um esbanjar que mexe com as consciências, pelo menos a minha.  Não reclamo que o façam para as facturas, um documento importante para o utente, mas com os exames e marcações de consulta?

Depois de levar a injecção, fui à recepção pagar, aproveitei para pedir o adiamento de uma consulta que tinha para esta semana

Convicta que a funcionária marcasse no computador a nova data e hora, e no registo que lhe dera alterasse à mão, eis que saem dois documentos novos: um texto em forma de carta com a comunicação que a consulta foi adiada para novo dia. Destes dois documentos, um ficou anexo ao que eu lhe entreguei, e o outro foi-me entregue.

Então vejamos, não haverá um programa que formate o papel A4 ou as impressoras para que numa metade tenha o registo do que é para o cliente e a outra metade referente à instituição? As impressoras têm um comando que certamente o utilizador pode formatar para A5, mas deve dar mais trabalho programar a impressora do que clicar na tecla e um segundo depois sair o papel, que por vezes se mistura com o papel da colega do lado e cada uma tem de ver qual é o seu. 

Há uns anos, e não sei se continuam a fazê-lo, lembro-me de ter ido a uma consulta no Centro de Saúde na minha Unidade Familiar e trazer a factura  em metade (A5) do papel.

Sabem o que faço quando chego a casa ? Rasgo a metade que não quero, arquivo o que me diz respeito.

Reduzir o uso de papel através de prática e hábitos no ambiente de trabalho, e não só,  é tomar consciência que podemos viver num ambiente sustentável, demore o tempo que demorar.

 

 

images.jpg

 

 

 

 

 

 

Desperdícios

Maria Araújo, 08.12.12

Ja tenho escrito sobre este assunto porque nos dias que almoço na cantina da escola, vejo que alunos desperdiçam bastante comida.

Chamo-os a atenção, olham para mim, mas seguem com o tabuleiro para o balcão, onde está uma funcionária a recolher e deitar os restos para o saco do lixo.

Aqui em casa, não digo que não vá algum resto para o lixo e, por vezes, custa-me ter de o fazer sabendo que há muitas pessoas com fome.

O Natal está a chegar e já pensei nos restos do bacalhau cozido e das batatas que ficam na panela, porque, aqui, já ninguém come "a roupa velha"( que eu nunca gostei).

Entro no Sapo, e vejo este vídeo.

Espero mesmo, que se tomem medidas sérias que possam fazer ver a muitas famílias que o que desperdiçam hoje, amanhã podem ser elas a precisar, inclusive eu,  deles.