Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

PLIZ, o desenho

Maria Araújo, 18.04.18

O meu sobrinho neto ( carioca), 5 anos, está a aprender inglês.

Como todas as crianças que adoram desenhar, está a aprender as letras que as desenha, e, segundo a mãe, quer escrever palavras novas, mas escreve-as em espelho ( recordo-me que a Sofia fazia exactamente o mesmo).

Enviou-me alguns desenhos dos dois filhos, sendo o do rosto com riscos do mais novo, de três anos, chamou-me a atenção as camisolas das equipas de futebol, a do FCP,  que ele gosta (o pai gosta, o filho também) e o pormenor do resultado do jogo.

IMG-20180418-WA0002.jpg

 

O desenho do pássaros está demais. O miúdo escreveu as letras do som (pliz) da palavra "please" , e correctamente   "bus" porque conhece a palavra, ambas em espelho. 

IMG-20180418-WA0003.jpg

Adoro esta fase dos miúdos na aprendizagem das letras e dos números, os desenhos que fazem e o que escrevem.

Tenho guardado numa caixa muitos dos desenhos dos meus sobrinhos Diogo (21 anos)  e Sofia (19 anos) da altura que andavam na escola do 1º ciclo, almoçavam cá em casa e enquanto o almoço não ficava pronto, entretinham-se a desenhar os animes que viam na TV.

Recordando alguns deles... já lá vão mais de 13 anos.

IMG_20180418_231400.jpg

IMG_20180418_231349.jpg

IMG_20180418_231852.jpg

IMG_20180418_231431.jpg

 

 

 

 

sketchmob

Maria Araújo, 16.05.16

sketchmob.png

 

Um tentador convite, que recebi, para desfrutar de uma caminhada, do convívio, da rua, dos edifícios, de ver a cidade com outros olhos.

Objectivo? Deixar a máquina fotográfica em casa e substituí-la pelo lápis e uma folha.

Para quem está no Porto ou vive perto, será  um  sábado bem passado nesta linda cidade,  a desenhar.

Não tenho jeito nenhum para desenho, faço uns rabiscos. Mas aqui  podemos ver que, afinal, rabiscar também é desenhar.

Para participares neste movimento, tens de te inscrever aqui

Vejam só o percurso. É ou não uma tentação?

percurso.png

 

 

 

 

unnamed.jpg

 

 

 

O amor é...

Maria Araújo, 17.05.15

 

Encontrei aqui  estes desenhos muito expressivos e cheios de cor, desenhos que contam uma história, neste caso, sobre os gestos de amor. 

 

"Nela, um casal protagoniza situações quotidianas juntos, e como elas se traduzem em amor. São momentos retratados de maneira acolhedora, em que por meio dos desenhos e cores é possível sentir o carinho e a paixão do casal. É por meio de situações simples, como preparar o café da manhã ou passear juntos, que uma relação amorosa se transforma em algo lindo. 

Todas os desenhos demonstram coisas que fazemos no dia a dia, mas que são um gesto de amor e apreço para com a pessoa que amamos."

 

Gestos tão simples quantos os que aqui são representados, tinha de publicar alguns dos 22 lindíssimos desenhos... do artista coreano Puuung.

Os restantes estão aqui.

 

1

 surpreender-me com um abraço, "ui, que arrepio!"

 

2

um dormitar tranquilo,com a minha gata, ali do lado,"que doce trio!"

 

´"Que fofura! Eu e a gata adormecemos! Vá aconchega lá esse cobertor

 

6

Sessão de cinema com pipocas! Adoro pipocas! E a minha gata dorme tranquila, ao meu lado"

 

7

Adoro dançar!  Que gentleman! " Vês, gata como se dança?"

 

10

"Adoro supreender! E a gata também."

 

12

"Mas também  gosto de surpresas. Ai a gata que está sempre com o faro ligado! Não pode ver comida. Mas agora é a minha vez."

 

15

 "E que tal recordar os nossos dias de namoro? Gata desconfiada e controladora!"

 

14

"Oh, não trabalhes ao fim de semana! Vamos cantar uma canção? Só a gata a escuta."

 

21

"Hummmm, deixa-me dormir mais um pouco. Onde está a gata?"

 

16

"Fazes parte dos meus sonhos, quando aqui não estás. Love U!"

 

17

"Que bom estender a minha perna por cima da tua!"

 

22

"Lado a lado, quando trabalhas. Desta vez a gata é tua."

 

25

"O teu abraço aconchegante, quando mais preciso de ti."

 

Não discutas com as crianças! - 3ª Prova

Maria Araújo, 17.11.13

3ª Prova:

Uma professora de creche observava as crianças de sua turma a desenhar.
Ia passeando pela sala para ver os trabalhos de cada criança.
Quando chegou ao pé de uma menina que trabalhava intensamente, perguntou-lhe o que estava a desenhar.
A menina respondeu:
- 'Estou a desenhar Deus.'
A professora parou e disse:
- 'Mas ninguém sabe como é Deus.'

 Sem piscar e sem levantar os olhos do seu desenho, a menina respondeu:
- 'Saberão dentro de um minuto'.

 

 

 

“Há dois tipos de pessoas que dizem a verdade: as crianças e os loucos.

Os loucos são internados em hospícios. As crianças, educadas.”

Jean Paul Sartre