Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

A máscara - Desafio dos lápis de cor - verde # 4

desafio "vamos pintar com palavras?"

sam giacomo.jpg

( imagem daqui )

 

a paleta de cores

 

O hotel ficava a poucos metros da Praça de São Marcos, Sofia decidiu começar o primeiro dia por um passeio pela cidade para conhecer a sua arquitetura , o movimento nas ruas, nos canais, visitar algumas das muitas igrejas da cidade.
O filho fizera a reserva do vale digital para os museus da famosa Praça de SãoMarcos : o Palácio Ducal, o Museu Correr, o Museu Arqueológico Nacional e a Biblioteca Nacional Marciana. Teria de levantar o bilhete num dos pontos de assistência, ficaria esta visita para o dia seguinte. E se houvesse tempo, subiria a Torre do Relógio.
O último dia estava destinado à visita às ilhas Murano, Burano e Torcello, as mais bonitas, diziam, e longe dos turistas. Passou pelo Palácio Ducal seguiu em direcção à Igreja de Santa Maria della Visitacione.
Olhou o seu bloco de notas que indicava o Palácio Grimani. Mapa na mão, chegou lá. O maior problema são os turistas, mesmo nos lugares afastados do centro.
Máquina fotográfica na mão, captou o exterior dos edíficios por onde passava. E entrou nas igrejas que viu pelo caminho.
Meteu por ruas e vielas, apaixonou-se pela pintura das pequenas casas de cores quentes, muitas delas com as portadas e janelas de cor verde escuro. E o encanto das flores, e das plantas verdes que saíam dos vasos pendurados nas varandas e janelas que contrastavam com a cor do céu, estivesse ele azul ou cinzento. Uma lindíssima paleta de cores .
E de repente tinha à sua frente a Livraria Acqua Alta, que o seu filho lhe dissera ser "um lugar que devia conhecer antes de morrer".
Foram muitos os conselhos que lhe dera: ir às traseiras da livraria que dá para um dos canais e ver ao vivo uma gôndola passar bem juntinho a si; e os livros que se estendiam pelas paredes, nos barcos, nos cantos, nas banheiras, no pequeno pátio; e a escada feita de livros, que devia subir, e do muro ver o canal.

E alertou-a para algo diferente na livraria, não lhe disse o quê, que teria de ver, porque seria ela a contar-lhe quando chegasse da viagem.
E aqui perdeu-se no maravilhoso mundo dos livros.

AcquaAlta3.jpg

(imagem pinterest)

Todas as quartas feiras e durante 12 semanas publicaremos um texto novo inspirado nas cores dos lápis da caixa que dá nome ao desafio no blogue da Fátima

Acompanha-nos nos blogues de cada uma, ou através da tag "Desafio Caixa de lápis de Cor". Ou então, junta-te a nós ;)

Neste desafio participam,  A 3ª Face, a Ana D., Ana de Deus  a Ana Mestre,  a bii yue, Célia, a Charneca Em Flor, a Concha, a Cristina Aveiro, a  Fátima Bento ,a Gorduchita, a Imsilva, o José da Xã, a Luísa De Sousa, a Maria, a Miss Lollipop, a Peixe Frito   e eu.

 

A máscara - Desafio dos lápis de cor - preto # 3

21996549_7S0it.png

 

desafio "vamos pintar com palavras?"

 

a máscara

Sem Título.jpg

 

 preto # 3

Residente em Milão há alguns anos, Filipe Simões não tivera a oportunidade, ou talvez nunca se interessasse, de visitar Veneza. Fora de fim de semana para a festa de aniversário do seu melhor amigo, na reforma, Luca Fontana. Escolhera este hotel, mais recatado, queria estar sozinho, dar um passeio pelas ruas da cidade, almoçar numa das esplanadas da Praça de São Marcos.
Ficara solteiro, as viagens e o trabalho absorviam muito do seu tempo, constituir família nunca estivera nos seus planos.
Pusera a hipótese de regressar definitivamente ao Porto. Estava cansado, os 64 anos já pesavam no corpo de tanto viajar: Tóquio, Nova Iorque, São Francisco, Rio de Janeiro, SãoPaulo, Hong-Kong, estava na hora de se fixar e dar a vez aos mais novos "talento não falta nesta geração", pensava.
Os estrangeiros enchiam as ruas, alguns mais apressados para chegarem cedo à Praça de São Marcos e desfrutarem da vista de Veneza do alto do Campanário da Torre de São Marcos.
A Libreria Acqua Alta di Venezia era um dos seus destinos, não só pela fama que tem de os livros estarem expostos dentro de barcos, como queria oferecer um de presente a Luca. Antes passaria no Bairro Dorsoduro para ver a casa Meuseu Peggy Gugghenheim.
O rosto daquela mulher do hotel não lhe saía da cabeça. Seria esposa de algum dos seus colegas?
Estava certo de a ter visto. Mas onde?
Parou em frente de uma vitrine a observar as máscaras venezianas. Todas de cor preto, com diferentes designs e penduradas em forma de peixe, a forma que Veneza tem, quem a vê do alto.
E observou-as, uma a uma.
Imaginou a elegância de uma mulher num vestido preto, escondendo o rosto por trás de uma daquelas máscaras.
Entrou na loja.

Todas as quartas feiras e durante 12 semanas publicaremos um texto novo inspirado nas cores dos lápis da caixa que dá nome ao desafio no blogue da Fátima

Acompanha-nos nos blogues de cada uma, ou através da tag "Desafio Caixa de lápis de Cor". Ou então, junta-te a nós ;)

Neste desafio participam,  A 3ª Face, a Ana D., Ana de Deus  a Ana Mestre,  a bii yue, Célia, a Charneca Em Flor, a Concha, a Cristina Aveiro, a  Fátima Bento ,a Gorduchita, a Imsilva, o José da Xã, a Luísa De Sousa, a Maria, a Miss Lollipop, a Peixe Frito   e eu.