Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

o 2º confinamento

Maria Araújo, 15.01.21

começou hoje às zero horas, acho que o governo devia ter deixado para amanhã.

alguém comentou comigo que este confinamento é uma farsa e lembrei-me desta piada, que anda nas redes sociais, com uma lista de afazeres para uma pessoa que trabalha,tem filhos, tem um cão, precisa de ir às compras

apesar de algum exagero, não deixa de ser uma realidade

Sem Título.png

 

 

 

 

 

 

 

confinamento ao fim de semana

Maria Araújo, 20.11.20

faz, quem tem negócio, o que pode para não perder dinheiro.

fui a pé ao cemitério, de manhã, no regresso estava perto do cabeleireiro, decidi passar lá e marcar tratamento para a próxima semana.

entretanto,lembrei-me de perguntar até que horas está aberto ao sábado de tarde,respondeu-me que está fechado.

achei estranho, sei que costuma trabalhar quando tem marcações.

de repente,lembrei-me que nos fins de semana de confinamento, é obrigatório fechar às 13 horas.

o meu sobrinho neto precisa de cortar o cabelo, mas  levá-lo a pé demora tempo,fica distante de casa, ir de carro é difícil conseguir estacionamento, é o sábado de tarde o ideal.

e diz-me ela: " agora, fechamos ao sábado de tarde, mas abrimos ao domingo de manhã, e à segunda-feira,que tinhamos o nosso dia de descanso, vamos abrir o salão, precisamos de recuperar estes dias sem trabalhar."

é grande o esforço e o sacrifício, abdica-se de tudo, quem precisa de sustentar afamília.

uma pergunta

Maria Araújo, 15.11.20

dois dias sem sair de casa, o televisor está ligado nesta sala, porque me apetece.

ao início da tarde, vi que o programa habitual de domingo,da SIC, transmitido na rua, está, hoje, no estúdio e dedicado a Marco Paulo.

passei na RTP1, que tem agora um programa em directo e no estúdio, não vi nada do que está a tratar, fui para a TVI e verifiquei que o "Somos Portugal" está a ser transmitido na rua, um programa dedicado ao Emigrante, pergunto:

se tivemos de ficar em casa, restaurantes que não abriram, cafés, supermercados que às 13horas já estavam fechados, e todos,mas todos cumpriram  as regras, por que razão a TVI faz o programa na rua?! 

e acontecendo num lugar em que não seja obrigatório o confinamento do fim de semana, seria um gesto simpático de mostrar que está solidária com o país confinado, fazia o programa dentro de portas, como todos os outros.

quem precisa de ganhar a vida, e para a maioria das pessoas o fim de semana é vital, acho uma falta de consideração para quem quer conquistar audiências, e se houve autorização do governo para que se realizasse, cá temos os polémicos casos de excepção que causa desconforto na sociedade.

vale o que vale, ou nada, esta minha opinião.

 

 

neste confinamento de fim de semana

Maria Araújo, 14.11.20

comecei a manhã  no Instagram, li este texto  "toquem-se nos corações", ( aconselho a lê-lo), escrito pela pessoa por quem tenho uma grande admiração.

Tenho um pequeno móvel que estava arrrumado na marquise, lembrei-me que ainda tinha tintas que usei para pintar a estante do escritório, trouxe-as da garagem. Na terça-feira, depois de passar a lixa, apliquei o primário. Entretanto, nos outros dias, não lhe pus a mão, andei por aqui e por aqui, a cabeça andava a precisar de silêncio e reflexão.

Hoje, apliquei a primeira demão.

IMG_20201114_125515.jpg

Após o almoço, liguei o pc, estou a escrever este post, porque me apetece dizer-vos o que vou fazer durante a tarde:

-sentar-me no sofá a ver "Valentina", que comecei um dia da semana passada mas adormeci, não me lembro o que vi,tenho de recomeçar no primeiro episódio. E vou estar acompanhada de algo que há muito tempo não faço: pipocas. Mas pipocas feitas na hora, nada de embalagens já confecionadas.

-voltarei ao móvel para aplicar a segunda demão.

-  o fim da tarde será a ler os blogs que estou em falta

- pela noite dentro, vou ver, imaginem, e porque gosto,"O noivo é que sabe".

Entretanto, porque hoje é dia de música,fiquem bem,fiquem em casa, desfrutem do descanso, e bom sábado.

 

dia 13, sexta-feira

Maria Araújo, 13.11.20

em Apúlia, antes do confinamento do fim de semana, um dia de praia sereno, com as temperatura da água e do ar agradáveis. 

IMG_20201113_120634 (2).jpg

IMG_20201113_124911.jpg

IMG_20201113_125005.jpg

IMG_20201113_125141.jpg

E de repente, veio uma onda mais forte, se não estivesse atenta, levava-me as sapatilhas...levou a mensagem.

IMG_20201113_151048.jpg

IMG_20201113_151128.jpg

Fui buscar o carro ao centro, passei pelos restaurantes de Cedóvem, àquela hora chegavam clientes para almoçar.

IMG_20201113_125228.jpg

IMG_20201113_125310.jpg

Almocei na esplanada de um restaurante, apenas eu. Comi bem, estava saboroso,não ia deixar ficar mais de metade da dose, trouxe o que sobrou.

Uma gata preta andava de volta da mesa,queria comer. A dona do restaurante tirou-a dali, mas ela escapava-se, até que se sentou em cima das minhas pernas.Meiga, muito meiga.Tomara que a minha gata fosse como esta!

IMG_20201113_150506.jpg

A dona deste restaurante lamentou amanhã não abrir, e disse-me que se a hora de fecho fosse às15:00h, não faltariam clientes, dava tempo para os servir e fechar a horas.

Segui para Ofir, os surfisitas andavam por lá, caminhei mais um pouco pela beira-mar.

IMG_20201113_140536.jpg

Saí da praia, fui pelo pinhal, passei em casa da minha sobrinha ( vive no Rio de Janeiro) consegui falar com ela pelo whatsapp, disse-lhe que tinha uma visita.

IMG_20201113_143118 (2).jpg

IMG_20201113_143916 (2).jpg

Fui tomar café, estava o céu encoberto,mas a temperatura continuava agradável.

IMG_20201113_150611.jpg

Gosto de Esposende,  não dava tempo para fazer a marginal a pé, fui ver umas lojas giras.

IMG_20201113_153931 (2).jpg

Antes de regressar a Braga, ainda passei pela margem do rio.

IMG_20201113_160839 (2).jpg

IMG_20201113_160844 (2).jpg

IMG_20201113_161008 (2).jpg

IMG_20201113_161414 (2).jpg

Fui buscar o menino ao Colégio.

Quando a mãe chegou, fomos dar um passeio pelas redondezas, o menino na sua moto, deu show.

IMG_20201113_182515 (2).jpg

Dia 13, sexta-feira, foi um dia muito fixe, a não ser ter comprado uma raspadinha e ter saído o dinheiro da carteira, como sempre.

 

não saí decasa

as máscaras

Maria Araújo, 04.05.20

logo de manhã, quando puxei os estores das janelas, nesta rua tranquila e porque a escola está fechada, vi três grupos  de pessoas lado a lado: três mulheres, sem máscaras,  atrás mais duas e ao fundo da rua cinco homens que pararam junto ao prédio em obras; dois deles tiraram as máscaras do bolso e puseram-nas, os outros estão a trabalhar ao relento sem nada a tapar a boca e o nariz.

A semana passada,andavam os trabalhadores da câmara a arranjar um  grande buraco que se formou na rua, esteve esta fechada à passagem de veículos, os funcionários eram qb. Dois ou três usavam máscaras. E pensei para os meus botões: e o que está a fumar,qual a higiene das mãos que levam o cigarro à boca? 

Temo mais agora o contágio,com o regresso ao trabalho de parte da população, do que na fase de confinamento.

imagem.jpg

 

domingo de Ramos

Maria Araújo, 05.04.20

Sem Título.png

seria o dia de passar por uma igreja desta cidade e trazer para casa  o ramo de oliveira e, se  o tempo ajudasse, ver a procissão  dos Passos

 

fotos de 2015

18185418_ezAfD.jpeg

18185422_OmpyY.jpeg

18185433_iQ2gM.jpeg

o mundo está  em confinamento, nunca a expressão" um dia de cada vez" disse  tanto,pelo menos para mim.

Bons dias virão.Tenhamos esperança, força e muita vontade de ficar em casa.
Vai valer a pena este sacríficio.