Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

hora do chá

Maria Araújo, 28.11.17

5ª feira passada, passei no Ikea, comprei umas pequenas coisas para oferecer no Natal, lembrei-me dos biscoitos de Natal de gengibre que adoro para a minha hora do chá.

Encontrei e trouxe duas... porque também gosto das latas.

Tem sido a minha gula à hora do lanche.

 

 

ik.png

amêndoa e gengibre

 

 

ik4.png

 

 

de aveia com canela

 

 

 

 

 

 

 

 

O ritual

Maria Araújo, 11.05.15

RGoFyFB.jpg

Era a primeira vez que a minha amiga ia a um lugar destes, sentia-se mais à vontade se eu fosse com ela, comprou um voucher para duas pessoas, foi um miminho que me deu.

A recepção foi razoável, não senti grande simpatia por parte das funcionárias,  percebi alguma desorganização com as fichas dos clientes.

Entramos para o espaço de massagem, bastante acolhedor, como tem de ser.

Começou a massagem. Com óleos essenciais, as mãos foram aos pés, passaram para os braços e por último a barriga, ora do lado direito, ora do lado esquerdo.

Em seguida, de barriga para baixo, de novo os pés, os braços e ombros, para acabar nas costas.

Foram cerca de 45 minutos relaxantes.

Tinhamos direito ao ritual do chá, que não foi ritual nenhum porque deram-nos dez minutos para nos vestirmos e tomar o chá.

Por onde passei, este ritual faz-se numa sala à parte onde se pode estar pelo menos 15 minutos relaxados a apreciar a bebida. Mesmo assim,  e à pressa, soube-me muito bem.

Quando saímos, a minha amiga comentou "sim, gostei, soube bem, mas esperava algo diferente".

Fim de tarde de Natal

Maria Araújo, 21.12.14

Combinei com uma amiga tomarmos café de tarde, antes do Natal, por que estes dois dias que se apsoximam, é impossível.

Ela precisava de ir a Amares (desde o início do verão que eu não ia lá) dar de comer às galinhas.

Estava uma tarde fresca, mas agradável. Andámos a colher laranjas e limões (para mim), trouxemos ovos e ramos de louro.

Quando saímos de casa, não consegui apanhar o pôr-do-sol, mas captei este lindo fim de tarde.

No caminho, a filha liga-lhe a convidar-nos para tomar um chá.

Hummmm! Uns biscoitos de natal feitos pelo genro, umas compotas deliciosas, pão, chá, lareira acesa, conversa.

Uma tarde calma, agradável... sem contar.

mnmnm 003.JPG

mnmnm 004.JPG

mnmnm 005.JPG

 

E novembro chegou

Maria Araújo, 02.11.14

com frio, chuva e trovoada.

Começam  as tarde de domingo, embrulhada numa mantinha, TV ligada (não nos canais de música pimba, que já deviam ter acabado há muito), ver um filme, ler, tomar um chá ou uma chocolate quentes, umas bolachas com compota, ou geleia, ou marmelada... deixar a tarde acontecer.

Que mudança brusca, hein!

 

b6c27037c5fa32ed75eb56ed5d0b689b.jpg

(imagem Pinterest))

 

 

 

 

 

Fui jantar sushi

Maria Araújo, 12.10.14

Ontem vi-me livre da tala.

Duas horas no hospital privado, entre a primeira e a segunda consultas, após tirar a tala e fazer o RX, esperei 2 horas. E as pessoas reclamavam: "Afinal, mais vale ir ao público. Tanto tempo de espera" (se esperam, reclamam, se são atendidas num minuto, reclamam, ninguém está satisfeito com o que tem).

E  eu, pacientemente, esperava.

A mão está muito inchada, é preciso recorrer à fisioterapia mas a consulta não foi possível mais cedo que o dia 17.

Então, a mão esquerda continua a fazer o trabalho da direita em todas as tarefas, nada de conduzir,nada de ginásio.

À noite, fui convidada para jantar neste restaurante Japonês.

A primeira vez que comi sushi, e bom, foi em Boston, há 8 anos.

Aqui há bons restaurantes (dizem), mas nunca tive vontade de experimentar algum. Não sei escolher a ementa, deixamos esta tarefa para o meu sobrinho que " se pudesse comia sushi todos os dias", comentou.

Comemos bem. Gostei da sobremesa, um quente e frio, que partilhei com a minha irmã.

Mas tão cedo não tenciono repetir a experiência.

Cheguei a casa e fui fazer um chá (faço sempre isto quando janto fora de casa ).