Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

a chica-esperta

19.07.18, Maria Araújo
Das cinco bancadas de flores que há no largo junto ao cemitério há anos que compro na senhora Helena, a florista nos seus 70 anos, que tem a filha a ajudá-la, e  actualmente o companheiro desta. A minha mãe faria ontem 89 anos, a minha irmã mais velha faria amanhã 67 anos, fui hoje ao cemitério pôr flores e  círios, que faço habitualmente de 15 em 15 dias ou sempre que posso. Quando cheguei à bancada das flores, uma cadeira com uma caixa de fósforos em cima vedava a (...)

estás no tapete

19.01.18, Maria Araújo
no ginásio, queres fazer o aquecimento antes de ires para uma aula de grupo quando, de repente,  vês o homem que está do outro lado, em frente a ti, também no tapete, a escabichar os dentes. Depois, com os dedos húmidos da saliva, passa-os na máquina. Volta ao mesmo.Abre a bocarra, enfia os dedos nos dentes, escabicha, escabicha. Tira-os da boca e lambe-os. Felizmente, chegou a hora da minha aula. Já estava a ficar enojada com a cena. Bolas! Parava a máquina e ia escabichá-los (...)

Ó vó, deixe estar! Não é preciso, vó!

17.09.13, Maria Araújo
foi o que ouvi quando passava junto de uma senhora, a avó, que, de porta moedas na mão, fazia questão de dar uma notinha ao rapaz, que teria 16 anos, louco por a ganhar. Uns metros à frente, um grupo de jovens olhava a "cena" e dizia: "Tanto alarido quando viu a avó. E a avó deu-lhe dinheiro. Que cena meu!" E a "cena" levou-me ao meu tempo de adolescente, quando a minha avó dava a mesada aos rapazes, sempre, e às raparigas, de longe a longe. E neste longe a longe, as palavras (...)