Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

Ter | 16.03.21

coisas do meu dia

Maria Araújo
em Janeiro, já se previa o confinamento, fora ao cemitério pôr flores decorativas, não plásticas,que tinha em casa. ontem, com o primeiro dia do desconfinamento para as creches e escola do 1º ciclo, pensei que talvez o cemitério estivesse aberto, fui ver ao google, e sim,confirmava. quando lá cheguei, as flores estavam intactas, não desbotara a cor mas este post é para contar o seguinte: estava na campa dos meus avós, mais à frente, umas mulheres de etnia cigana limpavam a (...)
Sab | 16.01.21

as filas não são só para o supermercado

Maria Araújo
... infelizmente por nossa  culpa.. Em Março,quando o pai da minha amiga M faleceu ( doença não covid), o panorama na entrada do cemitério era este: A minha homenagem foi o meu silêncio dentro do carro. Depois do cortejo fúnebre passar o portão do cemitério, foi fechado. Quatro homens estavam cá fora com máscaras nas mãos, presumi que haveria outro funeral. E nesse curto espaço de (...)
Sex | 23.10.20

de novo na caixa do supermercado

Maria Araújo
Na próxima semana, o cemitério de Braga vai limitar o número (250) de pessoas que vão limpar  as campas dos seus familiares. Ora pensando  eu que já na próxima semana vai haver um número substancial de pessoas que vão querer antecipadamente fazer esse  trabalho, decidida a ir na segunda de manhã cedo, pensei melhor, e fui hoje. Ontem, no supermercado, tinha visto uns vasos com flores, que aguentam a semana e os Santos, lembrei-me de comprar dois e deixá-los hoje. Além dos (...)
Qui | 21.05.20

continuo por casa

Maria Araújo
saio para ir às compras,ou para ir ver o meu sobrinho neto, que vive a  poucos metros de minha casa, percebo, nestes pequenos percursos, que  muitas pessoas arranjam pretexto para sair de casa,.  pois hoje, queria ir ao mercado municipal, que ainda funciona provisoriamente perto da Câmara Municipal, estava indecisa, ainda não me sinto à vontade para enfrentar as pessoas. e não fui. depois, pensei ir ao cemitério, a pé, mas com o vai, não vai ao mercado, já não era muito (...)
Qua | 31.10.18

no cemitério

Maria Araújo
Não chovia quando saí de casa para ir ao cemitério fazer aquelas limpezas mais profundas às campas dos meus familiares. No cemitério há armários em todos os sectores, com regadores azuis e vassouras para as pessoas servirem-se e colocá-los no lugar depois de os usarem, o que faço  sempre que lá vou. Ora,  hoje, calculei que estariam muitas pessoas nas limpezas, levei um balde azul e uma vassoura.  Lavada a dos meus avós ( onde está o meu irmão mais velho, muito querido (...)
Qui | 19.07.18

a chica-esperta

Maria Araújo
Das cinco bancadas de flores que há no largo junto ao cemitério há anos que compro na senhora Helena, a florista nos seus 70 anos, que tem a filha a ajudá-la, e  actualmente o companheiro desta. A minha mãe faria ontem 89 anos, a minha irmã mais velha faria amanhã 67 anos, fui hoje ao cemitério pôr flores e  círios, que faço habitualmente de 15 em 15 dias ou sempre que posso. Quando cheguei à bancada das flores, uma cadeira com uma caixa de fósforos em cima vedava a (...)
Ter | 31.10.17

do meu dia

Maria Araújo
Tenho andado muito calma nas tarefas do meu dia-a-dia, faço as coisas com tempo, ou se deixo algo por fazer não fico stressada, desligo o computador para que não me distraia a ler blogs ( a minha perdição) e me esqueça do que ficou em suspenso, enfim, gosto deste momento que passo e espero continuar por muito mais tempo. Ontem de manhã, depois do ginásio, fui à florista comprar um ramo, pequeno e simples, para a campa dos meus pais e irmã mais velha. Seguiria de imediato para o (...)
Sab | 22.04.17

coisas do meu dia

Maria Araújo
Faz hoje 15 anos que faleceu um jovem de 37 anos, meu cunhado. Fui  ao cemitério pôr um ramo de flores na sua campa, nas dos meus pais e irmãos, também. Quando estava a encher o regador de água, mesmo em frente a mim, um senhor bem parecido, não mostrava ter dificuldades financeiras, inclinado sobre o caixote do lixo escolhia as melhores flores. E tinha umas quantas na mão. Fiquei desolada.        
Sex | 08.04.16

abandonado?!

Maria Araújo
ndo com os meus gémeos doridos, não fui à aula da manhã, acordei cedo, fui ao cemitério ( vinte minutos a pé, foi a minha ginástica de hoje)  pôr flores e lamparinas nas sepulturas dos meus familiares . Os meus pais e a minha irmã mais velha estão na mesma sepultura, o meu irmão mais velho está na dos meus avós.  Pouca é a família que lá vai. As placas dos meus avós e irmão metiam nojo de tanta humidade que tinham. Meia hora a tirar a sujidade, levei meio limão e cif. (...)