Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Braga

por Maria Araújo, em 14.06.18

está linda!

À noite, estarei na Praça da República para ver o "Fiat Lux!" - Acender das Luzes de São João.

IMG_20180614_164252.jpg

IMG_20180614_164221.jpg

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

a caminho

por Maria Araújo, em 09.06.18

da estação de comboios,  manhã cedo, Braga veste-se para o São João.

Até já Lisboa.

1528534980665.jpg

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

perdi a cabeça!

por Maria Araújo, em 12.05.18

526_780x439.jpg

 

Mais uma edição da Agro de Braga, em anos transactos, nas primeiras edições, durava cerca de quinze dias, passando para uma semana, ficou-se de há longos anos pelos quatro dias.

IMG_20180512_163136.jpg

Uma feira que atrai pessoas de todo o norte, tem muita oferta, há muito para ver e consolar os estômagos de coisas tão boas (mas que fazem mal se for um hábito), como os enchidos.

IMG_20180512_164027.jpg

IMG_20180512_164106.jpg

Este ano, temos um Forum novo, mais espaçoso e apelativo, os forasteiros enchem o espaço e os bracarenses  aproveitam para provar de tudo um pouco, sobretudo vinho, e gastarem os euros em bons produtos.

IMG_20180512_163158.jpg

Ora andava eu por lá a ver o que poderia comprar, dei a volta à restauração, fotografei enchidos, legumes, doces, gelados, crepes, compotas, até que reparo numas fatias de presunto que  saíam de dentro do pão amontoado de propósito para atrair as gulas de quem por ali passava. 

IMG_20180512_163950.jpg

IMG_20180512_170026.jpg

IMG_20180512_172543.jpg

IMG_20180512_164456.jpg

IMG_20180512_170356.jpg

Os funcionários, não paravam; um cortava o presunto, outro as bifanas, outro grelhava as carnes que iam para a mesa dos gulosos destas iguarias tradicionais portuguesas.

IMG_20180512_170340.jpg

Um casal comprava um sande, já com o presunto, mas havia mais. Com uma colher o funcionário barrava a outra parte do pão, com queijo da serra. Ai Senhor Jesus, que tentação!

IMG_20180512_170711.jpg

Embora tenha cuidado com a minha alimentação e nem seja grande apreciadora de queijos, aquela sande fez-me despertar o desejo da gula, até porque adoro presunto.

Seis euros cada,  pedi uma para trazer para casa. 
Quando o funcionário vai segunda vez ao queijo, pedi que não pusesse mais.

À quantidade que põe, um queijo dará no máximo para três sandes.

IMG_20180512_172619.jpg

Voltei à bancada dos doces, faltava a sobremesa para hoje. Embora prefira fruta a doce, mas já que ia cometer um pecado ( espero que não me faça mal), mais uma gulodice não faria diferença.

E trouxe o que ele respondeu à minha pergunta: a ferradura, que leva canela e tem recheio de ovos.

Este doce tem a massa do folar, é uma delícia, porque não é doce demais.

IMG_20180512_194607 (1).jpg

Em casa, fiz um chá e comi uma grande fatia de ferradura, nham, nham, nham (é infalível que o chá de cidreira vai ter de entrar em acção, mais logo).

Hoje, perdi a cabeça! 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

a caminhada desta manhã

por Maria Araújo, em 28.04.18

porque não fui ao ginásio, foi pela via pedonal da Ponte de São João, a azáfama de repórteres era grande, acontecia a entrevista ao Presidente da Câmara, a propósito da inauguração do novo Forum de Braga, antigo Parque de Exposições.

Um lugar a visitar, em breve.

IMG_20180428_112152.jpg

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Aqui nasceu Portugal"

por Maria Araújo, em 27.04.18

Dizem com muito orgulho os Minhotos de Guimarães, rivais também dos Minhotos de Braga, embora para mim somos todos portugueses não há cá rivalidades, isso é só no futebol, que também acho ridículo, mas é um facto que os Vimaranenses são vaidosos porque a sua cidade é o berço da "naçon", dificilmente aceitam perder, ou ter menos que os outros, quando um tem, eles também querem ter.

IMG_4320.JPG

A minha amiga M tinha-me convidado para ir com os alunos a Guimarães. O plano era a visita ao Paço Ducal e Castelo, subíamos o teleférico até à Penha, almoçávamos por aqui, seguíamos à tarde para o Bom Jesus,  subíamos no funicular, os miúdos (adolestcentes, na sua maioria) iriam andar de barco, os autocarros esperavam por nós, seguiam para a escola à hora de os miúdos apanharem os transportes escolares para casa.

IMG_4325.JPG

 

Raramente recuso os convites da minha amiga M, disse que sim, bastava dizer o dia do passeio para não marcar nada para o dia. E nas férias da Páscoa avisou-me que seria dia 27, hoje, portanto. 

Levantei-me às 7h00, roupa destinada para passear, mal acordo e vejo o tempo que fazia, estava a chover, altero para uma roupa mais quente. Grande azar! Ontem ainda tinhamos um calorzinho agradável, pensei que a chuva viesse para o final do dia.

IMG_4330.JPG

 

Já estava no carro à minha espera, quando cheguei, fomos ao lugar habitual de trocas de boleias, já estavam alguns colegas à nossa espera, seguimos para o encontro com os alunos.

Feita a distribuição dos miúdos pelos autocarros, fizemos a pequena viagem até Guimarães, a chuva não era intensa, mas estava frio, sabia bem mais uma camisola aconchegada ao corpo.

 

 IMG_4334.JPG

Chegamos a Guimarães, os miúdos iam comer um lanchinho, estão sempre com fome (passam o tempo a comer merdices( gomas, rebuçados, chiqueletes, batatas fritas...) antes de entrarem para o Paço. No largo já se viam muitos turistas, eu ansiava um café, felizmente tinha um em frente ao monumento, senti-me mais confortável com a cafeína.

IMG_4343.JPG

 

Infelizmente, a maioria dos miúdos não sabe estar em lado nenhum. Foi-lhes pedido que não falassem alto, mas não escutam, não querem saber, corriam dentro das salas do Paço, tocavam os objectos, foram chamados à atenção várias vezes não só por nós como pelos funcionários do edifício.

Nunca tinha visitado o Paço, fiquei fascinada  não só com o exterior, mas também o interior sobretudo as tapeçarias, que muito gosto.

IMG_4344.JPG

Ao lado, fomos para o Castelo. Adoro muralhas, castelos, torres, tudo o que seja alto, e seguro, para poder apreciar tudo o que está à volta e fotografar.

IMG_4353.JPG

Mais uma vez aqui, andei pelas muralhas, mais uma vez aqui foi preciso repreender os miúdos, algusn com 14/ 15 anos, que faziam das suas diabruras como se estivessem no pátio da escola a brincar.

Os estrangeiros seguiam com cuidado e olhos abertos, não fosse algum dos miúdos ter ou provocar alguma queda.

E sem me conhecerem de lado algum, repreendia-os, dizia que era uma inspectora contratada para os vigiar.

IMG_4395.JPG

IMG_4408.JPG

IMG_4418.JPG

 

IMG_4419.JPG

 

IMG_4417.JPG

IMG_4434.JPG

 

Pela hora do almoço fomos para, e diziam eles o "telesférico". Muito miúdos demorámos bastante tempo metê-los nas cabines. Vários casais estrangeiros atrás daquele infinito número de crianças, um deles perguntou-me onde podiam  comprar os bilhetes, ( que era no mesmo local onde se entrava para as cabines), tiveram de esperar que a criançada entrasse para comprarem os seus bilhetes, e enquanto isso não acontecia, estava eu no fim da fila para que nenhum miúdo ficasse de fora,  o casal que estava atrás de mim meteu conversa e soube que eram Mexicanos, tinham começado a visita a Portugal pelo sul, subiram até Lisboa. Já tinham visitado Coimbra e Fátima, subiram até ao norte do país, e daqui desceram passando por Caminha, Cerveira, Viana do Castelo, Ponte de Lima, Braga, Guimarães. Voltariam a Braga , queriam ir ao Santuário do Sameiro, já tinham visitado o Bom Jesus, iriam para o Porto. 

IMG_4444.JPG

 

Entretanto, entrei para a cabine com a minha amiga M mais três miúdas que estavam histéricas com a subida e o que viam.

Do lado oposto, virava-me para poder fotografar a cidade lá do alto.

IMG_4452.JPG

IMG_4458.JPG

 

IMG_4465.JPG

 

Gostei, ignorei a altura, o que estava por baixo de nós, o percurso e sobretudo porque se percebe que este já precisa de manutenção. Quando pus os pés em terra foi um alívio.

IMG_4466.JPG

IMG_4467.JPG

Já na Penha, o sol brilhava, os miúdos estenderam as tolhas nas mesas de granito, abriram as marmitas com o farnel, almoçaram a correr para irem para a brincadeira.

Eu e a M sentamo-nos a comer as nossas sandes, as outras colegas tinham farnel.

O comboio de cidade estava no local para ganhar dinheiro, era ver os miúdos pagarem 1 euro para dar a volta ao espaço da penha, uma alegria, pareciam bandos de pardais à solta. Dizia eu que o dia estava ganho com estes miúdos.

Fui visitar a igreja da Penha.

IMG_4474.JPG

IMG_4469.JPG

 

16horas metemo-nos à estrada, íamos dar o prazer de algumas crianças subirem o fincular do Bom Jesus, experiência que nunca tiveram.

Mais algazarra, todos excitados à medida que o funicular subia.

 

IMG_4484.JPG

Lá em cima, foram directos aos gelados, seguiriam para o lago para andarem de barco. Cada bilhete custava 1,50 euros por 15 minutos. A excitação era maior quando se meteram nos barcos, à vez, alguns atreviam-se a fazer algumas piruetas, as colegas tinham de berrar para  que tivessem cuidado.

IMG_4511.JPG

 

Felizmente nada aconteceu, mas é um risco e uma reponsabilidade para os adultos estes passeios e terem de tomar conta de cerca de 150 adolescentes e levá-los para casa direitinhos.

 

IMG_4519.JPG

 

 

Ora eu ficaria pelo Bom Jesus, não precisava de ir à escola com a minha amiga M, um ex-colega reformado ia buscar uma das colegas, vinha com eles.

Lembrei-me de fazer o pecurso a  pé do Bom Jesus até ao lugar onde deixara o meu carro. E se o pensei, pus em prática. Despedi-me de todos os professores, voltei ao funicular fiz a descida, e meti pés ao caminho estrada abaixo.

IMG_4493.JPG

 

O vento era frio, mas estava sol, em 45 minutos estava junto ao meu carro, segui para casa.

A M perguntara-me se estava arrependida de ter ido. 

Óbvio que não. Nunca visitara o Paço Ducal, nunca fora ao Castelo, fora à Penha em criança, e apesar de ter ido várias vezes a Guimarães, uma cidade simpática e que gosto de verdade, ficara pelo centro da cidade.

Os vimaranenses têm orgulho em dizer "Aqui nasceu Portugal" e  honra seja feita, têm os seus monumentos bem conservados, dignos de receberem os mais altos representantes do país e do estrangeiro.

IMG_4437.JPG

 

 

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

as Setes Fontes

por Maria Araújo, em 22.04.18

Muito faladas e visitadas, classificadas Monumento Nacional, estas Fontes ficam em Montariol, a sua construção data do século XVIII, abasteciam de água os vários cantos da cidade.

 

"O manancial é constituído por sete fontes, quatro delas com edificações de planta circular em pedra aparelhada e teto em abóbada ("mães d'água"), a que se somam minas abertas na pedra com condutas e galerias. A conduta principal nasce na primeira "mãe d'água" e prossegue, captando as águas das demais minas e mães d'água até ao Areal, onde existia a última mãe d'água. Esta última e parte do canal, foram destruídas em nossos dias por uma construtora civil para dar lugar a blocos habitacionais.

O canal prossegue pela rua do Areal, Largo de Monte d'Arcos, Rua de São Vicente, Rua dos Chãos até ao atual Largo de São Francisco, onde existia uma mãe d'água distribuidora para as ruas da cidade, mais tarde escritório de uma companhia de seguros."

 

IMG_4236.JPG

 

Há cerca de quinze anos que por lá passara quando as tarde de sol de domingo eram em casa da minha irmã mais velha, ainda aquela zona estava entregue a si própria, não havia Universidade, não havia Hospital, não havia construções, havia uma casa aqui e ali, uma delas com uma torneira de água corrente que as pessoas que por ali caminhavam, ou paravam os carros até ao pequeno caminho junto à casa, e enchiam  os garrafões desta preciosa água, ninguém cuidava daquele espaço, uma parte "roubada", entretanto, para a construção do hospital. 

Hoje, Dia Mundial da Terra, decidi desafiar a minha irmã para fazermos uma caminhada pelas Sete Fontes. Não tinha a certeza da distância, fomos de carro até ao extremo da freguesia (com algumas casinhas engraçadas) não havia qualquer sinalização que nos indicasse onde começava o caminho, perguntamos a um morador que por ali estava, comentou que não sabia se o portão estaria aberto, devíamos ter deixado o carro no lado de baixo da estrada. Percebemos que seria por onde havíamos de ter começado a visita, uma vez que tivémos de voltar para trás porque o carro estava longe e estavamos junto aos prédios que noutros tempos foi construído  sem respeitarem o espaço, foi-nos dito por um "ciclista" que começava ali a sua pedalada .

Das obras??? de preservação deste espaço que foram feitas após a construção do hospital, constatámos que pintaram as mães d'água (as fontes em forma de capela) não existem placas que nos digam o nome das fontes e/ou das minas. Quando se falou na recuperação desta área cheia de árvores, supus que haveria espaços para se usufruir de piqueniques, de leituras, de reflexão, o que não encontramos. Há, sim,  lixo, há arbustos por cortar, há esquecimento de um rico pulmão que necessita urgentemente de ser limpo.

Embora todas as fontes e depósitos de minas estejam fechados, podemos ver o  seu exterior e as condutas de pedra que abastecem as fontes e chafarizes da cidade até cerca de 4km,  autênticos trilhos que podemos calcorrear ao som do murmúrio da água que nos enche a mente de paz, vale a pena visitar o local.

Todas as fotografias aqui publicadas são de minha autoria.

IMG_4199.JPG

( mãe de água com brasão)

 

IMG_4201.JPG

(hospital de Braga) 

 

IMG_4205.JPG

( canal de pedra)

 

IMG_4212.JPG

 (respiradouro)

 

IMG_4216.JPG

 

IMG_4222.JPG

IMG_4225.JPG

IMG_4230.JPG

 (Mina)

 

IMG_4214.JPG

Felizmente, há quem aproveite o espaço para fazer equilibrismo

IMG_4231.JPG

 

 Infelizmente, os sinais de lixo

IMG_4207.JPG

 

IMG_4206.JPG

 

IMG_4211.JPG

IMG_4237.JPG

IMG_4239.JPG

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

que friooo!

por Maria Araújo, em 22.03.18

 

 

Manhã em casa a tratar das minhas tarefas pessoais, à quinta-feira não costumo ir ao ginásio, fazer compras no mercado ficará para quinta-feira de Páscoa, depois do almoço fui dar uma volta pelo centro, há algum tempo que não passava por lá. 

Tirava umas fotografias às decorações da Semana Santa, alguém mete-se comigo, não dei conversa, até que me pergunta se não o conheço. E foi então que reparei quem era o senhor.

Era o pai da minha amiga M.  E ficamos uns bons minutos na praça em frente às duas grandes e belas igrejas, a conversar sobre as casas abandonadas, o centro comercial, uma construção dos anos 80, uma aberração do ex-presidente da Câmara, e muitos outros edifícios ao abandono dos quais já muito se falou, nos projectos,  alguns pendentes porque são propriedade da igreja, ficam assim "chutados" para canto. 

É que "o velho hospital de Braga está em obras,  será um hotel de luxo",  diz o pai da minha amiga e "a Câmara devia obrigar os donos destas casas da Rua de São Bentinho a arranjarem as fachadas nem que por dentro estivessem a cair, mas o exterior devia ser preservado, quiçá a Irmandade de Santa Cruz as comprar e aumentar ao lar de idosos.

E nesta treta toda, ele, o pai da M, que tem tido alguns  problemas de saúde, diz-me: "está muito frio, é hora de regressar a casa".

E com este frio bem gelado, com vontade de tomar o meu chá quentinho e as cookies que a minha amiga ofereceu, ainda fui comprar umas coisas giras para fazer umas decorações de Páscoa.

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

passeio de domingo

por Maria Araújo, em 26.02.18

IMG_4102.JPG

e antes que a chuva regresse, subi o Monte Picoto para fotografar a cidade com  vista panorâmica de  360º.

IMG_4104.JPG

o monte da Falperra e Sameiro com os vestígios dos incêndios do fatídico dia 14 de Outubto de 2017

IMG_4106.JPG

para oeste

IMG_4108.JPG

subindo a rampa até ao cimo do monte

IMG_4111.JPG

IMG_4112.JPG

o símbolo de Braga Capital Europeia do Desporto, que à noite fica assim

IMG_4116.JPG

lado norte

IMG_4119.JPG

descendo o miradouro

IMG_4124.JPG

IMG_4126.JPG

IMG_4115.JPG

o centro da cidade e a Avenida da Liberdade

IMG_4127.JPG

O centro da cidade é pequeno e calmo.

Os arredores, que eram mato e terreno de cultivo privado, estão, desde os anos anteriores à crise, carregados de cimento.

Braga cresceu de mais, mas é bela e tem outros miradouros que já fotografei aqui, aqui e aqui, falta este, cuja fotografia publiquei aqui.

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

estou contigo

por Maria Araújo, em 15.02.18

Sérgio Ambrósio, quando dizes que o amor não é uma linha recta, são altos e baixos;quando dizes que o amor não é uma noite, mas é uma vida; que o vosso amor há-de continuar a ser lindo. 

Estou contigo, Sérgio Ambrósio.  O teu amor ainda te vai dar muitas surpresas e alegrias.

Já o meu amor por ele não é em nada semelhante ao teu.

Nunca lhe prometi fidelidade,mas o vermelho do meu sangue ficou branco cor do gelo quando vi os três actos daquela marselhesa maldita, daqueles tão maldosos actos.

Ficou o verde da esperança dos três actos benditos que os leões trazem das terras frias cazaquistanesas.

E se o teu lema é "tudo passa carago",  estou contigo, Sérgio Ambrósio, para o que der e vier.

 

Sem Título.png

 

 

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)

O jogo

por Maria Araújo, em 24.01.18

IMG_20180124_230616.jpg

 

Não me leves a mal, Sérgio Ambrósio, mas o Casillas foi um falhanço nos pênaltis

Devemos dar a mão à palmatória, o Rui Patrício brilhou.

O.teu Porto está em forma, vai longe.

 

Início

Autoria e outros dados (tags, etc)


foto do autor


o meu instagram


Desafio - Foto da Semana


2º desafio de leitura

desafio

desafio temático de fotografia

20396075_DY5aH.jpeg



Encontros - eu vou

eu 1..jpg encontro 3º Encontro.png 4ª Encontro.png Selo 5º Encontro.PNG 6º. Encontro Bloggers (selo v1).jpg

Encontros - eu fui

IMG_2230 (2).JPG MARCADOR


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D