Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

os sacos térmicos de sementes

Maria Araújo, 15.07.19

Escrevi sobre o assunto, aqui, uso no inverno para a lombar, tem sido muito usado neste verão, todas as noites, ora sentada no sofá, ora deitada na cama, ponho-o sobre o ombro e braço, é de um efeito calmante que até adormeço.

Depois de uns quantos meses sem ir às aulas de hidroginástica, fui ontem ( ao domingo o ambiente é diferente, tão mais calmo que a professora comentou: "hoje, estou sozinha na aula" . Alguém perguntou porquê, respondeu que ninguém, dentro da piscina, falava). Sem dores,  fiz todos os exercícios com a intensidade de sempre, apenas sentia um intenso formigueiro.

Com a ajuda da fisioterapia, que já vai na 11ª sessão, estou, agora, a sentir melhoras, embora o formigueiro na mão não me largue.

Se as melhoras também se devem ao saco de sementes, e esquecendo que sou calorenta, continuarei a usá-lo.

Está na hora, também, de comprar novas sementes e substituir estas que, apesar dos anos que que têm passado pelo microondas, ainda exalam um cheirinho muito agradável.

 

 

 

são bicos de papagaio

Maria Araújo, 08.07.19

bicos-de-papagaio_13787_l.jpg

(imagem da internet)

 

disse-me o médico especilista em neurocirurgia, que fui pela primeira vez, hoje, e a conselho de uma amiga.

- Não é hérnia cervical-, comentou.

Na verdade, a dor tem diminuído, estou em tratamento de fisioterapia, mas há fases do dia que o braço fica rígido, com dor e formigueiro, e pouca sensibilidade no dedo indicador.

Evitar esforços, atenção à postura, continuar com a fisioterapia e a ginástica que faço, Pilates e Hidroginástica ( há quanto tempo não vou???), a recuperação pode demorar, garantiu-me que vou melhorar.

Cirurgia, NÃO!

Resta-me dar tempo ao tempo.

 

 

 

 

vida esta!

Maria Araújo, 15.09.14

com o braço direito inerte, o esquerdo vai (re)agindo, e muito bem, às suas novas tarefas de actor secundário a principal.

Para tomar banho, uma toalha enrolada no braço direito, um saco grande do lixo até ao ombro, puxa o fio com a mão dá duas voltas para o prender, segura uma ponta com os dentes, dá um nó, puxa, dá outro nó, mas não aperta demais.

Não está a correr mal, para o primeiro dia.

Entretanto, e porque a chuva me impediu de ir caminhar (ginásio só quando estiver livre de tudo isto), ando aqui a brincar aos testes...

 

o resultado da Noite Branca

Maria Araújo, 14.09.14

com uma multidão imensa e com a juda de São Pedro, um querido em manter a noite super agradável e divertida, foi: no regresso a casa, cedo, depois de tirar uma foto com o telemóvel e quando estava a abrir a carteira para o guardar, num dos muitos estúpidos mecos escuros que se estendem no passeio, que não vi, e não me perguntem como aconteceu, porque foi tão rápido, caí para o lada de fora do passeio, o corpo em cheio sobre o meu braço direito e o resultado da Noite Branca está na fractura do braço.

Agora e durante um mês, se não for mais, ginásio já foi à vida; dentro de casa, na cozinha, só com ajuda.

Mas o esquerdo está a safar-se nas tarefas básicas.

A tala começa a incomodar-me.

E assim acontece...

 

 

  (imagem daweb)