Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Uma palavrinha meiga sabe sempre bem

Maria Araújo, 09.04.13

Ontem, fui levar o carro à oficina e regressei a pé, a casa.

Ando a namorar um blusão de pele, já tinha espreitado a MD, que tem o que quero, mas como ando a cortar nas compras de roupa, achei o preço exorbitante e desisti.

Passando junto à Bershka, uma das lojas do grupo Inditex, entrei  e dei uma vista de olhos pela coleção.

E vi um blusão que gostei. Peguei num e ao dirigir-me a um dos espelhos da loja (não precisava de ir aos provadores), um dos cabides estava sobrecarregado de camisas e ao passar toquei nas peças e estas caíram ao chão.

A loja não tinha ninguém. Duas funcionárias estavam atrás do balcão, na conversa.

Comento, alto: "já fiz asneira" e baixei-me para levantar as cruzetas com as respetivas peças e pô-las no lugar.

Pois bem, nenhuma das funcionárias disse: "deixe estar, eu/nós apanho(mos)".

Vesti o blusão, deixei as minhas coisas junto a uma prateleira de bijuteria e fui buscar o tamanho acima do que experimentara.

Pois bem, elas viram todos os meus movimentos, não arredaram pé do balcão, não perguntaram se precisava de ajuda, e continuaram na conversa.

E eu continuei na minha: servi-me a mim própria e nada comentei.

Mas devia tê-lo feito.