Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

estou no bar do ginásio

Maria Araújo, 22.06.20

a conversa das companheiras do lado é sobre Pedro Lima.

Um homem bonito, simpático, simples, bom pai, falava sempre dos filhos.

O que teria levado a suicidar-se: emprego, vida económica confortável,  empréstimos, mais empréstimos, a pandemia, a depressão.

Com todo o respeito por estas pessoas que se suicidam, e farta de ler daqui, dali, dacolá,  prefiro não julgar.

 

no parque de estacionamento

Maria Araújo, 10.09.18

MERCEDES BENZ S CLASS CABRIOLET 2018 006.jpg

No bar do ginásio, ia tomar o meu café, duas colegas das aulas de Pilates e Antigravity convidaram-me a sentar na mesa delas.

Vinte minutos de conversa, estava na hora de regressar a casa, desci no elevador com uma delas, tínhamos os carros no parque, quando me aproximei do meu, estacionado ao lado de um desportivo, comento eu: "Que carrão giro! Se bem que..."

Ela aproxima-se dele e abre-o.

Nunca a vira chegar ou sair de carro, ri-me e acabo a frase " ...se bem que gosto de os admirar, mas sou fã de carros mais pequenos".

Responde ela: " Eu também gosto de carros mais pequenos, mas este é o que tenho, ando com ele".

Arrancou.

E eu que tenho algum conhecimento dos modelos e marcas, não consegui identificar a deste.

estás no tapete

Maria Araújo, 19.01.18

no ginásio, queres fazer o aquecimento antes de ires para uma aula de grupo quando, de repente,  vês o homem que está do outro lado, em frente a ti, também no tapete, a escabichar os dentes.

Depois, com os dedos húmidos da saliva, passa-os na máquina.

Volta ao mesmo.Abre a bocarra, enfia os dedos nos dentes, escabicha, escabicha. Tira-os da boca e lambe-os.

Felizmente, chegou a hora da minha aula. Já estava a ficar enojada com a cena.

Bolas! Parava a máquina e ia escabichá-los para a casa de banho, ali perto,  junto ao bar.

 

dental-care-2516133_960_720.png

 

os aniversários de verão

Maria Araújo, 13.07.17

Os aniversários são motivo para nos encontrarmos. A Ana, a Mafalda e a Zé fizeram anos recentemente, juntamos  estes para comemorar num só jantar, em especial porque a Zé  fez 50 anos na terça-feira.

O jantar correu bem, uma das amigas sugeriu cantarmos os parabéns no bar de um seu familiar, no Bom Jesus.

A noite estava muito agradável. Um bar com uma música simpática, um volume de som razoável que permitia que todos nos ouvíssemos ( contrariamente à maioria dos bares da cidade).

Muito bem decorado, uma esplanada apetitosa com as mesas todas ocupadas, o nosso grupo era grande, ficámos dentro.

Cantamos os parabéns à menina dos 50, as outras duas amigas que fizeram anos antes tiveram direito, também. Seguiu-se a entrega dos presentes às três.

Eu e uma das amigas, que não bebemos bebidas alcoólicas, o dono do bar sugeriu-nos um cocktail de néctar de frutos com limão. Os outros treze beberam gin, a aniversariante bebe sempre água.

Conversa, risos, fotografias, filmes, foram momentos de convívio saudável.

Uns saíram mais cedo. Três dos nossos amigos tinham uns quantos quilómetros a fazer, os da cidade ficaram até às 2h30.

Não tinha sono, peguei no telemóvel para fazer este post.

Quando dei por mim, o telemóvel caiu-me das mãos, os olhos fechavam-se. Olhei o relógio que  marcava 3h20, desliguei tudo. Estou agora, às 12h50 a acabar de redigir o inacabado post.

Gosto das noites de verão como a de ontem.

Vêm as férias, para setembro há mais. 

1499948493734.jpg

 

no bar do ginásio 2

Maria Araújo, 13.01.17

A minha sobrinha, residente no Rio de Janeiro, está cá por um mês.

Antes de vir, contactou o ginásio HP para frequentar as aulas Pilates e Body Balance, e os filhotes, a natação.

Tem ido quase diariamente, ficando eu um ou outro dia com os filhotes, ou quando vamos as duas, vai a Sofia para casa dela e fica cuidar das crianças.

Hoje, e a convite da professora de Pilates, foi comigo a uma aula em que usamos pequenos aparelhos, no solo.

Uma aula puxada em que se trabalha a postura, a respiração, o equílibrio, a coordenação e a tonificação dos músculos.

No final da aula, alguns minutos de conversa com a professora, fomos ao banho para regressarmos a casa.

Mas ela precisava de comer alguma coisa, dirigimo-nos ao bar.

Estava lá ele, o rapagão que falei aqui.

Ela pede o que quer comer, sentamo-nos numa mesa e comenta ela: " Que homem bonito!"

Falei na minha reacção quando o vi pela primeira vez, quem me falou nele pela primeira vez, o sucesso que ele tem...

Resposta dela: "Além de ser um homem bonito, é elegante e muito simpático."

Está comprovado.É mesmo um rapagão giro.