Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Nem pensar!

Maria Araújo, 15.01.15

foi o que escrevi aqui, quando li este artigo.

Se de inverno há dias que tomo banho de manhã e antes de me deitar (quando sinto algum desconforto nas costas o que me "consola" é um banho quentinho), imaginem de verão!

Mas pensando bem, a eletricidade está mais cara e como preciso de poupar cá em casa, vou adotar o sistema de tomar banho apenas quando vou ao ginásio, logo tomo banho pelo menos dia sim, dia não, e, no verão, com a transpiração que me leva a tomar em média 3 banhos por dia, não me lavo.

Afinal a transpiração não é água que sai do nosso corpo?

Em relação a mudar de roupa diariamente, nós, mulheres, somos infalíveis.

Done!

 

wr0452842.jpg

 

(imagem, daqui)

 

 

 

 

 

Exames de rotina

Maria Araújo, 27.11.14

Feitos os exames da tiróide e da mama, os alertas de quem os faz para os cuidados a ter fazendo o auto-exame mensal da mama (falta-me o resultado do rastreio da mama  feito na Liga Portuguesa contra o Cancro que, a haver dúvidas, já tinha recebido uma carta para fazer novos exames) fico mais tranquila quando venho para casa sem a ansiedade habitual de que algo possa estar mal.

O médico que fez a ecografia, hoje, recomendou-me a fazer uma nova ecografia (óbvio que terei de fazer também a mamografia) dentro de seis meses.

Enquanto isto, estava constantemente a dizer-me  o que todos os outros me dizem: "faça o auto-exame da mama uma vez por mês, durante o banho ou quando se deita".

E eu rio-me... de receio.

 

mama.png

 

 

 

vida esta!

Maria Araújo, 15.09.14

com o braço direito inerte, o esquerdo vai (re)agindo, e muito bem, às suas novas tarefas de actor secundário a principal.

Para tomar banho, uma toalha enrolada no braço direito, um saco grande do lixo até ao ombro, puxa o fio com a mão dá duas voltas para o prender, segura uma ponta com os dentes, dá um nó, puxa, dá outro nó, mas não aperta demais.

Não está a correr mal, para o primeiro dia.

Entretanto, e porque a chuva me impediu de ir caminhar (ginásio só quando estiver livre de tudo isto), ando aqui a brincar aos testes...

 

Donas do espaço

Maria Araújo, 25.05.13

E no ginásio, depois de uma aula de esforço, vou ao cacifo buscar os produtos para o banho e observo que há uma mulher que ocupa o meu com as suas coisas, vê que quero abrir a porta, não faz um movimentozinho para desviar o que lhe pertence, e dá-se ao luxo de estender as pernas para o lado da minha portita, para aplicar o creme de corpo?

Passo-me. "Mázinha", peço licença, atravesso os meus braços à frente do seu nariz, abro o cadeado, tiro as minhas coisas, fecho a porta e coloco a touca e a garrafa de água encostados ao meu cacifo. 

Os pés dela quase tocam os meus objectos pessoais, mas continuam sem fazer qualquer movimento.

E ela não pede desculpa por ocupar esse pequeníssimo espaço (atrás tem um comprido banco onde as pessoas podem colocar as coisas à medida que se vestem).

Regresso do banho e tudo na mesma...

Sai do balneário e deixa a porta do cacifo que ocupara, aberta (como odeiooooooo, que as deixem  abertas).

O espaço já é pequeno para tanta gente, por que razão não respeitam o dos outros?