Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

a consulta de neurocirugia que não aconteceu

12.08.19, Maria Araújo
Tenho um feeling muito bom ( pena que não o tenha para jogar no euromilhões ou na lotaria) .! E tive-o, hoje . Depois da terceira tentativa de marcação de consulta de neurocirurgia, hoje, a consulta estava marcada para as 16:15h, fui a horas para dar entrada, subo ao andar respectivo, os minutos passavam, até que meia hora depois ouço a colaboradora chamar o meu nome, aproximei-me, (...)

fica o multibanco

08.09.17, Maria Araújo
  Fui ao banco para cancelar o cartão (com descontos em compras) que tenho há dois anos e meio. As despesas eram maiores que os benefícios, não se justificava mantê-lo. Por motivos que não interessa contar, passei no balcão perto de casa, expliquei o que me levava a não poder falar com o meu gestor de conta. Quem me atendeu disse que resolvia o assunto mas teria de encaminhá-lo para ele que, entretanto, iria ligar-me. E perguntou-me se queria mesmo cancelar o cartão. Preenchido (...)

o balcão que não existe

02.11.16, Maria Araújo
  No Jornal da Noite da SIC passou a notícia do fecho de, penso que 200, balcões do Santander Totta. A propósito disto, na segunda-feira, fui tratar de uns assuntos, quis fazer o pagamento das despesas, que tinha de ser em dinheiro.   Feitas as contas informei que ia levantar dinheiro na caixa multibanco. Deixei a mala e os documentos na (...)

fiquei tão zangada!

23.09.16, Maria Araújo
    para não dizer f*^#"@, porque nunca, mas nunca, levantei e levanto dinheiro ao balcão do banco, e o meu conhecimento sobre isto era zero. Ora, no dia 12 precisava de levantar uma encomenda cujo valor andaria entre os 300 e os 400‎€. Como não uso cheques desde 2007 e como no multibanco o máximo que se pode levantar são 400 ‎€ , não fosse a (...)

Pessoas grosseiras

10.03.15, Maria Araújo
  Quando vais às finanças e esperas tranquilamente a tua vez, ouves do teu lado as críticas ao número de funcionários, três, ao balcão para atenderem os contibuintes que entregam as suas declarações em papel, tu dizes "temos de ter paciência" e quando ouves um idoso contar, num tom de voz alto demais, toda história da sua vida à funcionária (...)