Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Dia Mundial dos Avós

Maria Araújo, 26.07.19

eles, que têm um papel muito importante na ajuda aos filhos.

Não sou a única que vai buscar os netos aos colégio, levá-los ao parque infantil, dar um passeio pelas ruas da cidade, dar-lhes o lanchinho ou o jantar, porque as crianças têm rotinas, e esta hora é sagrada, cantar as nossas e velhas canções, aprender novas, é tudo uma questão de participar no crescimento das crianças que são a nossa felicidade.

Não tenho filhos, tenho cinco sobrinhos netos, o sexto chegará em Setembro.

O V é único sobrinho neto que está mais próximo da família. Os outros quatro vivem fora do país, só nas férias de  Verão. Hoje, vou para a casa da praia ficar com os dois sobrinhos netos brasileiros. 

Deixo uma fotografia do meu sobrinho neto mais novo, da nossa brincadeira no parque ( desculpem não mostrar o rosto, respeito a decisão dos pais de não publicar fotografias dos filhos).

IMG-20190725-WA0000.jpg

Feliz Dia dos Avós

voce-sabia-que-dia-26-de-julho-e-comemorado-o-dia-

 E aqui a história deste dia.

 

 

as cestas do tempo das nossas avós

Maria Araújo, 24.10.17

Depois da consulta, de manhã, passei no mercado para comprar romãs. Fui por outro caminho que não o habitual, lembrei-me de uma loja de louças, vasos, plásticos.

Entrei e vi as cestas do tempo das nossas avós,  que tenho visto em algumas lojas da cidade e que não me apetecera comprar ( muito caras)

Não sei se elas são fabricadas aqui, o que sei é que vêm da mesma zona do país, tem vários tamanhos e padrões giros.

A senhora disse-me que tem estilistas do Porto que procuram a sua loja.

Comprei uma gande para oferecer, mas um dia destes vou voltar e comprar uma para mim.

20703999_5PzAF.jpeg

 

 

Hoje...

Maria Araújo, 26.07.09

É o dia dos Avós. Não os tenho há alguns anos. A minha avô paterna, a última a deixar-nos  nasceu em 1901. Ainda hoje fui ao cemitério, não me lembrando sequer que  é o dia dos avós, fiz as contas à idade que tinha quando faleceu: 87 anos.

Na minha adolescência achava que ter nascido em 1901, início do século XX, ficava longe no tempo.

Curiosamente falei dela num comentário a um post de uma blogger dos meus links, a propósito do carinho que tínhamos por ela.

Tinha um cuidado estremoso em dar atenção aos numerosos netos que teve. Era uma boa contadora de histórias, isso nunca esquecerei.

O meu avô era um homem com coração de manteiga.Bebia muito.  Os netos deveriam ser o melhor da sua vida.

Tinha uma empresa. Não podia ver um funcionário seu passar fome. Levava-o para casa e sentava-o à sua mesa a comer a mesma refeição que a família.

O meu irmão mais velho foi criado com eles. Foi um pouco mimado , tinha tudo dos avós, não sentiu as dificuldades dos irmãos...

A minha a vó materna nunca foi conhecida e amada pelos seus filhos, pois ela faleceu muito jovem, deixando a minha mãe com 2 anos, a minha tia mais nova com 2 meses e  3 filhos mais velhos, também crianças.

O meu avô  casou novamente uns anos depois, e teve mais 3 filhos.Conheci-o.

Era um homem distante e frio, mas mostrava uma pontinha de amor pelos netos.

Adorava ir para casa dele. A quinta, como eu e os meus irmãos chamavamos, tinha  uma casa fantástica. Adorava correr pelo campo, subir à figueira, à cerejeira, ao castanheiro para comer esses deliciosos frutos que ainda gosto.

Teve uma embolia e não resistiu.

Foi uma dor muito forte para a mimha mãe.

E por falar em mãe, estou a ouvir a TVI.

Está uma jovem a cantar Amália Rodrigues. Quantas vezes escutei minha mãe, que já nos deixou há 27 anos, cantar esta canção. Sinto uma grande saudade quando ouço as canções da Amália e que minha mãe cantava.

Minha mãe, depois do pai morrer, esteve algum tempo sem cantar com o prazer com que cantava antes. Mas ele, o tempo, também se  encarregou de sarar a ferida dos que foram, e ela voltou às cantigas.

Lembro-me de vê-la a lavar a roupa de mão no tanque, e cantar Amália.

Se vivesse teria completado 80 anos no dia 18 de Julho. Seria de certeza uma mulher feliz , nem tanto no casamento, mas pelos netos que teria: 11.

Seria uma avó babada e feliz. A minha mãe deu muito do seu amor aos netos que conheceu.

Os outros conhecem-na pelas fotos que tenho, e escutam-me contar algumas das suas histórias.


E por que fui ao blog santanostalgia,e vi um post sobre Betty  Boop que teria 75 anos, senti que deveria deixar aqui uma singela homenagem aos meus avós e à minha mãe, avó.

Que estejam em Paz.