Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

cantinho da casa

cantinho da casa

Qua | 13.01.21

a Alice

Maria Araújo
Com a chegado do inesperado, o Coronavírus, nunca mais soube nada da minha amiga. 2020 foi um ano terrível, não podíamos visitá-la. A minha amiga M,com quem fora visitá-la há um ano, também não tinha notícias de ninguém. Tendo esta os contactos da família, pedi que tentasse saber como estava a Alice. Não conseguiu falar com a família, mas com uma amiga "irmã", a única pessoa que tinha permissão de levar a Alice para um almoço, ou passeio, na altura em que esta ainda (...)
Seg | 06.05.19

fui visitar a Alice

Maria Araújo
Desde Dezembro de 2017 que não visitava a Alice, a minha amiga que fez 58 anos no passado sábado.  Como não ia passar o fim de semana  na praia, pensara visitá-la, de preferência no Domingo, contactei uma das nossas grandes amigas que confirmou que a Alice passaria o aniversário com a família. Combinamos visitá-la no Domingo, passei em casa desta amiga, fomos à Casa de Saúde. Pelo caminho soube que (...)
Seg | 25.09.17

uma história

Maria Araújo
  Feito o "check-in" na organização do Passeio da Memória, e enquanto não chegavam as pessoas, estava eu a conversar com a minha irmã sobre a doença, e da nossa amiga Alice, quando, ao meu lado, vejo uma ex-colega de trabalho, que faz parte do grupo "Café Memória", na Brasileira, entra na conversa e aponta-nos algumas senhoras doentes de Alzheimer que, com os familiares, participavam na caminhada. Contou, então, a história de uns vizinhos seus: um casal com filhos, a mãe de um (...)
Sex | 10.03.17

Fui visitar a Alice

Maria Araújo
Dois meses e meio depois de visitar a Alice, hoje, voltei à Casa de Saúde. Quando entrei no corredor onde fica a sala da Alice, estavam várias pessoas sentadas num banco, não vi quem eram, dirigi-me à porta quando ouvi uma voz atrás de mim que me chamava. Olhei para trás e estava ela, sentada nesse banco, com mais duas senhoras. Fiquei super feliz porque ela viu-me e lembrou-se do meu nome. Da primeira (...)
Qua | 28.12.16

Alzheimer é uma despedida que leva anos...

Maria Araújo
uma frase que li aqui. Cheguei do ginásio, estacionei o carro em frente à minha garagem. Saí do carro, deparo com a minha vizinha da cave, a Glorinha. 92 anos, uma senhora que sempre conheci magra, com uma ligeira corcunda dos anos árduos de trabalho no campo e de levantar cedo para ir vender o que plantava para o mercado, às terças e sábados. Foram muitas as vezes que acordei com o (...)
Qua | 18.02.15

Meu nome é...

Maria Araújo
    Cinco mulheres colegas e amigas de trabalho,  no cinema. Em silêncio as lágrimas saltavam do olhos. No final,uma delas chorava abraçada a outra. Quando me foi lembrado que sua mãe teve Alzheimer, dei-lhe um forte abraço. E chorei. Qualquer uma de nós pode ser uma Alice.  
Qua | 04.02.09

Angústia

Maria Araújo
Vou escrever o que se tem passado aqui no meu prédio há já um ano sobre algo que me tem posto angustiada, triste e revoltada.  O meu vizinho do 1º andar, que terá 52 anos, é único filho, demasiado inteligente, muito culto (tomara eu ter a capacidade que ele tem de conhecer óperas, livros, falar Inglês e Alemão) mas com perturbações de nível psicológico graves, embora nunca tivesse admitido. Há anos a mãe dasabafava comigo as manias dele, as desistências em tudo o que (...)