Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Cantinho da Casa

Cantinho da Casa

Madrid # 1

Maria Araújo, 09.07.18

A convite da minha amiga M, decidi acompanhá-la a Madrid ( que visitei em 2014) na viagem, de autocarro, de finalistas dos alunos do 9º ano. 

Uns dias antes, a minha amiga tivera um pequeno acidente na perna, estava a ver que seria substituída por alguém que não conheço, garantiu-me sempre que ia, levava as muletas, não desisitiria da viagem, em Madrid os outros dois colegas acompanhariam os alunos quando ela se sentisse cansada.

Felizmente, pela primeira vez este ano, o contrato foi feito com uma empresa que dispôs de um guia, pelo que tomou este toda a responsabilidade das visitas, e até das  regras a ter no hotel, nos museus, nas ruas. À excepção do Estádio Bernebéu, a minha amiga acompanhou-nos em todas  elas.

Tudo começou à saída da escola, alunos sentados no autocarro, o guia foi num dos lugares da frente, mais espaçoso, do outro lado, sentou-se um colega que não deu oportunidade a ter companhia a seu lado (eu ou o outro colega), várias vezes lhe disse que aquele lugar era o ideal para a minha amiga M estender as pernas, mas fez ouvidos surdos, nunca teve a amabilidade de lhe oferecer aquele lugar.

Eu estava sentada ao lado dela, ainda procurei entre os alunos um lugar para me sentar, não me conhecendo eles de lado algum, e querendo estar à vontade nas brincadeiras, desisti da ideia.

Depois da primeira paragem em Espanha, entrando no autocarro,  voltei à carga e disse-lhe que o lugar que ele ocupava deveria dar à M, mas ele ignorou, foi quando lhe disse que me sentava ao lado dele para que ela pudesse estender as pernas e descansar um pouco. E que remédio teve ele senão acatar o meu pedido. 

Muitas horas de viagem, chegamos a Madrid, muito trânsito à entrada da cidade, chegamos por voltas das 16:30 horas locais.

Fomos directos ao Museu Rainha Sofia, seguiríamos para Atocha  e Jardins do Retiro ( que eu não conhecia),  finalizavamos por este dia as visitas, seguiríamos para o hotel a cerca de 20 km que Madrid.

IMG_20180629_155350.jpg

Museu Rainha Sofia

IMG_20180629_162624.jpg

IMG_20180629_162838.jpg

IMG_20180629_164324.jpg

IMG_20180629_164639.jpg

IMG_20180629_163829.jpg

IMG_20180629_155549.jpg

IMG_20180629_173208.jpg

 

Jardins do Retiro

IMG_4872.JPG

IMG_4854.JPG

IMG_4870.JPG

IMG_4875.JPG

IMG_20180629_190934.jpg

IMG_4882.JPG

IMG_4889.JPG

 

hotel

IMG_20180630_075936.jpg

 

 

 

 

"Aqui nasceu Portugal"

Maria Araújo, 27.04.18

Dizem com muito orgulho os Minhotos de Guimarães, rivais também dos Minhotos de Braga, embora para mim somos todos portugueses não há cá rivalidades, isso é só no futebol, que também acho ridículo, mas é um facto que os Vimaranenses são vaidosos porque a sua cidade é o berço da "naçon", dificilmente aceitam perder, ou ter menos que os outros, quando um tem, eles também querem ter.

IMG_4320.JPG

A minha amiga M tinha-me convidado para ir com os alunos a Guimarães. O plano era a visita ao Paço Ducal e Castelo, subíamos o teleférico até à Penha, almoçávamos por aqui, seguíamos à tarde para o Bom Jesus,  subíamos no funicular, os miúdos (adolestcentes, na sua maioria) iriam andar de barco, os autocarros esperavam por nós, seguiam para a escola à hora de os miúdos apanharem os transportes escolares para casa.

IMG_4325.JPG

 

Raramente recuso os convites da minha amiga M, disse que sim, bastava dizer o dia do passeio para não marcar nada para o dia. E nas férias da Páscoa avisou-me que seria dia 27, hoje, portanto. 

Levantei-me às 7h00, roupa destinada para passear, mal acordo e vejo o tempo que fazia, estava a chover, altero para uma roupa mais quente. Grande azar! Ontem ainda tinhamos um calorzinho agradável, pensei que a chuva viesse para o final do dia.

IMG_4330.JPG

 

Já estava no carro à minha espera, quando cheguei, fomos ao lugar habitual de trocas de boleias, já estavam alguns colegas à nossa espera, seguimos para o encontro com os alunos.

Feita a distribuição dos miúdos pelos autocarros, fizemos a pequena viagem até Guimarães, a chuva não era intensa, mas estava frio, sabia bem mais uma camisola aconchegada ao corpo.

 

 IMG_4334.JPG

Chegamos a Guimarães, os miúdos iam comer um lanchinho, estão sempre com fome (passam o tempo a comer merdices( gomas, rebuçados, chiqueletes, batatas fritas...) antes de entrarem para o Paço. No largo já se viam muitos turistas, eu ansiava um café, felizmente tinha um em frente ao monumento, senti-me mais confortável com a cafeína.

IMG_4343.JPG

 

Infelizmente, a maioria dos miúdos não sabe estar em lado nenhum. Foi-lhes pedido que não falassem alto, mas não escutam, não querem saber, corriam dentro das salas do Paço, tocavam os objectos, foram chamados à atenção várias vezes não só por nós como pelos funcionários do edifício.

Nunca tinha visitado o Paço, fiquei fascinada  não só com o exterior, mas também o interior sobretudo as tapeçarias, que muito gosto.

IMG_4344.JPG

Ao lado, fomos para o Castelo. Adoro muralhas, castelos, torres, tudo o que seja alto, e seguro, para poder apreciar tudo o que está à volta e fotografar.

IMG_4353.JPG

Mais uma vez aqui, andei pelas muralhas, mais uma vez aqui foi preciso repreender os miúdos, algusn com 14/ 15 anos, que faziam das suas diabruras como se estivessem no pátio da escola a brincar.

Os estrangeiros seguiam com cuidado e olhos abertos, não fosse algum dos miúdos ter ou provocar alguma queda.

E sem me conhecerem de lado algum, repreendia-os, dizia que era uma inspectora contratada para os vigiar.

IMG_4395.JPG

IMG_4408.JPG

IMG_4418.JPG

 

IMG_4419.JPG

 

IMG_4417.JPG

IMG_4434.JPG

 

Pela hora do almoço fomos para, e diziam eles o "telesférico". Muito miúdos demorámos bastante tempo metê-los nas cabines. Vários casais estrangeiros atrás daquele infinito número de crianças, um deles perguntou-me onde podiam  comprar os bilhetes, ( que era no mesmo local onde se entrava para as cabines), tiveram de esperar que a criançada entrasse para comprarem os seus bilhetes, e enquanto isso não acontecia, estava eu no fim da fila para que nenhum miúdo ficasse de fora,  o casal que estava atrás de mim meteu conversa e soube que eram Mexicanos, tinham começado a visita a Portugal pelo sul, subiram até Lisboa. Já tinham visitado Coimbra e Fátima, subiram até ao norte do país, e daqui desceram passando por Caminha, Cerveira, Viana do Castelo, Ponte de Lima, Braga, Guimarães. Voltariam a Braga , queriam ir ao Santuário do Sameiro, já tinham visitado o Bom Jesus, iriam para o Porto. 

IMG_4444.JPG

 

Entretanto, entrei para a cabine com a minha amiga M mais três miúdas que estavam histéricas com a subida e o que viam.

Do lado oposto, virava-me para poder fotografar a cidade lá do alto.

IMG_4452.JPG

IMG_4458.JPG

 

IMG_4465.JPG

 

Gostei, ignorei a altura, o que estava por baixo de nós, o percurso e sobretudo porque se percebe que este já precisa de manutenção. Quando pus os pés em terra foi um alívio.

IMG_4466.JPG

IMG_4467.JPG

Já na Penha, o sol brilhava, os miúdos estenderam as tolhas nas mesas de granito, abriram as marmitas com o farnel, almoçaram a correr para irem para a brincadeira.

Eu e a M sentamo-nos a comer as nossas sandes, as outras colegas tinham farnel.

O comboio de cidade estava no local para ganhar dinheiro, era ver os miúdos pagarem 1 euro para dar a volta ao espaço da penha, uma alegria, pareciam bandos de pardais à solta. Dizia eu que o dia estava ganho com estes miúdos.

Fui visitar a igreja da Penha.

IMG_4474.JPG

IMG_4469.JPG

 

16horas metemo-nos à estrada, íamos dar o prazer de algumas crianças subirem o fincular do Bom Jesus, experiência que nunca tiveram.

Mais algazarra, todos excitados à medida que o funicular subia.

 

IMG_4484.JPG

Lá em cima, foram directos aos gelados, seguiriam para o lago para andarem de barco. Cada bilhete custava 1,50 euros por 15 minutos. A excitação era maior quando se meteram nos barcos, à vez, alguns atreviam-se a fazer algumas piruetas, as colegas tinham de berrar para  que tivessem cuidado.

IMG_4511.JPG

 

Felizmente nada aconteceu, mas é um risco e uma reponsabilidade para os adultos estes passeios e terem de tomar conta de cerca de 150 adolescentes e levá-los para casa direitinhos.

 

IMG_4519.JPG

 

 

Ora eu ficaria pelo Bom Jesus, não precisava de ir à escola com a minha amiga M, um ex-colega reformado ia buscar uma das colegas, vinha com eles.

Lembrei-me de fazer o pecurso a  pé do Bom Jesus até ao lugar onde deixara o meu carro. E se o pensei, pus em prática. Despedi-me de todos os professores, voltei ao funicular fiz a descida, e meti pés ao caminho estrada abaixo.

IMG_4493.JPG

 

O vento era frio, mas estava sol, em 45 minutos estava junto ao meu carro, segui para casa.

A M perguntara-me se estava arrependida de ter ido. 

Óbvio que não. Nunca visitara o Paço Ducal, nunca fora ao Castelo, fora à Penha em criança, e apesar de ter ido várias vezes a Guimarães, uma cidade simpática e que gosto de verdade, ficara pelo centro da cidade.

Os vimaranenses têm orgulho em dizer "Aqui nasceu Portugal" e  honra seja feita, têm os seus monumentos bem conservados, dignos de receberem os mais altos representantes do país e do estrangeiro.

IMG_4437.JPG

 

 

 

 

 

bem-vindos à escola

Maria Araújo, 14.09.17

a S, a jovem de 40 anos  que nasceu nesta rua onde vive (mos), pertence a uma geração de putos, agora pais, que no Verão brincavam na rua até à meia-noite, ou quando os pais os chamassem porque já eram horas de regressar a casa, tem uma filha de 6 anos.

ontem encontrei-a à porta de casa.

está de férias, parou para conversarmos um pouco.

falou-se da escola do 1º ciclo, em frente às nossas casas, que está parada há um ano à espera de obras ( parece uma escola abandonada há muitos anos, uma tristeza) e desde então o 1º ciclo tem aulas nos contentores num espaço da escola EB 2/3 que fica a cerca de  500m.

quando lhe perguntei como reagiu a filha a este primeiro dia de escola, respondeu-me que estava excitada e ansiosa.

e contou que, estando pais e filhos na sala de aula para a recepção aos alunos, de repente ntra na sala um grupo de candidatos à Câmara, de um determinado partido.

os pais ficaram estupefactos com a presença do grupo nas salas dos miúdos do 1º ano.

quando perguntei pelo menos tinham alguma coisa ( lápis, borrachas, autocolantes)  para oferecer às crianças, e ela respondeu que não tinham nada, apenas entraram cumprimentaram os miúdos com o " bem-vindos à escola", e saíram.

crianças de 6 anos que estavam ansiosas por conhecer a professora e a escola, era inadmissível, dizia ela, que a direcção permitisse que grupos partidários andassem a fazer propaganda dentro das escolas.

 

Imagem relacionada

 

 

 

 

Vila Real

Maria Araújo, 17.06.17

O calor que não me deixava dormir, a partir das 3h levantava-me de hora em hora. Parecia uma criança que vai fazer o primeiro passeio da sua vida de estudante. Acabei por adormecer, acordei antes de o relógio despertar, preparei as minhas coisas, despachei-me para chegar a horas ao encontro que faço por chegar primeiro ( sou british nas horas). E cheguei.

À porta da escola os quatro autocarros já nos esperavam, os alunos também.

Os colegas foram buscar as listas, fizeram a chamada, partimos para Vila Real por volta das 8h45.

Chegamos ao Parque Aquático por volta das 10h45. Antes de  sairmos do autocarro, o colega responsável por cada um dos autocarros,  faz os avisos necessários para as regras de educação e de respeito no/do recinto, e a marcação da hora de regresso. A partir do momento que entrassem no parque, os alunos dos 8º e 9 anos ficariam  por sua conta.  E era vê-los pegar nas mochilas e nos sacos térmicos com  o farnel espalharem-se pelo parque à procura de um bom lugar, se  possível com sombra.

Outros alunos de outras escolas ocupavam já o espaço superior do recinto, escolhemos o inferior, estavamos mais à vontade. De imediato os funcionários foram montar os guarda-sóis para nós.

IMG_20170616_111437_2CS.jpg

A partir daqui, foi desfrutar do parque. Uma das colegas comentou que, comparado com os parque aquáticos do Algarve, este era muito pobre.

IMG_20170616_111444_1CS.jpg

Nunca fui adepta de parques aquáticos, também nunca experimentara, pela confusão que me parece haver. Estava lá, tinha que aproveitar o convívio e a água. A escassos metros de nós uma queda de água era a diversão de muitos dos nossos miúdos.

IMG_20170616_111600_1CS.jpg

Quando comentei que queria deliciar-me nela, as minhas duas amigas seguiram-me. Entramos na água, com uma excelente temperatura. Os miúdos deliravam com a força da água que batia no corpo. E nós também.

IMG_20170616_120617.jpg

Ora na toalha a gozar o sol e a conversa, ora debaixo daquela água maravilhosa, passamos bons momentos. E o tempo parecia que tinha parado. 

De quando em vez, os  colegas davam uma volta para ver como estavam os rapazes e as raparigas, que diga-se, estas não paravam de desfilar ( ai as hormonas ao rubro).

Os vigilantes sempre atentos às brincadeiras excessivas, e proibidas na água, sopravam o apito.

A verdade é que sendo um parque pequeno, tem o suficiente para miúdos e graúdos se divertirem.

IMG_20170616_142349_1CS.jpg

Há colegas que se divertem com os escorregas, bora lá vê-los aliviarem a carga de um ano de trabalho ( por mais que evitem a conversa vai sempre para a escola) agora com as avaliações e os exames à porta.

IMG_20170616_141549_1CS.jpg

 Ao princípio da tarde alguém fala no jacuzzi. 
- Jacuzzi?! Onde? - perguntei.

Um pequeno espaço cheio passara-me despercebido, pensando eu que seria um confortável "sofá" dentro de água.

E quando entrei e senti o delicioso ondular da água que batia no corpo, na barriga, nos pés, hummm, percebi o que levava a malta  a procurar aquele espaço redondo.

IMG_20170616_111633_1CS.jpg

O parque tem um bom espaço, tem restaurante e bares, está bem apetrechado para servir as delícias dos visitantes, bem vigiado, funcionárioas atentos e simpáticos.

O balneário é muito espaçoso e limpo. Tem bastantes cabines com chuveiros e casas de banho.

Os aspectos negativos a apontar, tem a  ver com o ruidoso megafone fixo na parede do café restaurante, na entrada do parque, que não nos deixa sossegados a deliciarmos do nosso café e da conversa descontraída.

Também  o do grupo de jovens que anda pelo parque com um falcão no braço e uma tartaruga de porte pequeno que são motivo de curiosidade dos adolescentes e crianças, aliciam-nos a pegar nos pobres bichos e tirar uma fotografia.

À saída, expõem as fotografias, perguntam-nos se temos alguma que queiramos levar. A pagar, com certeza.

Não gosto disto. Não concordo com isto. 

No portão de entrada do parque uma placa mostra as proibições do recinto.

Uma delas é de animais de estimação...

Já em Braga, a minha amiga Mafalda perguntou-me: "Gostaste? Valeu a pena?"

Claro que sim - comentei - Adorei!

 

O calendário judoca da UM

Maria Araújo, 11.02.15

 

 

Ora se os Bombeiros Sapadores de Setúbal despiram a roupa e mostraram meio corpo musculado e sexy,  os judocas da Universidade do Minho despiram-se de preconceitos e foram mais longe. Fotografaram os seus corpos  NUS, e fizeram um calendário, com objectivo de angariarem dinheiro para ajuda aos estudantes com dificuldades económicas.

"Todas as fotos foram tiradas num contexto relacionado com o judo ou com a personalidade de cada estudante"

umaa.png

 

ss.png

 

O total da venda dos calendários, que foram hoje postos à venda nas instalações da UM , oh!, será entregue ao Fundo Social de Emergência.

 

ummumaa.png

 Se queres ler mais, clica aqui

cal.png